CD/DVDLateralMúsica antigaNotíciaProgramaçãoRio de Janeiro

Pró-Música/UFJF lança CD da Orquestra Barroca do Festival

O 14º álbum do grupo do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Purchase Cheap Música Antiga traz registro inédito do “Requiem”  no Brasil.

Capa do CD
Capa do CD

O Centro Cultural Pró-Música/UFJF lança, neste mês de dezembro, o CD da Orquestra Barroca do 24º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga realizado em julho, em Juiz de Fora (MG). O 14º álbum do grupo, formado por músicos de várias partes do mundo e dirigido por Luís Otávio Santos, tem como destaque a gravação inédita no país do “Requiem”, de W. A. Mozart, uma das obras mais aclamadas e populares do repertório erudito. Cheap

Além da tradicional interpretação historicamente informada realizada pela Orquestra Barroca, uma novidade é a participação especial, nesta gravação, do Conjunto Calíope. As vozes do grupo carioca, dirigido por Júlio Moretzsohn, se juntam aos acordes das estrelas internacionais da música erudita, sob regência  do violinista barroco Luís Otávio Santos.

A Orquestra Barroca do Festival fez mais um registro singular na história da discografia brasileira: o Requiem de W. A. Mozart com instrumentos de época, a primeira gravação do gênero no Brasil. O público terá a oportunidade única de ouvir a versão ‘histórica’ da orquestra, acompanhada pelo Calíope“, destaca Luís Otávio. No 14º CD da Orquestra Barroca, também foi gravado “Ave Verum”, de Mozart.
 

Com a mais longa discografia do gênero no país, tanto pelo número de CDs gravados quanto pela continuidade ao longo de anos ininterruptos, a Orquestra Barroca já registrou importantes obras do repertório europeu, compreendendo do período barroco ao clássico. Na discografia, destaque, ainda, para a execução das mais representativas peças do período colonial brasileiro, também com instrumentos de época. Neste CD, a música colonial está representada por seu expoente máximo, padre José Maurício Nunes Garcia. A orquestra registrou duas obras breves do compositor: motetos ” Dies Sanctificatus” e “Gradual de S. Sebastião”.

online
Orquestra Barroca 

É resultado das principais metas do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga: o estudo, a realização e a divulgação da música antiga, interpretada segundo critérios técnicos e estilísticos de sua época. Além disso, os músicos da Orquestra buscam inovar a música do passado, aumentando o interesse e confirmando sua imortalidade através dos tempos. Em seus 14 CDs já gravados e um DVD o grupo interpretou obras de J.S. Bach, G. F. Händel, G. P. Telemann, J. M. Leclair, A.  Vivaldi, J. G. Graun,  J. Emerico Lobo de Mesquita, André da Silva Gomes, Mozart, Padre José Maurício Nunes Garcia e J.  Haydn. A Orquestra Barroca do Festival é a única formação do gênero no país e tem reputação internacional pelo sólido trabalho continuado e o alto nível artístico de suas realizações. Em 2006, a Orquestra recebeu o prêmio “Disco de Ouro” concedido pela revista “Diapason” pela gravação do CD com obras de J. F. Rebel, J. S.  Bach e Lobo de Mesquita.

Luís Otávio Santos

Atua com as mais conceituadas formações de música barroca no panorama mundial. Em 2007, o violinista, que é diretor artístico do Festival e diretor para assuntos internacionais do Pró-Música/UFJF, foi agraciado com a Ordem do Mérito Cultural do Ministério da Cultura, distinção concedida aos que mais se destacam na divulgação da cultura brasileira. No Brasil, além das atividades ligadas ao Centro Cultural Pró-Música/UFJF, fundou e coordena o Núcleo de Música Antiga do Centro de Estudos Musicais Tom Jobim-ULM em São Paulo, onde também é professor de violino barroco.

Festival

O Centro Cultural Pró-Música/UFJF realizou, entre os dias 14 e 28 de julho, o 24º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga. O evento, que acontece em Juiz levitra generico de Fora (MG), ofereceu 37 cursos de instrumentos antigos e modernos e 30 concertos gratuitos com grupos e músicos de referência no Brasil e no exterior. Os cerca de 700 inscritos frequentaram cursos de traverso, viola da gamba, violino, violoncelo, cravo, além de canto e dança barroca e oficinas de prática de orquestra brasileira histórica e transcrição e edição de documentos antigos. Entre as opções também estão as oficinas para crianças, como a de prática de orquestras. A formação de professores tem espaço com o curso de didática da musicalização.

O 24° Festival contou com o patrocínio de Petrobras, UFJF, Cemig, Prefeitura de Juiz de Fora e Arcelor Mittal; apoio Purchase de Lei Federal de Incentivo à Cultura, Funalfa, Tribuna de Minas, TV Integração, Rumos Empresa Júnior de Turismo e Quilombo Comunicação.

Acompanhe o Festival e todas as atividades do Pró-Música no Twitter – @promusicajf
 

Prêmios do Festival

– Tombado como patrimônio imaterial pela Prefeitura de Juiz de Fora (2009)
– Troféu Guarany do 9º Prêmio Carlos Gomes, concedido por Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e Alice Carta Produções (2004)
– Ordem do Mérito Cultural, insígnia concedida pela Casa Civil da Presidência da República/Ministério da Cultura (2002)
– Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, na categoria preservação de bens móveis e imóveis, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) do Ministério da Cultura (2000)
– Evento do calendário oficial Juiz de Fora, Prefeitura de Juiz de Fora (1997)
  Purchase

    

Cheap

 

SERVIÇO

 

 

Lançamento do CD
Concerto das Orquestras e Coral Pró-Música/UFJF, sob regência de Nerisa Aldrighi e Guilherme Oliveira

Igreja da Glória – Rio

Dia 15 de dezembro, às 20h30

Entrada franca               
    
        

}

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.