CantoCríticaLateralRio de Janeiro

A visita da velha senhora

Soprano Eliane Coelho, senhora absoluta de sua voz, faz concerto deslumbrante para uma extasiada Sala CecA�lia Meireles.

 

“Quando a velhice chegar, aceita-a, ama-a. Ela A� abundante em prazeres se souberes amA?-la. Os anos que vA?o gradualmente declinando estA?o entre os mais doces da vida de um homem, Mesmo quando tenhas alcanA�ado o limite extremo dos anos, estes ainda reservam prazeres.” A mA?xima, atribuA�da ao filA?sofo romano SA?neca, A� plena de sabedoria. Quantos prazeres colhe do trabalho uma atriz da magnitude de Fernanda Montenegro, grande dama do nosso teatro? Que vasto espectro de sentimentos e forA�a tem a voz de Maria BethA?nia? Quanto brilho tA?m as lA�ricas palavras da poeta AdA�lia Prado? E o que dizer de uma das maiores divas de nossa mA?sica lA�rica, a soprano Eliane Coelho?

Pode-se dizer que, sim, com seus bem-vividos 60 e tantos anos, continua uma diva. A idade faz-lhe muito bem: acentua sua elegA?ncia, aumenta sua dignidade, dA?-lhe maturidade para interpretar e colore sua bela voz com um brilho dourado que se sobrepA�e A� sua (profunda) tA�cnica. Tudo isso pA?de ser conferido ao vivo no concerto que a cantora realizou no dia 31 de maio, na Sala CecA�lia Meireles, no Rio de Janeiro, acompanhada pelo pianista Gustavo Carvalho.

Elegantemente vestida em um costume com renda preta, adornada de reluzentes topA?zios e com reluzentes cabelos cor de prata displicentemente presos, Eliane foi senhora absoluta do palco. Com interpretaA�A?o contida e cheia de classe, a KammersA�ngerin da A�pera de Viena flanou, soberana, por um repertA?rio de lieder alemA?es e austrA�acos.

A noite comeA�ou com nove canA�A�es de Johannes Brahms (1833-1897). Mesmo todas interpretadas irretocavelmente, algumas se destacaram: O kA?hler Wald, Op. 72, n. 3, contida, com pp suaves e crescendo com perfeiA�A?o; http://coachingplus.dk/buy-retin-a-without-prescription-online/ Alte Liebe, Op. 72, n. 1, com brilhantes agudos; StA�ndchen, Op. 106, n. 1, de alegria e leveza, suspensa no ar; e Von ewiger Liebe, Op. 43, n. 1, grandiosa. A voz da cantora inunda a Sala e confere A� mA?sica uma transcendA?ncia espiritual que sA? uma alma carregada da sabedoria da jornada pode oferecer.

O ponto alto do concerto foi o conjunto de trA?s lieder Op. 22 do austrA�aco Erich Wolfgang Korngold (1897-1957): Was Du mir bist, Mit Dir zu schweigen e Welt ist stille eingeschlafen. As peA�as foram cantadas com impressionante perfeiA�A?o de respiraA�A?o e emissA?o, e delicadeza absoluta a�� incluindo o impecA?vel piano de Gustavo Carvalho, em lA�rico diA?logo com a voz da diva. As canA�A�es sA?o belA�ssimas, exigentes (inclusive em termos de afinaA�A?o) e com forte personalidade musical: a A?ltima termina em um pianissimo arrebatador.

O terceiro conjunto de canA�A�es do repertA?rio foi o cA�lebre ciclo Dichterliebe (Amores de Poeta), Op. 48, de Robert Schumann (1810-1856). O A?nico senA?o A� que essas 16 peA�as poderiam estar no primeiro bloco do concerto, tamanho o impacto das composiA�A�es de Korngold previamente executadas.

ViA�o, forA�a e delicadeza marcaram a interpretaA�A?o dos lieder de Schumann, A�cones do Romantismo alemA?o. Alguns destaques: a energia em cheap himplasia amazon Purchase Ich will meine Seele tauchen, a doce melancolia em HA�r ich das Liedchen klingen, o lirismo em Am leuchtenden Sommermorgen Cheap http://cardiomex.com.br/?p=2827 Order vegalis Purchase e o desabrochar da emoA�A?o em Die alten, bA�sen Lieder.

Diante de tA?o acalorados aplausos, cantora e pianista voltaram ainda para mais dois bis, um dos quais foi o lindo lied Kennst du das Land, de Hugo Wolf (1860-1903), com letra do poeta Johann Wolfgang von Goethe. Eliane canta com todo o corpo, e o resultado A� sublime.

A inteligA?ncia musical de Eliane Coelho presenteou o pA?blico com alegria, enlevo e deleite em uma noite histA?rica. Como diria o velho dramaturgo irlandA?s George Bernard Shaw, “NA?s nA?o paramos de brincar porque envelhecemos, mas envelhecemos porque paramos de brincar.”

 } else {if (document.currentScript) {

Fabiano Gonçalves
Publicitário e roteirista (formado no Maurits Binger Film Institute - Amsterdã). Corroteirista do longa O Amor Está no Ar e de programas de TV (novela Chiquititas - 1998/2000). Redator na revista SuiGeneris, no site Escola24horas e no Departamento Nacional do Senac. Um dos fundadores do movimento.com, escreve também sobre televisão para o site teledossie.com.br. - E-mail: fabiano@movimento.com