LateralMovimentoNotíciaSão Paulo

Theatro São Pedro: temporada do primeiro semestre

O Theatro São Pedro, instituição do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, gerida pela organização social Santa Marcelina Cultura, abre a sua temporada 2021 com concerto nos dias 6 e 7 de março, às 16h e 17h, respectivamente.

Sob regência de Ligia Amadio, a apresentação conta com a participação da soprano Edna D’Oliveira e do barítono Michel de Souza. No repertório, obras de Händel, Mozart, Alberto Costa e Villa-Lobos. Os concertos homenageiam a soprano Heidi Alves Lazzarini (1939-2003).

Os ingressos para os concertos sinfônicos da Orquestra do Theatro São Pedro vão de R$ 15 (meia) a R$ 30, e estão à venda no site www.theatrosaopedro.byinti.com.

 

PROGRAMA

Georg Friedrich Händel 
Concerto Grosso em Lá menor, Op.6, n.4

Georg Friedrich Händel 
Rinaldo
– Lascia ch’io pianga
– Sibillar gli angui d’Aletto

Wolfgang Amadeus Mozart  
As Bodas de Fígaro
– Abertura
– Dove sono?
– Hai gia vinta la causa
– Crudel perché finora farmi languir così?

Wolfgang Amadeus Mozart
A Flauta Mágica
– Papagena, Weibchen, Täubchen, meine schöne
– Pa pa pa pa Papageno

Alberto Costa
Canto da saudade
Arranjo de Daniel Seixas]

Heitor Villa-Lobos 
Bachianas Brasileiras n.4
– Prelúdio

Heitor Villa-Lobos
Miniaturas para canto e orquestra de câmara
– Viola (Poesia de Sílvio Romero)
– Cromos nº 2 (Poesia de B. Lopes)
– Cromos nº 3 (Poesia de Abílio Barreto)

Heitor Villa-Lobos
Canção de amor

 

SERVIÇO

 

Theatro São Pedro | Programação do primeiro semestre

 Abertura da temporada | Concerto Sinfônico

Dia 6 de março, sábado, às 16h
Dia 7 de março, domingo, às 17h

Dia 5 de março, sexta-feira, às 10h | ensaio aberto

 

O segundo concerto desta série acontece nos dias 8 e 9 de maio, e tem como convidado o maestro Ira Levin, que tem atuação dupla no programa: além de comandar a Orquestra do Theatro São Pedro na suíte O Burguês Fidalgo, de Richard Strauss, ele também interpreta ao piano o Concerto nº 17 de Mozart. Os concertos acontecem às 20h e às 17h, respectivamente.

 

Óperas de Câmara

A programação do primeiro semestre conta ainda com dois programas dedicados a óperas de câmara com a participação da Orquestra do Theatro São Pedro. Cada uma delas traz dois títulos, e serão apresentados em duas récitas, sempre aos sábados e domingos, às 20h e 17h, respectivamente.

Os ingressos para as óperas de câmara vão de R$ 15 (meia) a R$ 30, e estão à venda no site www.theatrosaopedro.byinti.com.

Sócrates, de Erik Satie, e O Marinheiro Pobre, de Darius Milhaud, abrem a série, nos dias 22 e 23 de maio. Com direção musical de Gabriel Rhein-Schirato, e encenação de Caetano Vilela, o programa traz um elenco formado por Gabriella Pace (soprano), Víctor Lucas Bento (contratenor), Paulo Mandarino (tenor), Vinícius Atique (barítono) e Eduardo Janho-Abumrad (baixo).

Já nos dias 26 e 27 de junho, é a vez de Renard, de Igor Stravinsky, e Mozart e Salieri, de Nikolai Rimsky-Korsakov. Com direção musical de André Dos Santos, e direção cênica de William Pereira, as óperas são interpretadas por um elenco formado por Giovanni Tristacci (tenor), Daniel Umbelino (tenor) e Anderson Barbosa (baixo).

 

Balé no #NossoTheatro

Entrando no seu quinto ano de parceria, o Theatro São Pedro e a São Paulo Companhia de Dança trazem o balé de volta ao palco do Theatro São Pedro, em um espetáculo com quatro récitas, entre os dias 22 e 25 de abril. Com a Orquestra do Theatro São Pedro, sob regência de Cláudio Cruz, bailarinos da São Paulo Companhia de Dança interpretam coreografias de Antônio Gomes e Márcia Haydée para a Valsa de Esquina e Congada, de Francisco Mignone, e para a suíte Dom Quixote, de Ludwig Minkus.

