Música de câmaraMúsica sinfônicaNotíciaProgramaçãoRio de Janeiro

Truta à espanhola com OSB

purchase lioresal medication Pianista Luis Fernando Pérez toca Schubert na Sala Cecília Meireles e na Cidade das Artes.

 

A Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), com o apoio da Acción Cultural Española, traz pela primeira vez ao Brasil o pianista espanhol Luis Fernando Pérez. O músico se apresenta com a orquestra pela série OSB na Sala, no dia 29 de maio, às 20h, na Sala Cecília Meireles, sob a regência do maestro Lee Mills; e no primeiro concerto do ano da série Juventude de Câmara Buy , no dia 30, às 16h, no Teatro de Câmara da Cidade das Artes.

O programa é composto por obras do período romântico, com Schubert, Grieg e Schumann. Os ingressos para a apresentação na Sala Cecília Meireles já estão à venda na bilheteria da Sala ou no site Ingresso.com, com o valor único de R$ 40 (inteira). Para o concerto seguinte, os ingressos têm valor único de R$ 1 e estarão à venda na bilheteria da Cidade das Artes uma hora antes do início da apresentação.

O segundo concerto da série OSB na Sala apresenta o Cheap Quinteto em lá maior, D. 667, conhecida como A Truta, do austríaco Franz Schubert. Composta em 1819 para piano e um quarteto de cordas (violino, viola, violoncelo e contrabaixo), a obra leva esse nome porque seu quarto movimento contêm variações melódicas baseadas na música de mesmo nome composta anteriormente por Schubert. Esta composição é uma das mais populares já escritas para o repertório camerístico e foi comissionada por Sylvester Paumgartner, um rico mecenas da arte, apaixonado por violoncelos e música de câmara.

Em seguida, Pérez sola o Concerto para piano em lá menor, do norueguês Edvard Grieg. A obra foi composta em 1868 e é o único concerto completo de Grieg, além de ser um dos trabalhos mais conhecidos do compositor e um dos concertos mais populares para piano. Esta peça é frequentemente comparada ao Concerto para piano viagraordini , de Robert Schumann, cuja interpretação de sua esposa, Clara Schumann, foi escutada por Grieg. Dessa experiência e das aulas com Ernst Ferdinand Wenzel, grande amigo deste compositor alemão, Grieg herdou ensinamentos e inspiração. A obra do norueguês traz, ainda, evidências do interesse do compositor pela música folclórica de seu país de origem, com traços estilísticos da dança e da música locais.

“É um grande prazer tocar no Brasil o quinteto para piano de Schubert e o concerto para piano de Grieg, que definitivamente são duas das principais peças do repertório para piano do período romântico, além de serem as obras mais bonitas já escritas para o instrumento e muito adoradas pelo público. Peças de grande sucesso da música clássica”, destaca Pérez.

De passagem pela primeira vez no país, o pianista demonstra animação para os dois concertos com a OSB: “Estou emocionado em estrear no Brasil com a Orquestra Sinfônica Brasileira, o maestro Lee Mills e com todos os meus colegas músicos. O Brasil e os brasileiros são o coração e a alma da música, da dança e do ritmo no mundo”.

Fechando a apresentação, a Orquestra interpreta, de Robert Schumann, a Sinfonia n. 1 em si bemol maior, inspirada na poesia de Adoph Böttger, amigo do compositor. Também conhecida como Primavera, a música foi esboçada em apenas quatro dias de janeiro de 1841. Em março do mesmo ano a peça teve a sua première com a Orquestra Gewandhaus de Leipzig e foi muito bem recebida pela crítica. Segundo o próprio compositor, o concerto de estreia foi um dos eventos mais importantes de sua vida, pois até aquele momento não havia se arriscado para além das composições para piano. Seguidor convicto de Beethoven, ele se questionava em como seria capaz de compor uma sinfonia depois das grandiosas concebidas pelo colega. A saída encontrada pelo alemão foi unir traços de Beethoven e Schubert, criando um estilo novo para o seu próprio trabalho.

No dia 30 de maio, às 16h, para o primeiro concerto da série Pills Juventude de Câmara de 2015, na Cidade das Artes, Pérez sobe novamente ao palco, mas desta vez somente com o quarteto de cordas da OSB, composto por Wagner Luis Rodrigues (violino), Denis Golovin (viola), Emilia Ivova Valova (violoncelo) e Waldir Bertipaglia (contrabaixo). O grupo fará nova interpretação do Quinteto em lá maior, D. 667, de Schubert, no programa Música de Estar. A récita contará com a participação do professor Eduardo Lakschevitz Order , doutor em Música pela UniRio, que apresentará ao público um pouco de história e curiosidades sobre a obra de Schubert.

 

Sobre Luis Fernando Pérez

Nascido em Madri, Pérez estudou na Escola Superior Rainha Sofia com Dimitri Bashkirov e participou de masterclasses de Leon Fleisher, Menahem Pressler, Andras Schiff e outros grandes nomes. Atuando como recitalista, camerista e solista, vem percorrendo importantes espaços de apresentação na Europa, Ásia e EUA, incluindo concertos com as sinfônicas de Barcelona e Bilbao, Nacional da Catalunha, orquestras de câmara de Mannheim e Franz Liszt, de Budapeste. Suas gravações já receberam prêmios como Choc du Disc e Diapason d’Or.

 

SERVIÇO:

Orquestra Sinfônica Brasileira

Luis Fernando Pérez, piano

Lee Mills, regência

 

Série OSB na Sala

29 de maio, sexta-feira, às 20h

Sala Cecília Meireles (Largo da Lapa, 47, Centro – Rio de Janeiro. Tels.: 21 2332-9223 e 2332-9224)

 

Programa: Pills

F. Schubert – Quinteto em lá maior, D. 667 – A Truta

E. Grieg – Concerto para piano em lá menor, Op. 16

R. Schumann – Sinfonia n. 1 em si bemol maior, Op. 38

 

Ingressos a R$ 40, com desconto de 50% para maiores de 60 anos, menores de 21 anos, estudantes, pessoas com necessidades especiais e professores da rede municipal de ensino, e de 20% para membros do programa Travessa Leve.

Ingressos vendidos na bilheteria da Sala, de segunda a sexta, das 12h às 18h, sábados e domingos, quando houver concerto, uma hora antes do início do espetáculo. Os ingressos também são vendidos pelo site Ingresso.com.

 

Série Concertos da Juventude de Câmara

30 de maio, sábado, às 16h

Teatro de Câmara – Cidade das Artes (Av. das Américas 5.300, Barra da Tijuca – Rio de Janeiro. 21 4003-1212)

 

Programa:

F. Schubert – Quinteto em lá maior, D. 667 – A Truta

 

Ingressos a R$ 1, disponíveis a partir de uma hora antes do início do espetáculo na bilheteria da Cidade das Artes

Capacidade: 437 lugares

Estacionamento: R$ 10 por veículo

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s); Order