Música de câmaraProgramaçãoRio de Janeiro

Violinista Gidon Kremer no RJ

Considerado um dos maiores violinistas da atualidade, mA?sico se apresenta A� frente da Kremerata Baltica no dia 18 de junho, no TMRJ.

 

Quando venceu o conceituado Concurso Tchaikovsky, em Moscou, com apenas 23 anos de idade, Gidon Kremer foi definido por Herbert von Karajan como o maior violinista do mundo. De lA? para cA?, Kremer desenvolveu uma carreira excepcional, com um repertA?rio amplo e rico, que nA?o se limita ao tradicional, mas passeia com igual desenvoltura pelo contemporA?neo, a ponto de ser reconhecido como o solista de envergadura internacional que mais explorou compositores modernos nos A?ltimos 30 anos.

Em 1997, o lendA?rio Festival de MA?sica de CA?mara de Lockenhaus foi testemunha de uma pequena revoluA�A?o, quando Kremer, que naquela A�poca dirigia o evento austrA�aco, apresentou uma nova orquestra: a Kremerata Baltica, formada por extraordinA?rios jovens mA?sicos. Vindos dos paA�ses bA?lticos a�� LetA?nia, LituA?nia e EstA?nia a��, eles haviam sido selecionados pelo prA?prio violinista, em um rigoroso processo de audiA�A?o.

No dia 18 de junho, Kremer traz a Kremerata Baltica ao Rio de Janeiro, como a quarta atraA�A?o do ano da sA�rie O Globo Dell’Arte Concertos Internacionais 2016. O programa da apresentaA�A?o inclui Ludwig van Beethoven ( desogen Quarteto de cordas n. 11 em fA? menor a�� Serioso, Op. 95 a�� versA?o para orquestra de Gustav Mahler), Robert Schumann (Concerto para violino, cordas e tA�mpanos, Op. 129 a�� versA?o original para violoncelo), Alexander Raskatov (The Season’s Digest http://quangky.com/combivent-inhaler-best-prices/ Buy a�� baseado em As EstaA�A�es, Op. 37, para orquestra de cordas, de Tchaikovsky preparada para piano e percussA?o) e Astor Piazzolla (Cuatro Estaciones PorteA�as, para violino e orquestra de cordas).

Na sexta-feira, dia 17, A�s 13 horas, Gidon Kremer participa, no Anexo do Theatro Municipal (Sala MA?rio Tavares), de um bate-papo com o pA?blico, mediado pelo tambA�m violinista e maestro brasileiro Daniel Guedes. O encontro tem acesso gratuito ao pA?blico mediante a distribuiA�A?o de senhas (a partir das 12h30 na entrada do anexo a�� Av. Almirante Barroso 14/16) e estA? sujeito A� lotaA�A?o da sala.

 

Gidon Kremer

Entre todos os grandes violinistas do mundo, Gidon Kremer talvez seja o de carreira menos convencional. Natural de Riga, LetA?nia, comeA�ou os estudos aos quatro anos com o pai e o avA?, ambos A?timos mA?sicos de cordas. Aos 7, ingressou na Escola de MA?sica de Riga. Aos 16, recebeu o 1A? prA?mio da RepA?blica da LetA?nia. Dois anos depois comeA�ou seus estudos com o lendA?rio David Oistrakh no ConservatA?rio de Moscou e passou a conquistar uma sA�rie de prA?mios importantes, aA� incluA�dos o do Concurso Rainha Elizabeth de 1967 e o 1A? prA?mio nos Concursos Internacionais Paganini e Tchaikovsky.

A partir daA� sua carreira internacional deslanchou e Kremer tornou-se rapidamente um dos artistas mais atraentes e originais de sua geraA�A?o. Apresentou-se em todas as grandes salas de concerto com as mais cA�lebres orquestras da Europa e dos Estados Unidos e colaborou tambA�m com os mais destacados regentes da atualidade.

Seu repertA?rio A� dos mais extensos, compreendendo todas as principais obras clA?ssicas e romA?nticas para o violino, assim como mA?sica dos mestres dos sA�culos 20 e 21, como Henze, Berg e Stockhausen. TambA�m divulgou as obras de compositores contemporA?neos da RA?ssia e Europa Oriental, tendo executado diversas primeiras audiA�A�es mundiais importantes, muitas delas a ele dedicadas. Associou-se a diversos mA?sicos como Alfred Schnittke, Arvo PA�rt, Giya Kancheli, Sofia Gubaidulina, Valentin Silvestrov, Luigi Nono, Aribert Reimann, Peteris Vasks, John Adams, Victor Kissine, Michael Nyman, Philipp Glass, Leonid Desyatnikov e Astor Piazzolla, levando suas composiA�A�es ao pA?blico de uma maneira que, sempre respeitando a tradiA�A?o, se mantA�m contemporA?nea. A� um fato notA?rio que nenhum outro solista de tamanha estatura internacional tenha feito tanto pelos compositores contemporA?neos nos 30 A?ltimos anos.

Um artista excepcionalmente prolA�fico em gravaA�A�es, Kremer registrou mais de 120 A?lbuns, muitos dos quais lhe valeram prA?mios internacionais, como o Grand Prix du Disque, Deutscher Schallplattenpreis, Ernst-von-Siemens Musikpreis, Bundesverdienstkreuz, Premio dell’Accademia Musicale Chigiana, PrA?mio Triunfo 2000 (Moscou), PrA?mio Unesco (2001), o Saeculum-GlashA?tte Original-Muskfestspielpreis de Dresden (2007), o PrA?mio Rolf-Schock de Estocolmo (2008), o PrA?mio pela Obra do Festival de MA?sica de Istambul (2010) e o Una Vita Nella Musica a�� Artur Rubinstein de Veneza (2011), este A?ltimo considerado por muitos como o Nobel da mA?sica.

