Curso / EncontroProgramaçãoRio de Janeiro

Painel Funarte de ensino coletivo de cordas

Educadores, regentes e coordenadores dos principais projetos sociais do Brasil oferecemA�palestras, debates e aulas prA?ticas gratuitas

A FundaA�A?o Nacional de Artes a��A�FunarteA�a�� realiza a primeira ediA�A?o doA�Painel Funarte de Ensino Coletivo de Cordas,A�de 6 a 8 de dezembro, naA�Sala Funarte Sidney Miller, no Centro. O evento temA�entrada franca e oferece uma sA�rie de palestras, debates e aulas prA?ticas sobre educaA�A?o e formaA�A?o em mA?sica.

O Painel homenageia o violinistaA�Alberto JaffA�, pioneiro no ensino coletivo de cordas no Brasil e responsA?vel pela implantaA�A?o do extintoA�Projeto Espiral, criado pela Funarte em 1976.A� VA?o participar do evento, educadores, regentes e coordenadores de projetos sociais de destaque A�de diversas cidades do Brasil, todos atuantes no ensino coletivo de instrumentos musicais.

Dentre os palestrantes destacam-seA�JosA� MA?rcio GalvA?o, coordenador do programa de ensino coletivo de cordas noA�Instituto Baccarelli, SA?o Paulo;A�Shinobu Saito, capacitadora de professores certificada pela daA�AssociaA�A?o Suzuki das AmA�ricasA�(SAA) e primeira professora no Brasil qualificada para treinamento do mA�todo Suzuki para docentes;A�Marcos Rangel, daA�Orquestra NeojibA?, Salvador;A�Flavia Cruvinel, autora de obras sobre ensino musical e professora naA�Universidade Federal de GoiA?s;A� Cheap Enaldo de Oliveira, daA�Universidade TecnolA?gica Federal do ParanA?, que atua em ensino coletivo, a premiada violinistaA�Carla RincA?n, entre outros.

Ao reunir grandes nomes do ensino coletivo de instrumentos de vA?rias regiA�es do paA�s, aA�FunarteA�pretende ampliar o diA?logo sobre estas atividades e contribuir para a sua expansA?o. O musicA?logoA�FlA?vio Silva, Coordenador de MA?sica Erudita da Funarte, avalia que o ensino de instrumentos musicais para grupos tem experimentado grande desenvolvimento no Brasil a partir de aA�A�es bem sucedidas emA�Volta Redonda Buy A�(RJ),A�SA?o PauloA�(SP),A� Campos(RJ),A� Purchase Barra MansaA�(RJ),A�SalvadorA�(BA),A�RecifeA�(PE) e em vA?rias outras cidades.

a�? Purchase Algumas das orquestras criadas a partir destes trabalhos tA?m alcanA�ado repercussA?o internacional graA�as a turnA?s realizadas noA�Brasil,A� EuropaA�eA�Estados Unidos. As prA?ticas de ensino coletivo estimulam o espA�rito de colaboraA�A?o e diA?logo entre as pessoas, rumo A� realizaA�A?o de objetivos comunsa�?, conclui o coordenador.

A�


Projeto Espiral e El Sistema

AA�FunarteA�desempenhou um papel pioneiro no Brasil ao implantar, em 1977, em Fortaleza, oA�Projeto Espiral, realizado a partir do trabalho que estava sendo desenvolvido pelo violinistaA�Alberto JaffA�. A extensA?o dessa proposta gerou nA?cleos principalmente em BelA�m, Natal, JoA?o Pessoa, Recife, BrasA�lia, Rio de Janeiro, FlorianA?polis e Porto Alegre (RS). A� mesma A�poca era implantado na Venezuela, pelo maestroA�JosA� de Abreu, um trabalho semelhante, denominadoA�El Sistema, sem que houvesse contato entre ele eA�Alberto JaffA�.

Fatores diversos acarretaram, cerca de dez anos depois, o fim do Projeto Espiral, enquanto o projeto venezuelano manteve e ampliou sua atuaA�A?o em funA�A?o dos recursos disponA�veis e da atuante lideranA�a de seu criador.A�El Sistema tambA�m influenciou o desenvolvimento de trabalhos anA?logos no Brasil.A�FlA?vio SilvaA�conclui: a�?Quanto ao Projeto Espiral, apesar de sua descontinuidade, pode-se estimar que deixou uma heranA�a viva. Mais de uma centena de mA?sicos por ele estimulados atuam em orquestras sinfA?nicas no Brasil e vA?rios sA?o os que receberam deA�Alberto JaffA�A�a orientaA�A?o para a continuidade da tarefa que une o aperfeiA�oamento musical A� promoA�A?o sociala�?.

