CríticaLateralMúsica coralMúsica sinfônicaRio de Janeiro

A vida A� sonho

Emocionante concerto no Municipal do RJ celebra os 30 anos de atividades da Cia. Bachiana Brasileira e seu maestro Ricardo Rocha.

 

LA? se vai quase uma dA�cada desde que me juntei ao coro da Cia. Bachiana Brasileira (CBB) para uma rA�cita de Carmina Burana online na Sala CecA�lia Meireles, em marA�o de 2008, e conheci seu maestro e diretor artA�stico, where to buy dutasteride online Ricardo Rocha. A� A�poca, o regente tinha os cabelos escuros e, nos olhos, aquela expressA?o quixotesca de quem persegue o sonho laborioso a�� mas nA?o inalcanA�A?vel a�� de fazer mA?sica de concerto com excelA?ncia. Ao subir ao palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, na dominical manhA? de 9 de outubro, para comemorar, com o concerto Bach-Brasil, os 30 anos de atividades da CBB, o obstinado maestro jA? trazia as madeixas brancas a�� a mirada, no entanto, conserva-se inabalA?vel em sua fantA?stica jornada pelo reino das notas.

O concerto comemorativo comeA�ou com Johann Sebastian Bach e seu Concerto de Brandemburgo n. 5, BWV 1050, para flauta, violino, cravo e cordas. Ainda que os mA?sicos nA?o tenham comeA�ado em sincronia, a orquestra tocava com alma, de maneira visA�vel e incessante, perseguindo a essA?ncia da mA?sica e sua expressA?o mais justa a�� como faz hA? 30 anos. Os excelentes solistas tambA�m eram velhos companheiros: o flautista Marcelo Bonfim, o violinista Ricardo Amado Pills how good is cialis e a cravista Elisa Wiermann. Suas intervenA�A�es foram acompanhadas da imensa delicadeza daqueles que guardam a mA?sica no coraA�A?o.

A segunda peA�a do recital foi SortilA�gios a�� Concerto para violoncelo e orquestra de cordas, do brasileiro Marcos Lucas (presente no evento). Para os solos de cello, subiu ao palco a convidada especial: a alemA? Regine Daniels-Stoll. A bela composiA�A?o comeA�ou em suaves jorros de mA?sica e mostrou uma orquestra mais coesa, com notA?vel qualidade de som e harmonia (pizzicati completamente sincronizados). A obra foi crescendo a�� a tensA?o pairava sob os arcos a�� e ganhou ainda mais intensidade com a participaA�A?o da solista, que extraiu de seu instrumento fervor e emoA�A?o.

A violoncelista alemA? Regine Daniels-Stoll
A violoncelista alemA? Regine Daniels-Stoll

 

ApA?s um solo de Regine no Cheap PrelA?dio da SuA�te para violoncelo solo n. 1, BWV 1007, de Bach, a convidada juntou-se ao conjunto para a execuA�A?o de Bachianas Brasileiras n. 9, de Villa-Lobos. A� medida que, sucessivamente, os instrumentos iam entrando na teia da composiA�A?o a�� violoncelos, violas, contrabaixos, violinos a��, despontava todo o lirismo da pena villa-lobiana, apaixonadamente expresso pela orquestra da Cia. Bachiana Brasileira.

 

Gente como a gente

A� tocante presenciar a forA�a que gente como a gente a�� mA�dicos, administradores, empresA?rios, jornalistas, professores a�� carrega na garganta e com a qual tem o intransferA�vel poder de emocionar. Esses meus camaradas que integram o coro da CBB foram os A?ltimos a entrar em cena para dar vida A� Order Cantata BWV 4, Christ lag in Todesbanden, de Bach. Os escassosA�ensaios revelaram-se em vozes bonitas porA�m pouco harmonizadas (especialmente as masculinas), mas nA?o faltou uma gota de emoA�A?o e entrega dos cantores.

O maestro Ricardo Rocha
O maestro Ricardo Rocha

 

Nos agradecimentos A� plateia e aos que colaboraram com a campanha de financiamento coletivo que viabilizou o concerto de aniversA?rio, o maestro Ricardo brincou que aquela era a primeira vez que a Bachiana Brasileira comemorava 30 anos e que esperava ver um teatro cheio tambA�m da prA?xima vez.

SerA? que nessa comemoraA�A?o de mais 30 a CBB tocarA? e cantarA? sem qualquer imperfeiA�A?o? NA?o se sabe. AlguA�m serA? perfeito algum dia? Dificilmente. O que importa, de verdade, A� o talento, a perseveranA�a e o amor com que maestro, instrumentistas e cantores da Cia. Bachiana Brasileira se lanA�am, diariamente, na estrada rumo ao sublime, docemente enfeitiA�ados pela irrefutA?vel magia da mA?sica.

 

ORQUESTRA

Primeiros violinos: Ricardo Amado (spalla) | AndrA�a Moniz | Priscila Plata Ratto | Daniel Passuni | AndrA� Cunha | Camila Bastos Ebendinger

Segundos violinos: Nikolay Sapoundjiev | AndrA�ia Carizzi | Marcio Telles | Ana Cristina Gelape | Thiago ProenA�a
Violas: Denis Golovin | Serghei Iurcik | Ana LuA�za Lopes | AndrA� Ferreira

Violoncelos: Hugo Pilger | Paulo Santoro | Ricardo Santoro

Contrabaixos: Alexandre Ito Souza | Waldir Bertipaglia

 

Buy CORO online

Sopranos: Ana CecA�lia Rebelo | ClA?udia Garrido | Danielly Souza | Kezia Mineta | MaA�ra Garrido | Mariella Rosa | MarA�lia FelicA�ssimo | Maryjane Santos | Michele Ramos | Sueli Mello Braga | Vivian Benford

Mezzos e contraltos: Anacris Monteiro | Deliane Paiva | Fernanda Banus | Jane Acosta | Kristina Michahelles | Lino Ramos | Lizzie Kaiser | Mariana Bonifatti | Paula MA?rcia Moraes | Rachel de Abreu | Talita de Oliveira

Tenores: Anderson Alves | Diogo Oliveira | GervA?sio Da��AraA?jo | MA?rio Barcelos | Ricardo Xavier | Saulo Laucas

BarA�tonos e baixos: Allan AraA?jo | Antonio Cerdeira | Antonio SimA?o | Arthur Monteiro | Claudio Miranda | Francisco CarriA�o | JosA� Rossine | LA?cio Zandonadi | Renildo Salles | Rodrigo D’A?guila

 

Fotos: Jorge Luiz Castro

 d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);} else {

Fabiano Gonçalves
Publicitário e roteirista (formado no Maurits Binger Film Institute - Amsterdã). Corroteirista do longa O Amor Está no Ar e de programas de TV (novela Chiquititas - 1998/2000). Redator na revista SuiGeneris, no site Escola24horas e no Departamento Nacional do Senac. Um dos fundadores do movimento.com, escreve também sobre televisão para o site teledossie.com.br. - E-mail: fabiano@movimento.com