Os ingressos para os espetáculos conjuntos da Orquestra do Theatro São Pedro com a São Paulo Companhia de Dança vão de R$ 20 (meia) a R$ 40, e estão à venda no site www.theatrosaopedro.byinti.com.

 

Academia de Ópera e Orquestra Jovem do Theatro São Pedro

A Academia de Ópera e a Orquestra Jovem do Estado São Pedro apresentam um concerto encenado, nos dias 12 e 13 de junho. Sob direção musical de Priscila Bomfim, e direção cênica de Julianna Santos, os grupos interpretam uma seleção de árias do bel canto e da música do século XX, dos compositores Igor Stravinsky, Benjamin Britten, Vincenzo Bellini e Gaetano Donizetti.

Os ingressos para o programa da Academia de Ópera e Orquestra Jovem do Theatro São Pedro vão de R$ 15 (meia) a R$ 30, e estão à venda no site www.theatrosaopedro.byinti.com.

 

Música de Câmara

A série de Música de Câmara do primeiro semestre do Theatro São Pedro conta com quatro espetáculos, cada um com apresentação única, sempre aos domingos, às 17h. Com direção musical de Ricardo Ballestero e direção cênica e iluminação de Alini Santini, a série intitulada Além da Canção busca reimaginar o gênero de câmara na atualidade, articulando diálogos entre diferentes repertórios e performances, e reivindicando o protagonismo de compositoras e compositores ainda pouco interpretados nas salas de concerto.

Os ingressos para os espetáculos de música de câmara vão de R$ 5 (meia) a R$ 10, e estão à venda no site www.theatrosaopedro.byinti.com.

No dia 11 de abril será apresentado o concerto Reais e Imaginárias, com o Quarteto de Cordas da Orquestra do Theatro São Pedro, com participação da soprano Manuela Freua. Dividido em quatro segmentos — Mães d’Água, Canções de Exílio, Na Floresta e Isobel — o repertório conta com obras de Gabriel Fauré, Hugo Wolf, Heitor Villa-Lobos, Hekel Tavares, Henry Cowell, George Gershwin e Björk.

Pauline, uma Biografia Musical é o segundo programa da série, apresentado no dia 2 de maio. Com Ricardo Ballestero ao piano, o repertório tem como solista a mezzosoprano Luciana Bueno, e faz um panorama da carreira da cantora e pianista Pauline Viardot-Garcia, personagem influente da música europeia do século XIX, por meio de obras de Gioachino Rossini, Manuel Garcia, Charles Gounod, Frédéric Chopin e Camille Saint-Saëns, além da própria Pauline Viardot.

O terceiro compromisso da série, Fanny e Clara, se debruça também sobre duas compositoras cujas influências na música ocidental ainda não têm o devido reconhecimento: Clara Schumann e Fanny Mendelssohn. Obras de suas produções camerísticas são apresentadas no dia 30 de maio, com a Orquestra do Theatro São Pedro e a soprano Camila Titinger.

Fecha a série o programa I, too, sing, que busca intersecções entre a música clássica e a poesia e o jazz, na produção de duas compositoras e um compositor negro: Tania León, Florence Price e John Daniels Carter. Com o Quarteto de Cordas da Orquestra do Theatro São Pedro e a soprano Erika Muniz, o espetáculo é apresentado no dia 6 de junho.

Os espetáculos presenciais no Theatro São Pedro seguem todos os protocolos de segurança e prevenção à propagação do Coronavírus (Covid-19), e as orientações do Plano São Paulo e da Prefeitura Municipal de São Paulo para retomada consciente das atividades. Ao público espectador presente na Sala de Espetáculos, é necessário seguir os protocolos de segurança estipulados em nosso Manual do Espectador, disponível no site.

 

Transmissões ao vivo

Todos os espetáculos da temporada do Theatro SãoPedro terão transmissões ao vivo e podem ser vistos gratuitamente pelo canal da casa no YouTube.

 

 

PROGRAMAÇÃO ATÉ JUNHO

Reais e Imaginárias | Música de Câmara

– Dia 11 de abril, domingo, às 17h

Quarteto de Cordas da Orquestra do Theatro São Pedro
Ricardo Ballestero, direção musical
Aline Santini, direção cênica e iluminação
Manuela Freua, soprano

  • Mães d´água

Gabriel Fauré / Catulle Mendès 
La fleur qui vai sur l´eau

Hugo Wolf / Eduard von Mörike
Nixe Bisenfuss

Heitor Villa-Lobos / Mário de Andrade
Iára

 

  • Canções de Exílio

Hugo Wolf / Johann Wolfgang von Goethe
Kennst du das Land

Hekel Tavares / Murilo Araújo
Banzo

 

