Música sinfônicaProgramaçãoSão Paulo

Pianista Marcelo Bratke com Sinfônica de Piracicaba

Concerto gratuito pode ser assistido em dois horários no dia 28 de abril, sob regência do maestro convidado Thiago Tavares.

 

A Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP) recebe o pianista Marcelo Bratke, elogiado pela crítica do The New York Times e que se apresentou nas principais casas de concerto no mundo. O concerto, gratuito, tem regência do maestro convidado Thiago Tavares e ocorre no sábado, 28 de abril, às 20h, no Teatro do Engenho, em Piracicaba.

Marcelo Bratke (foto de Romulo Fialdini)

Bratke manteve em segredo por 40 anos um raro problema de visão, que o deixou praticamente cego, só solucionado quando a trajetória internacional estava consolidada. Em seu currículo estão concertos no Carnegie Hall, no Festival de Salzburg, no Queen Elizabeth Hall, no Wigmore Hall e no Konzerthaus de Berlim. Ele inaugurou o Auditório do Ibirapuera, na capital paulista, e tocou em ocasiões especiais para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e para a Rainha Sylvia, da Suécia. Em dezembro de 2017, foi contemplado com a Ordem do Mérito Cultural, condecoração outorgada pelo Ministério da Cultura a título de reconhecimento por sua contribuição à cultura brasileira.

Esta é a quarta vez que o maestro Thiago Tavares assume a batuta da OSP, a convite do diretor artístico e regente titular, maestro Jamil Maluf. Ele já atuou como maestro convidado em apresentações com o violonista Fábio Zanon (2017), a mezzosoprano Luciana Bueno (2015) e no concerto de aniversário de 249 anos de Piracicaba, em 2016. Tavares é regente assistente da Orquestra Experimental de Repertório, no Theatro Municipal de São Paulo.

O programa inicia-se com a Abertura da ópera Ruslan e Ludmila, de Mikhail Glinka, considerado o “pai da música russa” e o primeiro compositor clássico russo a ser conhecido fora de seu país. Baseada em um poema de Alexander Pushkin, a ópera foi escrita entre 1837 e 1842. Esta é peça a peça orquestral mais executada do compositor, marcada por elementos musicais exóticos para a época e que procura retratar a mitologia e o orientalismo presentes no enredo.

Bratke é o solista do Concerto n 1 para piano e orquestra, Op. 10, do russo Sergei Prokofiev, que teve sua estreia em Moscou pelo próprio compositor, aos 21 anos. Na ocasião, o pianista a classificou “como a sua primeira obra madura” e ao mesmo tempo “excêntrica”, por ter sido feita em um só movimento (em oposição aos clássicos três movimentos de um concerto) e pelo tratamento não ortodoxo dado ao material melódico e harmônico da composição.

No encerramento, a OSP apresenta a Sinfonia n. 1, Op. 38, conhecida como Primavera, de R. Schumann. O compositor alemão a produziu em poucos dias, em 1841. A escolha do subtítulo é atribuída à influência do momento feliz que vivia, após seu casamento no ano anterior, com Clara Wieck.

Antes do concerto, às 17h30, o público pode assistir à palestra O Meu Concerto de Hoje e ao ensaio geral.

 

Foto do post: Rodrigo Alves

 

SERVIÇO:

 

Orquestra Sinfônica de Piracicaba

Marcelo Bratke, piano

Thiago Tavares, regência

 

28 de abril, sábado, às 20h

Teatro Municipal Erotídes de Campos (Av. Doutor Maurice Allain, Parque do Engenho Central – Piracicaba)

 

Entrada gratuita, com distribuição de ingressos nos dias 25, 26 e 27, das 15h às 18h

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.