Jazz/BluesLateralMinas GeraisNotíciaTecnologia

Savassi Festival 2020 celebra o jazz e a música instrumental

Savassi Festival 2020, em versão online, celebra o jazz e a música instrumental, de 10 a 14 de novembro. A edição 2020 do Savassi Festival acontece de 10 a 14 de novembro, em Belo Horizonte, com formato e tamanho diferentes do habitual.

Vivemos a realidade de uma pandemia mundial, e os shows e atividades espalhados por vários palcos e pontos da cidade, marcas registradas do evento, serão substituídos por um novo modelo, em que a reflexão sobre o fazer musical ganha destaque.

O que não muda, com ou sem distanciamento social, é o compromisso do Savassi Festival em estimular e difundir o jazz e a música instrumental de qualidade.

Com o patrocínio do Instituto Unimed-BH, viabilizado pelo incentivo de mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores, e da Maxtrack, a 18ª edição do Savassi Festival chega com a missão de deixar marcas que reverberem por muitos anos. Assim, um dos eventos musicais mais tradicionais da cidade vai trabalhar em quatro frentes em 2020: congresso de música, com mesas-redondas e entrevistas com pesquisadores e artistas proeminentes da cena instrumental e jazzística; lançamento de obras inéditas por meio do selo Savassi Festival Records; shows on-line de grandes instrumentistas; e a realização de lives e podcasts, que já vêm acontecendo ao longo do ano.

Todos os eventos serão gratuitos e transmitidos por https://www.youtube.com/savassifestivaljazz.

A programação completa pode ser acessada no site http://www.savassifestival.com.br 

Estamos com a plataforma/site novo do Savassi Festival no ar. Por ela, o interessado poderá criar sua própria agenda e receber notificações dos eventos que escolher participar.

 

Congresso

Na edição 2019 do Savassi Festival, Rafael Martini dividiu o palco com Letieres Leite, numa apresentação memorável. A obra do grande compositor e arranjador baiano é o objeto de estudo do instrumentista mineiro.

Esse belo encontro entre pesquisador e pesquisado mostrou a importância de fortalecer o diálogo entre um evento que prima pela qualidade do jazz e da música instrumental, como o Savassi Festival, e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e sua Escola de Música, detentora de estudos importantes na área.

Assim, nasceu a ideia de realizar o  Pensar Música, criado para acolher, a partir desta edição, essa evidente inclinação do Savassi Festival de ser também arena de reflexão acadêmica.

 Em sua estreia, o projeto promove o Congresso de Música Criativa, Improvisação e Inovação. O professor Mauro Rodrigues, da Escola de Música da UFMG, foi o responsável por organizar, juntamente com o educador e pianista Cliff Korman, três mesas-redondas, que debaterão trabalhos de mestrado e doutorado, e três entrevistas.

Nomes como Rafael Martini, Diogo Monzo, Rafael Pansica, Jovino Santos Neto, Rafael Gonçalves e Manuel Falleiros se revezam nas mesas-redondas e  shows, mostrando seus trabalhos como pesquisadores e também como artistas.

Como parte importante da programação, o saxofonista, flautista, compositor e arranjador Nivaldo Ornelas será entrevistado por Chico Amaral, Túlio Mourão e Carlos Calado. Já a flautista, compositora e arranjadora Lea Freire responde a perguntas de Benjamim Taubkin, Glawcer Náder e Heloísa Feichas. Para entrevistar o idealizador, diretor e coordenador do Savassi Festival, Bruno Golgher, foram convidados Eliane Parreira e Ivan Monteiro.

O público, que nesta versão virtual do Savassi Festival terá a possibilidade de acesso de qualquer lugar do mundo, poderá participar das mesas-redondas e entrevistas formulando perguntas aos convidados.

Congresso Pensar Música, nesta parceria com o Savassi Festival, passa a ser, a partir de agora, um projeto de extensão universitária da Escola de Música da UFMG.

Com isso, os pesquisadores participantes do Congresso vão produzir artigos, que farão parte de um livro a ser lançado em 2021.

 

Savassi Festival Records

Em 2020, o Savassi Festival também reafirma sua vocação para o estímulo e difusão do jazz e da música instrumental com lançamentos de obras inéditas pelo selo musical Savassi Festival Records. O Duo Mitre, o Jamba Trio e Deângelo Silva são os artistas contemplados da vez.