  • Na Floresta

Henry Cowell
The Banshee, para piano solo

George Gershwin / Ira Gershwin 
Lorelei

 

  • Isobel

Björk 
Human behavior
Isobel
Bachelorette
Arranjo de Danilo Alves

 

Madrugada / Suíte Dom Quixote | Balé no #NossoTheatro

– Dias 22, 23 e 24 de abril, quinta, sexta e sábado, às 20h
– Dia 25 de abril, domingo, às 17h

Orquestra do Theatro São Pedro
São Paulo Companhia de Dança

Cláudio Cruz, regente
Antônio Gomes, coreografia (Madrugada, Valsas e Esquina)
Márcia Haydée, coreografia (Suíte Dom Quixote)

Dia 20 de abril, terça-feira, às 15h | concerto didático
Dia 21 de abril, quarta-feira, às 19h | ensaio aberto

 

  • Madrugada

Francisco Mignone 
Valsas de Esquina [orq.: Rubens Russomanno Ricciardi]
Congada

 

  • Suíte Dom Quixote

Ludwig Minkus
O Sonho de Dom Quixote
Arranjo de Lucas Pigari

 

Pauline, uma Biografia Musical | Música de Câmara

 Dia 2 de maio, domingo, às 17h

Ricardo Ballestero, direção musical e piano
Aline Santini, direção cênica e iluminação
Luciana Bueno, mezzosoprano

Gioacchino Rossini  
Adieux à la vie

Manuel García 
Caramba

Gioacchino Rossini
Canzonetta Spagnuola

Pauline Viardot
Sérénade

Charles Gounod
Bolero
O ma lyre imortelle (da ópera Sapho)

Frédéric Chopin  
Mazurka, Op.14, n.4

Pauline Viardot
Aime-moi (sobre Mazurka de Chopin)

Pauline Viardot
Haï luli!

Camille Saint-Saëns 
Mon Coeur s´ouvre à ta voix (da ópera Samson et Dalila)

 

Mozart e Strauss | Concerto Sinfônico

Dia 8 de maio, sábado, às 20h
Dia 9 de maio, domingo, às 17h

Orquestra do Theatro São Pedro
Ira Levin, regente e piano

Dia 7 de maio, sexta-feira, 10h | ensaio aberto

Wolfgang Amadeus Mozart
Concerto para Piano n.17 em Sol maior

Richard Staruss
O Burguês Fidalgo, Op. 60

 

Sócrates / O Marinheiro Pobre | Óperas de Câmara

Dia 22 de maio, sábado, às 20h
Dia 23 de maio, domingo, às 17h

Orquestra do Theatro São Pedro
Gabriel Rhein-Schirato, direção musical
Caetano Vilela, encenação

Gabriella Pace, soprano
Víctor Lucas Bento, contratenor
Paulo Mandarino, tenor
Vinícius Atique, barítono
Eduardo Janho-Abumrad, baixo

Erik Satie  
Sócrates

Darius Milhaud 
O Marinheiro Pobre

 

Clara e Fanny | Música de Câmara

Dia 30 de maio, domingo, às 17h

Orquestra do Theatro São Pedro
Ricardo Ballestero, piano e direção musical
Aline Santini, direção cênica e iluminação
Camila Titinger, soprano

Clara Wieck Schumann 
3 Romances para violino e piano, Op.22
Das Veilchen
Er ist gekommen in Sturm und Regen, Op.12, n.1
Die stille Lotosblume, Op.13, n.6
Mein Stern
Liebeszauber, Op.13, n.3

Fanny Helsen-Mendelssohn   
Trio para violino, violoncelo e piano, Op.11
Morgenständchen
Abendbild
Nacht ist wie stilles Meer
Nach Süden
Lied ohne Worte, Op.8, n.3 para piano solo

 

I, too, sing | Música de Câmara

Dia 6 de junho, domingo, às 17h

Quarteto de Cordas Orquestra do Theatro São Pedro
Ricardo Ballestero, piano e direção musical
Aline Santini, direção cênica e iluminação
Erika Muniz, soprano

Tania León (1943)
Atwood songs

Florence Price  (1887-1953)
Five Folksongs in Counterpoint

John Daniels Carter (1932-1981)
Cantata

 

Academia de Ópera e Orquestra Jovem do Theatro São Pedro | Stravinsky, Britten, Bellini e Donizetti

Dia 12 de junho, sábado, às 20h
Dia 13 de junho, domingo, às 17h

Academia de Ópera do Theatro São Pedro
Orquestra Jovem do Theatro São Pedro
Priscila Bomfim, direção musical
Julianna Santos, direção cênica

Dia 11 de junho, quarta-feira, 19h | ensaio aberto

Igor Stravinsky (1882-1971)
The Rakes Progress
– No word from Tom… I go, I go to him
– My tale shall be told

Benjamin Britten  (1 913-1976)
The Rape of Lucretia
– Give him this orchid

Vincenzo Bellini  (1801-1835)
I Puritani
– Qui la voce
– Ah, per sempre io ti perdei

Vincenzo Bellini  (1801-1835)
Norma
– Sgombra è la sacra selva

Gaetano Donizetti  (1797-1848)
La Favorita
– Spirto gentil
– O mio Fernando

Gaetano Donizetti  (1797-1848)
O Elixir do amor
– Bella Adina!

