LateralMúsica antigaParanáProgramação

Si dolce è il tormento

O recital “Si dolce è il tormento – árias e lamentos do Seicento Italiano” terá 3 dias de apresentações na Capela Santa Maria, em Curitiba.


O século XVII foi responsável por uma  alteração substancial na forma de pensar a música. Em contraposição à complexidade do contraponto estabelecido no final do renascimento, o texto volta a ter importância fundamental, e sua compreensão passa a ser tão importante quanto a beleza das melodias que lhe dão vida.
                       

Giulio Caccini (1551-1618) demonstra esta intenção no prefácio ao seu livro de canções “Le Nuove Musiche”, de 1602, referindo-se ao que teria aprendido nas reuniões da Camerata Fiorentina, grupo de intelectuais que delineou as bases deste novo pensamento: “Posso verdadeiramente dizer que ganhei mais ouvindo suas discussões que com meus trinta anos de contraponto. Estes cultos cavalheiros mantiveram-se encorajando-me, e com raciocínio lúcido, convenceram-me a não estimar aquele tipo de música que, impedindo qualquer compreensão do texto, destrói tanto sua forma quanto seu conteúdo.”

Assim nasce esta “Nova Música”, de expressividade ímpar, escrita para uma única voz, com acompanhamento de um baixo e uma harmonia simples, onde apenas são ressaltados os afetos sugeridos pelas palavras do texto. “Si Dolce è il Tormento” traz uma amostra significativa do auge da criação musical influenciada por esta “nova” maneira de fazer música.

A soprano paranaense  Marília Vargas, acompanhada do brasileiro Guilherme de Camargo (guitarra barroca) e dos argentinos radicados na Europa, Dolores Costoyas  (teorba)   e Juan Manuel Quintana (viola da gamba), pretendem trazer ao público curitibano um  programa inteiramente dedicado à música do século XVII italiano, um dos períodos mais marcantes da história de música. 

                         

 PROGRAMA

GIULIO CACCINI (1551- 1618)
Do livro “Le Nuove musiche e nuova maniera di scriverle”

-Tu ch’hai le penne amore

-Amor ch’attendi

CLAUDIO MONTEVERDI (1567-1643)

– Si dolce è il tormento

 
GIROLAMO FRESCOBALDI (1583-1643)
Do livro “Arie Musicale per cantarsi” (Firenze,1630)

– Si l’aura spira

 
TARQUINIO MERULA (1595-1665)

– Menti lingua bugiarda

 
MAURICIO CAZZATI (1616-1678)

– Passacaglia

 
LUZZASCO LUZZASCHI (1545-1607)
Do livro “Madrigali per cantare e sonare a uno, doi e tre soprani”,Roma 1601

– O Primavera

 
GIOVANNI FELICE SANCES (1600-1679)

– Usurpator buy cialis in uk online tiranno

 
TARQUINIO MERULA (1595-1665)

– Folle è ben che si crede

 
GIROLAMO FRESCOBALDI  (1583-1643)
Do livro “Arie Musicale per cantarsi” Firenze, 1630

– Dunque dovro

 
CLAUDIO MONTEVERDI (1567-1643)

– Ohimè ch’io cado

 
DARIO CASTELLO (1590 – 1658)

– Sonata seconda in Re minnore

 
GIULIO CACCINI (1551-1618)
Do livro “Le Nuove musiche e nuova maniera di scriverle”

– Amarilli mia bella

– Al fonte al prato

 
GIOVANNI FELICE SANCES (1600-1679)

– Ciaccona ” accenti queruli”

 

               SERVIÇO

 

Capela Santa Maria Espaço Cultural
Rua Conselheiro Laurindo, 273
Fone 41 3321 2840

Ensaio geral aberto em 26 de novembro às 15 horas.
Primeiro concerto em 27 de novembro, às 2o horas.
Segundo concerto em 28 de novembro às 20 horas.

Ingressos a R$ 30,00 e a R$ 15,00

 

 

}

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.