 

PALESTRANTES

Enaldo Oliveira

Doutor em RegA?ncia de Orquestra pelaA�Universidade de Iowa,A�nos Estados Unidos, Mestre em Musicologia pela USP e Bacharel em Violino pela FASM. JA? atuou como Diretor ArtA�stico e Maestro Titular das orquestras: SinfA?nica do Theatro da Paz, Tarisio FilarmA?nica, University of Wisconsin-La Crosse Symphony, Saint Ambroise University-Community Symphony, Greater Cedar Rapids Youth Symphony, e La Crosse Youth Symphony. Em suas atividades acadA?micas, atuou como professor da UEPA e UW-La Crosse, coordenador pedagA?gico do Projeto Guri, professor da ULM, professor de FundaA�A?o das Artes de SA?o Caetano do Sul. Um especialista em Ensino Coletivo de Cordas, jA? regeu orquestras profissionais e estudantis nosA�Estados Unidos, Alemanha, PolA?nia, Costa RicaA�eA�Brasil. Atualmente A� professor e maestro daA�Universidade TecnolA?gica Federal do ParanA?,A�onde criou oA�Workshop Internacional de Aprendizado Coletivo de Cordas.

 

FlA?via Maria Cuvinel

Professora Adjunta daA�Escola de MA?sica e Artes CA?nicas da Universidade Federal de GoiA?s.A�Educadora Musical, Pesquisadora, Violonista; Mestre em MA?sica,A�A?rea de ConcentraA�A?o EducaA�A?o Musical (EMAC-UFG) e Especialista em MA?sica Brasileira no SA�culo XX, (EMAC-UFG). Em 2005, publicou o livro a�?EducaA�A?o Musical e TransformaA�A?o Sociala�?, pela editora ICBC de GoiA?nia-GO. Foi Membro da ComissA?o Nacional de IncentivoA� A�A�Culturaa�� segmento MA?sica, do MinistA�rio de CulturaA�(biA?nio 2013-2014); na AssociaA�A?o Brasileira de EducaA�A?o MusicalA�foi representante do Estado de GoiA?s (2005-2008), Diretora Regional Centro-Oeste (2009-2012) e segunda SecretA?ria Nacional da entidadeA�(BiA?nio 2013-2015).A�De 2009-2016, foiA�Coordenadora Geral de Cultura da UFG eA�em 2014-2016 foi PrA?-Reitora Adjunta de ExtensA?o e Cultura da Universidade Federal de GoiA?s.A�AtualmenteA�A� Doutoranda em EducaA�A?o, linha de pesquisa a�?EducaA�A?o, Trabalho e Movimentos Sociaisa�?A�(FE-UFG).

 

Fredi Gerling

Violinista e regente, A� Professor daA�Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Recebeu o titulo a�?Doctor of Musical Artsa�? daA�University of IowaA�em Maio de 2000.A� A sua tese versou sobre anA?lise para interpretaA�A?o e a anA?lise de interpretaA�A�es gravadas sendo a Bachiana Brasileira nA? 9 de Heitor Villa-Lobos a base do trabalho. Foi regente titular e diretor artA�stico daA�Orquestra de CA?mara Theatro SA?o PedroA�de 1989 a 1995 tendo liderado o grupo em trA?s tourneA�s internacionais e gravado dois CDs. Nos Estados Unidos da AmA�rica foi regente da orquestra de cordas da prestigiosaA�Preucil Music School, referA?ncia internacional no ensino de cordas e atuou como solista, camerista e professor em vA?rias outras escolas e orquestras destacando-se entre estasA�Tufts University,A�New England Conservatory Preparatory SchoolA�eA�Boston Concert Arts Orchestra. Tem atuado como professor convidado e/ou regente em festivais e cursos extraordinA?rios em Belo Horizonte, Campos do JordA?o, Curitiba, JoA?o Pessoa, Londrina, BrasA�lia, UberlA?ndia entre outros.