 

Renard / Mozart e Salieri | Óperas de Câmara

Dia 26 de junho, sábado, às 20h
Dia 27 de junho, domingo, às 17h

Orquestra do Theatro São Pedro
André Dos Santos, regência
William Pereira, direção cênica
Giovanni Tristacci, tenor
Daniel Umbelino, tenor
Anderson Barbosa, baixo

Igor Stravinsky 
Renard

Nikolai Rimsky-Korsakov  
Mozart e Salieri

 

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Bilheteria

Neste momento, não haverá venda de ingressos na bilheteria do Theatro São Pedro. Os ingressos para todos os espetáculos devem ser adquiridos exclusivamente pelo site (https://theatrosaopedro.byinti.com/) a partir de 25 de fevereiro.

 

Theatro São Pedro

Endereço: Rua Barra Funda, 161 – Barra Funda, São Paulo/SP

Com mais de 100 anos, o Theatro São Pedro tem uma das histórias mais ricas e surpreendentes da música nacional. Inaugurado em uma época de florescimento cultural, o teatro se insere tanto na tradição dos teatros de ópera criados na virada do século XIX para o XX quanto na proliferação de casas de espetáculo por bairros de São Paulo.

É o único remanescente dessa época em que a cultura estava espalhada pelas ruas da cidade, promovendo concertos, galas, vesperais, óperas e operetas. Nesses 100 anos, o Theatro São Pedro passou por diversas fases e reinvenções. Já foi cinema, teatro, e, sem corpos estáveis, recebia companhias itinerantes que montavam óperas e operetas.

Entre idas e vindas, o teatro foi palco de resistência política e cultural, e recebeu grandes nomes da nossa música, como Eleazar de Carvalho, Isaac Karabtchevsky, Caio Pagano e Gilberto Tinetti, além de ter abrigado concertos da Osesp. Após passar por uma restauração, foi reaberto em 1998 com a montagem de La Cenerentola, de Gioacchino Rossini.

Gradativamente, a ópera passou a ocupar lugar de destaque na programação do São Pedro, e em 2010, com a criação da Orquestra do Theatro São Pedro, essa vocação foi reafirmada. Ao longo dos anos, suas temporadas líricas apostaram na diversidade, com títulos conhecidos do repertório tradicional, obras pouco executadas, além de óperas de compositores brasileiros, tornando o Theatro São Pedro uma referência na cena lírica do país. Agora o Theatro São Pedro inicia uma nova fase, respeitando sua própria história e atento aos novos desafios da arte, da cultura e da sociedade.

 

Santa Marcelina Cultura

Eleita a melhor ONG de Cultura de 2019, além de ter entrado na lista das 100 Melhores ONGs do ano, a Santa Marcelina Cultura é uma associação sem fins lucrativos, qualificada como Organização Social de Cultura pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Criada em 2008, é responsável pela gestão do Guri na Capital e região Metropolitana de São Paulo e da Escola de Música do Estado de São Paulo – Tom Jobim (EMESP Tom Jobim). O objetivo da Santa Marcelina Cultura é desenvolver um ciclo completo de formação musical integrado a um projeto de inclusão sociocultural, promovendo a formação de pessoas para a vida e para a sociedade.

Desde maio de 2017,  também gere o Theatro São Pedro, desenvolvendo um trabalho voltado a montagens operísticas profissionais de qualidade aliado à formação de jovens cantores e instrumentistas para a prática e o repertório operístico, além de se debruçar sobre a difusão da música sinfônica e de câmara com apresentações regulares no Theatro.

Para acompanhar a programação artístico-pedagógica do Guri Capital e Grande São Paulo, da EMESP Tom Jobim e do Theatro São Pedro, baixe o aplicativo da Santa Marcelina Cultura. A plataforma está disponível para download gratuito nos sistemas operacionais Android, na Play Store, e iOS, na App Store. Para baixar o app, basta acessar a loja e digitar na busca “Santa Marcelina Cultura”.

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.