Jazz/BluesLateralProgramaçãoRio de JaneiroTecnologia

Sala Jazz: “Na beira do mundo”

Espetáculo será presencial e transmitido pelo YouTube, e inaugura as transmissões dos concertos da Sala pela TV Alerj.

A Sala Cecília Meireles, espaço da FUNARJ, apresenta sexta-feira, 21 de maio, às 19 horas, dentro da Série Sala Jazz, o duo formado por Lívia Nestrovski (voz) e Fred Ferreira (guitarra), com o espetáculo Na Beira do Mundo. O duo traça narrativas inusitadas entre canções de Kurt Weil, Milton Nascimento, cocos nordestinos, compositores da nova geração, além da inclusão de peças de música erudita.

A Sala Cecília Meireles segue o Protocolo de Segurança Sanitária elaborado pela FUNARJ, ratificado pela Secretaria Especial da Covid-19 do Estado do RJ e adotado pelo Governo do Rio de Janeiro, via decreto.

 

PROGRAMA

Milton Nascimento / Ronaldo Bastos
Um Gosto de Sol

Chico Buarque
A Ostra e o Vento

Kurt Weill / Roger Fernay
Youkali

Maria Beraldo
Cavala

Guinga / Thiago Amud
Contenda

Tomáz Mendes
Cucurrucucu Paloma

Jacinto Silva / Onildo Almeida
Gírias do Norte

 Jacinto Silva / Zezé da Lojinha
Coco Sincopado

Xangai / Pinto Pelado
Coco Sincopado

 Jararaca / Ratinho
O Sapo no Saco

Ná Ozzetti / Luiz Tati
Doroti

Zecarlos Ribeiro
Falta alguma coisa

Benjamin Britten
Corpus Christi Carol

Martin Codax
Cantiga I

Bruno Cosentino / Márcio Bulk
Estela

Zé Miguel Wisnik
Mortal Loucura
– Sobre poema de Gregório de Mattos

Milton Nascimento / Márcio Borges
Os Povos

Todos os arranjos são de autoria de Fred Ferreira

 

 

SERVIÇO

 

Sala Jazz: “Na beira do mundo”

Dia 21.03, sexta-feira, às 19h

Presencial/transmissão pelo YouTube da Sala Cecília Meireles e e pela TV Alerj canal 12 na Net , 10.2 UHF.

Ingressos: R$ 40,00 e R$ 20,00 na bilheteria da Sala

 Link para compra pela internet:

https://bileto.sympla.com.br/event/67737/d/98517

 


Lívia & Fred

Clássico e moderno, popular e contemporâneo, do Brasil e do mundo, tão experimental quanto acolhedor, o passeio delineado por Lívia Nestrovski (voz) e Fred Ferreira (guitarra, bandola venezuelana, viola caipira, viola da gamba, arranjos) é sutil, inesperado, inspirado. Através da música de Kurt Weill, Guinga, Britten, Ravel, Milton Nascimento, Zé Miguel Wisnik e canções de uma nova geração de compositores, o duo de guitarra e voz enfeitiça o público, por onde quer que passe.

Ao longo de sua parceria de mais de dez anos, Lívia & Fred gravaram o disco DUO (2012) e realizaram centenas de shows em quase 20 países da América do Sul e do Norte, Europa e Oriente Médio, além de todas as regiões do Brasil, em locais que se estendem da Amazônia ao Monte Líbano, de festivais de literatura em cidades medievais a aldeias indígenas em áreas remotas do sertão brasileiro, do evento de moda mais icônico da América Latina a importantes teatros de Nova York.

Em 2017, foram os primeiros artistas brasileiros a pisar na Síria desde o início dos conflitos no país, apresentando-se na Ópera de Damasco em um evento promovido pela Embaixada do Brasil. Em 2018, produziram e tocaram ao vivo a trilha sonora do desfile histórico da SPFW “As Mudas”, de Ronaldo Fraga, que é também quem assina seus figurinos.

Em 2019, Lívia ganhou o Prêmio Profissionais da Música na categoria Cantora, e Fred foi indicado como Arranjador e Produtor Musical. Atualmente a dupla prepara simultaneamente seu segundo álbum, que flerta com eletrônicos e paisagens sonoras, além de um vídeo-álbum, fruto de uma residência artística no Festival de Arte Serrinha.

 

Protocolo de segurança

A Sala Cecília Meireles segue o Protocolo de Segurança Sanitária elaborado pela FUNARJ, ratificado pela Secretaria Especial da Covid-19 do Estado do RJ e adotado pelo Governo do Rio de Janeiro, via decreto. As principais medidas adotadas incluem medição da temperatura de cada espectador antes de entrar na Sala; a redução da capacidade para 240 lugares (com espaços de duas poltronas vazias entre cada uma ocupada); a instalação de filtros Hepa (High Efficiency Particulate Air) em todos os equipamentos de refrigeração, os mesmos recomendados para uso em hospitais, laboratórios, nas indústrias farmacêutica e alimentícia e em cabines de segurança biológica; estações de álcool gel para higienização das mãos no hall e nos banheiros; sinalização para a manutenção do  distanciamento social; proteção para as cabines de bilheteria; corredores exclusivos para entrada e saída

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.