Balé/DançaLateralProgramaçãoSão Paulo

São Paulo Companhia de Dança volta a Taboão da Serra

A São Paulo Companhia de Dança (SPCD), corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, volta à cidade paulista de Taboão da Serra para apresentação gratuita no dia 01 de fevereiro (sábado), às 20h, no Cemur.

O repertório da noite será formado por Mamihlapinatapai, uma criação de Jomar Mesquita com colaboração de Rodrigo de Castro; Pas de Deux de Carnaval em Veneza, de Duda Braz, a partir do original “Carnival de Venise” de 1859 de Marius Petipa (1818-1910) – obra que estreia no repertório da Companhia –; Agora, coreografia de Cassi Abranches premiada pelo APCA (Associação Paulista de Críticos da Arte) como Melhor Espetáculo de Dança de 2019.

É uma alegria levar a São Paulo Companhia de Dança para Taboão da Serra, uma cidade que tanto valoriza esse movimento de arte. É uma oportunidade para disseminar esta cultura aos mais variados públicos”, explica Inês Bogéa, diretora artística e executiva da SPCD.

A entrada para o espetáculo é gratuita, por ordem de chegada, liberada uma hora antes da apresentação.

 

COREOGRAFIAS

  • Mamihlapinatapai (2012)

Coreografia: Jomar Mesquita com colaboração de Rodrigo de Castro

MúsicasTe Amaré Y Después, de Silvio Rodrígues executada por Marina de La Riva; No Se Nada, de Rodrigo Leão; Tema Final, de Cris Scabello; As Rosas não Falam, de Cartola e Grupo Planetangos

Iluminação: Joyce Drummond

Figurino: Cláudia Schapira

Um olhar compartilhado por duas pessoas, cada uma desejando que a outra tome uma iniciativa para que algo aconteça. Nenhuma delas, porém, age. Este é o significado de Mamihlapinatapai, palavra indígena originária da língua yaghan, de uma tribo da Terra do Fogo. O coreógrafo Jomar Mesquita utiliza elementos descontruídos da dança de salão para criar a peça, com movimentos que tratam da relação entre homens e mulheres.

 

  • Pas de Deux Carnaval em Veneza (2020 – estreia)

Coreografia: Duda Braz, a partir de Carnival de Venise (1859) de Marius Petipa (1818-1910)

Música: Cesare Pugni

Figurino: Marilda Fontes

O Pas de Deux de Carnaval em Veneza traz para cena um duo clássico vibrante e virtuoso. Essa obra faz parte do repertório clássico criada em 1859 por Marius Petipa, com música de Cesare Pugni inspirada em temas da peça de Niccolò Paganini “Carnavale di Venezia” (Op. 10).  A coreografia da São Paulo Companhia de Dança toma como inspiração os bailes de máscaras da Europa do século XVII.

 

  • Agora (2019)

Coreografia: Cassi Abranches

Música: Sebastian Piracés

Iluminação: Gabriel Pederneiras

Figurino: Janaina de Castro

A terceira criação de Cassi Abranches para a São Paulo explora a palavra tempo em seus possíveis significados: musical com dinâmicas e sonoridades; cronológico com lembranças e expectativas; temperatura com diferentes graus e intensidades. A coreógrafa esculpe os movimentos no corpo de cada bailarino a partir dos ritmos musicais da trilha composta por Sebastian Piracés, que utiliza bateria e elementos de percussão afro-brasileiros, misturados ao rock contemporâneo e ao canto. A obra recebeu o Prêmio APCA de Melhor Coreografia de 2019.

 

 

SERVIÇO

 

São Paulo Companhia de Dança em Taboão da Serra/SP

Dia 01 de fevereiro, sábado, às 20h

Cemur Taboão da Serra (Praça Nícola Vivilechio, 151 – Jardim Bom Tempo – Taboão da Serra/SP)

Entrada: Gratuita com 1 (uma) hora de antecedência

 

 

São Paulo Companhia de Dança

Direção Artística e Executiva | Inês Bogéa

Criada em janeiro de 2008, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) é um corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, doutora em Artes, bailarina, documentarista e escritora. A São Paulo é uma Companhia de repertório, ou seja, realiza montagens de excelência artística, que incluem trabalhos dos séculos XIX, XX e XXI de grandes peças clássicas e modernas a obras contemporâneas, especialmente criadas por coreógrafos nacionais e internacionais.

A difusão da dança, produção e circulação de espetáculos é o núcleo principal de seu trabalho. A SPCD apresenta espetáculos de dança no Estado de São Paulo, no Brasil e no exterior e é hoje considerada uma das mais importantes companhias de dança da América Latina pela crítica especializada. Desde sua criação, já foi assistida por um público superior a 732 mil pessoas em 17 diferentes países, passando por mais 142 cidades em cerca de 960 apresentações. Desde sua criação, a Companhia já acumulou mais de 30 prêmios nacionais e internacionais. Além da Difusão e Circulação de Espetáculos, a SPCD tem mais duas vertentes de ação: os Programas Educativos e de Sensibilização de Plateia e Registro e Memória da Dança.


INÊS BOGÉA – Direção Artística e Executiva

É doutora em Artes (Unicamp, 2007), bailarina, documentarista, escritora, professora no curso de especialização Arte na Educação: Teoria e Prática da Universidade de São Paulo (USP) e autora do “Por Dentro da Dança” com a São Paulo Companhia de Dança na Rádio CBN. De 1989 a 2001, foi bailarina do Grupo Corpo (Belo Horizonte). Foi crítica de dança da Folha de S. Paulo de 2001 a 2007. É autora de diversos livros infantis e organizadora de vários livros. Na área de arte-educação foi consultora da Escola de Teatro e Dança Fafi (2003-2004) e consultora do Programa Fábricas de Cultura da Secretaria de Cultura do Estado (2007-2008). É autora de mais de quarenta documentários sobre dança.

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.