Luísa Mitre, que acaba de se apresentar no Rio Montreaux Festival,  tem marcado forte presença no Savassi Festival há alguns anos. Em 2017, ela desenvolveu a obra “Oferenda” no projeto Música Nova, que lançou em 2018, pelo selo do festival.  Em 2019, inaugurou o palco Mulheres Instrumentistas do evento. Agora, ao lado da irmã, Natália Mitre (vibrafone e percussão), a pianista compôs novo trabalho a ser lançado pelo Savassi Festival Records.

Já a participação do Jamba Trio no Savassi Festival Records tem sabor especial. Irio Júnior (piano) e Eneias Xavier (contrabaixo), que sempre convidam um terceiro músico para atuar com eles, terão a oportunidade de gravarem, pela primeira vez em 25 anos, músicas originais.  No disco e no show que farão no festival, contarão com a presença de Esdras “Neném” na bateria.

E o pianista e arranjador Deângelo se prepara para o lançamento no Japão do seu “Hangout”, pelo selo Disk Union Records em parceria com o Savassi Festival Records.

Savassi Festival Records surgiu como desdobramento natural do projeto Música Nova, que tem como objetivo financiar e acompanhar  o artista em todas as etapas da realização de um disco, totalmente inédito: gravação, distribuição, promoção e divulgação. Incialmente, o selo tinha como intuito contemplar artistas do projeto Música Nova, mas, desde o ano passado, abriu o leque para incluir obras de instrumentistas consagrados, desde que os trabalhos sejam originais.

 

Shows

Savassi Festival escolheu o New Doors Vintage Keys Studio, em Nova Lima, para ser o palco de cinco dos dez shows programados para sua 18ª edição. Serão duas apresentações por noite.

No New Doors, que abrigará o Palco Selo Savassi Records, se apresentam, sempre às 20h, Jamba Trio, Rafael Martini (com Joana Queiroz), Deângelo Silva, Duo Mitre e Juarez Moreira.

Já o Palco Pensar Música será dos instrumentistas participantes do congresso que farão seus shows de outros estúdios, a partir das 20h30: Rafael Gonçalves, Diogo Monzo, Rafael Pansica, Manuel Falleiros e Jovino Santos Neto.

Recém-inaugurado, o New Doors  conta com várias salas, cada uma com uma especificidade em relação a acústica e o tipo de som que pode ser produzido ali.

O homem por trás do New Doors é Alê Fonseca, um jovem de 31 anos, que comprou o estúdio em 2014 e comandou de perto uma grande reforma no espaço para que ele se transformasse num estúdio dos sonhos, capaz de abrigar vários tipos de sons: desde de uma pequena orquestra a uma banda de rock.

Com equipamentos que podem criar sons analógicos, híbridos, eletrônicos e experimentais, o New Doors guarda um tesouro incalculável: todos os instrumentos do UAKTI. E a boa notícia é que os instrumentos podem ser utilizados por quem alugar a sala que leva o nome de Marco Antônio Guimarães, o grande inventor do grupo instrumental mineiro que fez história.

 

Jazz, Por Favor!

Nesta edição, o Savassi Festival criou ainda o Jazz Por Favor, bate-papos sobre música, que podem ser acessados em formatos de lives ou podcasts.

Ivan Monteiro, presidente do Instituto Cidades Criativas, é o anfitrião dos encontros, que já contou com a participação do pesquisador Carlos Calado, do pianista Cliff Korman, do baterista Rafael Barata e do baixista, pianista, violonista, compositor e arranjador Eneias Xavier.

As conversas que giram em torno do cenário musical do Brasil e do mundo podem ser acessadas pelo link www.savassifestival.com.br

 

Instituto Unimed-BH 

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos visando ampliar o acesso à cultura, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou R$120 milhões ao setor cultural, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo patrocínio de mais de 5.100 médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 850 mil pessoas foram alcançadas por meio de projetos de cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura.

 

Maxtrack

A maior empresa de rastreadores da América Latina! A Maxtrack é líder em tecnologia de rastreamento e telemetria no Brasil há 20 anos, com um portfólio diversificado e moderno, desafia os limites em busca de inovação contínua.

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.