LateralMusicalProgramaçãoRio de Janeiro

Um cantor a quatro vozes

Buy Homenagem ao centenário de Cyro Monteiro resulta em peça prazerosa e apaixonada.

Para Vinícius de Moraes, ele foi o maior cantor popular brasileiro de todos os tempos e, como se fosse pouco, uma criatura de excepcionais qualidades humanas. Intérprete que celebrizou canções como Falsa baiana e Oh, Seu Oscar, o carioca Cyro Monteiro (1913-1973) teve seus dias de glória na música brasileira dos anos 1930-40. Sua trajetória, no ano em que se comemora seu centenário de nascimento, é levada ao palco do Centro Cultural do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, no musical Amigo Cyro, muito te admiro!.

Em volta de uma mesa de bilhar, com garrafas de cerveja e engradados de madeira, quatro atores dividem a cena – Milton Filho Order Claudia VenturaRodrigo Alzuguir e  Alexandre Dantas – e a narração em primeira pessoa, muito bem costurada (por Alzuguir, que assina a dramaturgia) a partir de declarações do próprio biografado. Dirigidos por André Paes Leme e acompanhados pelos músicos Levi Chaves (sopros), Luís Barcelos (bandolim/cavaco, direção musical e arranjos), Lucas Porto (violão) e Marcus Thadeu (percussão), os atores esbanjam invejável e contagiante felicidade de estar na ribalta.

Quanto riso, quanta alegria

Order

No funcional cenário de Carlos Alberto Nunes, o espetáculo se desenvolve de maneira ágil e fluida, como se se desse em um único fôlego, sem, entretanto, ser afobado ou cansativo, graças à direção leve de Paes Leme, com colaboração de Duda Maia na direção de movimento. Os figurinos, também de Carlos Alberto Nunes, remontam a outros tempos, sem didatismo e com elegância. A luz de Renato Machado não tem grandes voos, mas é precisa e funcional. Todo o espaço cênico é ocupado, evitando a monotonia que uma dramaturgia narrativa em primeira pessoa poderia, porventura, acarretar – o que não ocorre nessa montagem.

Mesmo não sendo cantores, os atores têm voz educada (preparação vocal de Marcelo Rodolfo) e dão conta com entusiasmo – uns com mais, outros com menos brilho – das 30 canções apresentadas no musical, entre composições de grandes como Ary Barroso (Os quindins de Iaiá, Faceira), Lupicínio Rodrigues (Se acaso você chegasse), Ismael Silva ( Purchase Eu sou um), Geraldo Pereira (Escurinha, Pisei num despacho), Vinícius e Baden Powell (Deixa) e Chico Buarque (Ilmo. Sr. Cyro Monteiro, composta para o biografado e de cujos versos foi extraído o título da peça).

O mundo é um pandeiro para Buy Pills viagra pills in canada o mar de cabeças brancas na plateia, que balançavam, enlevadas, ao som das inesquecíveis canções do saudoso intérprete, recriadas com talento e alegria que arrancaram aplausos entusiasmadíssimos ao final da apresentação de quinta (6/2). Palmas merecidas a um grupo que, com simplicidade e prazer, leva à cena um musical leve e prazeroso, construído com respeito, trabalho e talento.

Pills document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);