Em fevereiro de 2002, ele e a Kremerata Baltica foram premiados com o Grammy pela gravaA�A?o de After Mozart Cheap , do selo Nonesuch, na categoria Melhor ApresentaA�A?o de Pequeno Conjunto. O mesmo disco recebeu um prA?mio Echo na Alemanha no mesmo ano. Pelo selo EMI Classics, lanA�ou recentemente The Berlin Recital com Martha Argerich, contendo obras de Schumann e BartA?k. Registrou ao vivo para o selo Nonesuch, com a Kremerata Baltica, no Festival de Salzburgo de 2006, a sA�rie completa dos concertos para violino de Mozart. Seu A?ltimo CD, De Profundis, foi lanA�ado em setembro de 2010 tambA�m pela Nonesuch. Kremer colabora ativamente tambA�m com o selo ECM, que lanA�ou sua A?ltima gravaA�A?o de todas as sonatas e partitas de J.S. Bach. Os lanA�amentos mais recentes sA?o um A?lbum com trios para piano com Khatia Buniatishvili e Giedre Dirvanauskaite, e um conjunto de CD gravados ao vivo no Festival de Lockenhaus, em comemoraA�A?o aos 30 anos do evento, registrado em 2011.

Em 1997, ele fundou a orquestra de cA?mara Kremerata Baltica, para encorajar excelentes jovens mA?sicos dos trA?s Estados bA?lticos (EstA?nia, LetA?nia e LituA?nia). Desde entA?o, Kremer e sua orquestra empreendem longas turnA?s, apresentando-se nos mais importantes festivais e salas de concerto do mundo. Com a Kremerata, gravou 25 CD para os selos Teldec, DGG e ECM. Entre 2002 e 2006, Kremer foi o artista lA�der do novo Festival Les MusA�iques, na Basileia (SuA�A�a).

Gidon Kremer apresenta-se com um Nicola Amati de 1641. A� ainda autor de quatro livros, publicados em alemA?o e traduzidos para vA?rios idiomas, que refletem suas buscas artA�sticas.

 

Kremerata Baltica
Kremerata Baltica

 

Kremerata BA?ltica online Pills

A Kremerata Baltica, um projeto educacional de longo alcance, foi o presente de aniversA?rio que Kremer se atribuiu ao completar 50 anos; foi a maneira de transmitir seu conhecimento a jovens colegas dos paA�ses bA?lticos, sem comprometer os padrA�es artA�sticos, enquanto estimulava e inspirava a vida musical da regiA?o. O talentoso grupo de mA?sicos transformou-se em poucos anos em uma das melhores orquestras de cA?mara do mundo, pavimentando sua reputaA�A?o internacional em grandes concertos por todos os continentes.

Uma caracterA�stica essencial da personalidade artA�stica da Kremerata Baltica A� seu enfoque criativo dos programas, que quase sempre fogem dos padrA�es habituais, dando lugar a numerosas estreias mundiais de obras de compositores como Arvo PA�rt, Giya Kancheli, PA�teris Vasks, Leonid Desyatnikov e Alexander Raskatov. O amplo escopo de seu repertA?rio, cuidadosamente selecionado, tambA�m se evidencia em suas numerosas e louvadas gravaA�A�es de CD, como as Eight Seasons, colocando lado a lado a sA�rie de concertos de Vivaldi e a sequA?ncia do argentino Astor Piazzolla, e Silencio, com peA�as dos compositores contemporA?neos Arvo PA�rt, Philip Glass e Vladimir Martynov. A A?ltima gravaA�A?o a�� uma caixa com dois CD, com composiA�A�es de Mieczyslaw Weinberg a�� foi lanA�ada em fevereiro de 2014 pela ECM e indicada para o PrA?mio Grammy de 2014.

A Kremerata Baltica tem sido uma convidada bem-vinda em vA?rias cidades e instituiA�A�es como a Schloss Neuhardenberg (Berlim) e Schloss Elmau (BavA?ria), FundaA�A?o EsterhA?zy em Eisenstadt, Festival de MA?sica de CA?mara de Lockenhaus e muitos outros.

A orquestra participou do Concerto pelos Direitos Humanos na RA?ssia, To Russia with Love dulcolax dragees online bestellen schweiz , em 7 de outubro de 2013, em Berlim, ao lado de solistas mundialmente famosos como Martha Argerich, Daniel Barenboim, Elsbeth Moser, Nicolas Altstaedt, Khatia Buniatishvili, Emanuel Pahud e Sergey Nakaryakov a�� convidados por iniciativa do maestro Kremer.

A Kremerata Baltica mantA�m seu prA?prio Festival em Sigulda, LetA?nia, desde 2003.

Fotos: Knud Rauff (de Gidon Kremer) e Matiss Markovskis (da Kremerata Baltica)

 

SERVIA�O:

 

Gidon Kremer, violino

Kremerata Baltica

 

18 de junho, sA?bado, A�s 16h

Theatro Municipal do Rio de Janeiro (PraA�a Floriano, s/n, Centro a�� Rio de Janeiro. Tel.: 21 2332-9191)

 

Ingressos: R$ 500 (plateia e balcA?o nobre), R$ 240 (balcA?o superior), R$ 120 (galeria) e R$ 50 (galeria promocional), com meia-entrada para estudantes, pessoas com mais de 60 anos, clientes e funcionA?rios Bradesco Seguros, membros do Clube do Assinante O Globo e site Dell’Arte

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.