LateralMúsica de câmaraProgramaçãoRio de Janeiro

Quarteto de Cordas da UFF recebe Gílson Peranzzetta

Peranzzetta traz sete criações suas, retratando sua vitalidade criativa.

O Quarteto de Cordas da UFF — formado por Tomaz Soares (1º violino), Ubiratã Rodrigues (2º violino), o músico convidado Jessé Máximo Pereira (viola) e David Chew (violoncelo) — apresenta no dia 04 de agosto, às 10h30, no Cine Arte UFF, mais um concerto que reitera os pilares da concepção artística para a temporada de 2019: Tradição – Contemporaneidade – Transmutação.

Nesse programa a tradição fica por conta de Villa-Lobos, a contemporaneidade é apresentada por Blas Rivera com a Suíte Monstros (estreia mundial) e a Transmutação (um quarteto de cordas interpretando repertório concebido para outras formações e outros estilos musicais) é apresentada nas sete criações de Peranzzetta, ressignificando a formação e sonoridade do quarteto de cordas tradicional.

O Quarteto de Cordas da UFF segue firme no propósito de inundar os ouvidos do público com música da mais alta qualidade sempre através da formação de dois violinos, uma viola e um violoncelo. Será que Haydn imaginaria que a formação da qual ele é considerado “o pai” seria capaz de transitar em outros estilos sem perder a essência sonora que o encantou? Este é um dos desafios que o Quarteto de Cordas da UFF se propõe.

O concerto inicia com uma ESTREIA MUNDIAL. As letras maiúsculas são de propósito, para demonstrar a gratidão e entusiasmo do quarteto ao receber esta “Suite dos Monstros” carinhosamente cunhada no Alto de Santa Teresa ou em algum voo para Austrália e/ou Espanha, pelo compositor, saxofonista e pianista argentino Blas Rivera. Blas já se apresentou com o quarteto diversas vezes e, de alguma maneira, quer continuar com o grupo através de sua obra.

O programa segue com o Quarteto de Cordas no. 5 de Heitor Villa-Lobos, também conhecido como Quarteto Popular no.1. Villa-Lobos tinha a intenção de fazer uma série de quartetos que contivessem vários elementos musicais da música popular e folclórica brasileira, mas apenas este quarteto alcançou esse intuito em 1931. Obra singela em quatro movimentos apresenta uma riqueza de sonoridades e de temas ora inspirados, ora citados (4° movimento) do nosso folclore.

Para finalizar, o Quarteto de Cordas da UFF convida uma das figuras mais emblemáticas da música instrumental brasileira. O pianista, compositor, arranjador, produtor e maestro Gílson Peranzzetta traz sete criações suas retratando a sua vitalidade criativa e a sua visão de mundo através dos sons. As duas primeiras peças são um duo com o violoncelista decano do quarteto David Chew com Peranzzetta, unindo o violoncelo com o piano de forma simbiótica e muito expressiva. A fusão sonora do Quarteto da UFF com o piano de Gilson recria as cinco outras peças de sua autoria.

 


PROGRAMA

Blas Rivera (1965)
Suíte dos Monstros (estreia mundial)  
– Prelúdio I – Ojala que me escuche
– Prelúdio II – Jaque Mate
– Prelúdio III – Canción para conquistar a la Bailarina
– Prelúdio IV – Valsa pro Chico
– Prelúdio V – Valsa para King Kong

Heitor Villa-Lobos (1887-1959)
Quarteto de Cordas nº5
– Poco andantino
– Vivo e enérgico 
– Andantino
– Tempo giusto e ben ritmado 
– Allegro 

Gílson Peranzzetta (1946) –
Canção da Lua e Esther
– Gílson Peranzzetta, piano e David Chew, cello.

Gílson Peranzzetta (1946)
Pro radá

Gílson Peranzzetta (1946)
Cantos da vida

Gílson Peranzzetta (1946) e Chiquinho do Acordeon (1928-1993)
Choro sim, por que não!

Gílson Peranzzetta (1946)
Sorrir

Gílson Peranzzetta (1946)
Paisagem Brasileira

 

 

SERVIÇO

Quarteto de Cordas da UFF convida Gílson Peranzzetta

Dia 04 de agosto, domingo, às 10h30

Cine Arte UFF (Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí – Niterói – 2629 5030)

Ingressos – R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

Classificação etária: Livre

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.