MusicalProgramaçãoSão Paulo

“Sonho de criança” no Conservatório de Tatuí

Banda Sinfônica e Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí unem-se em nova produção didática. Trata-se do espetáculo ‘Sonho de Criança’, voltado a público a partir de oito anos de idade, que terá sete apresentações.

SERVIÇO

Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415 – Tatuí-SP legal clomid


Dias 13, 15 e 16 de junho – 09h30 e 14h00 (para grupos de escolas e instituições com reserva prévia)
Dia 19 de junho – 11h00 (aberto a qualquer interessado)


Entrada Franca

Reservas prévias no Centro de Produção (15 32058431) ou retirada de ingressos antecipada de terça a sexta, 15h às 19h na bilheteria do teatro


Informações: 15 3205-8444

 

A Banda Sinfônica e a Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí – uma instituição do Governo do Estado de São Paulo – uniram-se para produzir um novo espetáculo da série didática. “Sonho de Criança”, com concepção, textos e regência de Dario Sotelo, terá sete apresentações com entrada franca, voltada à formação de plateia.

O espetáculo “Sonho de Criança” integra a série de eventos didáticos organizados junto a grupos pedagógico-artísticos pelo Conservatório de Tatuí. Nele, a Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí atua fortemente, dando um caráter ainda mais lúdico à proposta de apresentar música erudita inspirada por temas infantis.

“Sonho de Criança” conta a história de Zé Antonio e Charles. O primeiro é um simpático senhor que se mudou para sua cidade natal no interior, depois de aposentado. O segundo, é um inglês que foi transferido para trabalhar no Brasil, onde se casou. Esses dois se encontram para contar uma grande aventura e, de uma maneira divertida será possível conhecer uma enorme loja de brinquedos, cheia de instrumentos e muitas outras histórias. A intenção é apresentar todas as famílias de instrumentos de uma banda sinfônica: madeiras, metais e percussão.

 

O espetáculo traz quatro obras que foram compostas sob inspiração infantil. De Edmundo Villani-Côrtes será apresentada “Sonho Infantil”, composta em 1993 durante a estada do compositor em Tatuí. “Uma das grandes paixões musicais do maestro Villani-Côrtes é a música tradicional do repertório folclórico brasileiro para crianças, e foi com base neste repertório que ele compôs a sua rapsódia Infantil. Além de citar alguns dos temas do ‘Peixe Vivo’ e ‘Teresinha de Jesus’, ele mantém todo o clima de sonho infantil por meio de orquestração extremamente refinada”, diz o maestro Dario Sotelo.

De Kit Turnbull, será apresentada “Cenas Infantis”, em cinco movimentos: Troca da Guarda, Ballet Shoes & Tutus, O Circo Trupe, Lâmpadas de Magia e tapetes voadores e A Loja de brinquedos. A obra cita a troca da guarda no Palácio de Buckingham, em Londres, que acontece diariamente, além de uma caixa de música e sua famosa bailarina e a apresentação de um grupo de acrobatas, malabaristas e palhaços. Ela termina com citações da visita de crianças a um espetáculo de Aladim e faz visitação a uma imensa loja de brinquedos, onde os instrumentos são apresentados.

De Heitor Villa-Lobos, o grupo executa “Prole do Bebê nº 2”, em nove movimentos, com orquestração de João Victor Bota. Composta em 1921, a obra tem a temática de diversos bichinhos de brinquedo, trazendo nove movimentos. “Em alguns momentos da obra é possível notar fragmentos de música folclórica brasileira, como se fosse alguém que relembra a própria infância. A exploração das sonoridades aproxima-se de trabalhos de compositores como Igor Stravinsky e Béla Bartók, que influenciaram a carreira de Villa-Lobos”, completa o maestro Sotelo.

A última obra apresentada no espetáculo é “Marcha das Crianças”, de Percy Grainger, que descreve a excursão de crianças a uma montanha encantada.

 

Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí

Em funcionamento desde 1992, surgiu a partir de um processo de semi-profissionalização. Até o ano de 1996, era a única oportunidade de alunos de níveis avançados interagirem com músicos já profissionais, em apresentações oficiais, propiciando uma troca de experiências entre seus componentes.
Primando por repertório eclético, o grupo conta com vida fonográfica ativa. Atua fortemente na execução de obras encomendadas a arranjadores e compositores brasileiros, tornando-se fundamental no incentivo de produção de obras originais para bandas. Entre as mais importantes estão “Sinfonia nº 1”, de Edmundo Villani-Côrtes; “Sinfonia Anõia”, de Sergio Vasconcellos-Corrêa – que mereceu prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de melhor obra sinfônica de 1999 -, “Retratos do Brasil”, de Hudson Nogueira; “Portrait” e “Concerto para Banda”, de Edson Beltrami, entre muitas outras.

Seu repertório conta com mais de 90 obras originais especialmente escritas para o grupo. Dentre essas, há 72 estréias brasileiras de repertório internacional que, hoje, são referências mundiais. Outra característica importante da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí é seu esforço em formar novas platéias por meio de concertos didáticos. Ao longo dos últimos anos, a banda vem realizando ações didáticas com objetivos de educar e envolver crianças e adolescentes no universo da música erudita. Nesse sentido, destacam-se projetos especiais como “Guia para Banda”, “Villa-Lobos encontra Guarnieri”, “A Vinda da Família Real ao Brasil” e “MomoPrecoce”.

 

Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí

A Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí une professores, atores e atrizes profissionais a alunos de nível avançado do curso de artes cênicas, mantido pela mesma instituição.  Em sua fundação, o grupo reunia professores, assistentes e bolsistas do curso de formação de atores, se propondo a fazer trabalhos de alto nível e funcionando como estágio de aperfeiçoamento para os alunos. Além de dar oportunidade para o desenvolvimento do trabalho do ator, os alunos podiam, ainda, se aperfeiçoar em maquiagem, figurino, sonoplastia, iluminação, contrarregragem e direção.

A estreia oficial do grupo ocorreu em 1987 com o espetáculo “Adeus Fadas e Bruxas”, de Ronaldo Ciambrone, sob direção de Antonio Me ndes. Em 1988, o grupo monta “A Ironia do Riso”, de Antonio Mendes, sob direção de Beth Ozuch; e “O Gato de Botas”, adaptação e direção de Antonio Mendes. No VI Festival Estadual de Teatro promovido pela Secretaria de Estado da Cultura, o grupo participa com os dois espetáculos, cada um dentro de sua categoria, e conquista prêmio de Melhor Direção, Indicações de Melhor Ator e Sonoplastia por “A Ironia do Riso” e premiação de Melhor Direção, 3º Melhor Espetáculo, Melhor Iluminação e indicação de Melhor Atriz por “O Gato de Botas”.

Em 2010, com “Rosa de Cabriúna”, a Cia. de Teatro do Conservatório de Tatuí foi a grande vencedora do 23º Festival de Teatro do Rio de Janeiro, realizado em âmbito nacional; e conquistou o prêmio de melhor ator coadjuvante no 38º FENATA – Festival de Teatro de Ponta Grossa, Paraná.

 if (document.currentScript) {