 

GlA?ria Caputo

Nasceu em BelA�m-ParA?, cidade onde iniciou e concluiu seus estudos de piano com tributo de honra na classe da Professora DA?ris Azevedo. Ainda no mesmo ConservatA?rio, realizou seu curso de pA?s-graduaA�A?o em piano, recebendo o tA�tulo de honra “Carlos Gomes”. AperfeiA�oou-se com Pierre Klose (Universidade da Bahia) e, nos EUA, com Peter Yasbeck, da Universidade da CalifA?rnia (Santa Barbara) e Eduardo Delgado, (Los Angeles).A�Ocupou diversos cargos na A?rea educacional e musical, entre os quais os de Diretora do Instituto Carlos Gomes (1983 a 1986); Vice-Presidente da ABEMUS; Superintendente da FundaA�A?o Carlos Gomes (1986 a 1996) e Presidente do Conselho do CCBEU (1994 a 1998). Desde 1996 A� Presidente da FundaA�A?o AmazA?nica de MA?sica e, atualmente, tambA�m coordena os Projetos Vale MA?sica e de InteriorizaA�A?o Musical nas cidades de Santa Cruz do Arari e Jenipapo, na Ilha do MarajA?-PA.

 

JoA?o MaurA�cio Galindo

JoA?o Mauricio Galindo A� Regente Titular daA�Orquestra Jazz SinfA?nica do Estado de SA?o PauloA�e daA�Orquestra SinfA?nica do ConservatA?rio de TatuA�.A�Foi regente da Orquestra SinfA?nica Jovem do Estado de SA?o Paulo, da Amazonas FilarmA?nica, e da SinfA?nica de SA?o Bernardo do Campo. Como regente convidado esteve A� frente de vA?rias orquestras brasileiras e estrangeiras, como SinfA?nica de Salvador, de Sergipe, de Campinas, do ParanA?, PetrobrA?s PrA?-MA?sica do Rio de Janeiro, FilarmA?nica de Belgrado (Servia), SinfA?nica Siciliana, SinfA?nica de Liepaja (LetA?nia), AcadA?mica de Ancara (Turquia), SinfA?nica de Bari e SinfA?nica de Roma. Foi tambA�m regente da Orquestra SinfA?nica de Bolsistas do Festival de Campos do JordA?o em 1998, 2000 e 2002. Foi um dos criadores da sA�rie de concertos infantis beneficentes “O Aprendiz de Maestro”, produzido pela Tucca a�� Turma Unida Contra o CA?ncer – realizada com sucesso hA? mas de 10 anos na Sala SA?o Paulo. Criou e apresenta dois programas na RA?dio Cultura FM de SA?o Paulo, “Pergunte ao Maestro”, e “Encontro com o Maestro”. A� autor do livro “MA?sica, pare para ouvir”, lanA�ado pela Melhoramentos no ano de 2009. A� Bacharel em MA?sica pela Unesp e Mestre em Musicologia pela Usp.

 

Liu Man YingA�

Realizou sua graduaA�A?o em Bacharelado em Instrumento Violino naA�Escola de ComunicaA�A�es e Artes pela Universidade de SA?o PauloA�(2004), A� Mestre em Musicologia pela ECA – USP (2007), Doutora em MA?sica ECA – USP (2012) e atualmente realiza pesquisas de PA?s-doutorado no Instituto de Artes da UNESP. Foi professora de violino daA�Universidade Livre de MA?sicaA�(ULM),A�CEM Tom Jobim, do Instituto Baccarelli. Atuou como Diretora Educacional do Projeto Guri, coordenadora pedagA?gica do Projeto ACorda Toda da UNESP e do Projeto MA?sica na Comunidade da Secretaria Municipal de EducaA�A?o de Guarulhos. Foi professora da Faculdade Paulista de Artes, professora de violino daA�Faculdade Santa MarcelinaA�e violinista daA�Orquestra Jazz SinfA?nica do Estado de SA?o Paulo. Atualmente A� professora adjunta de violino e viola doA�Instituto de Cultura e Artes da Universidade Federal do CearA?A�(UFC).

 

strattera adhd for sale Marcelo JaffA�

Aos seis anos de idade, orientado por seu pai, Alberto JaffA�, iniciou o estudo de violino. Aos 14 anos, passou a tocar viola, ganhando no mesmo ano o 1o. PrA?mio no Concurso Nacional da Universidade de BrasA�lia. ApA?s aperfeiA�oamento naA�Universidade de IllinoisA�e noA�Centro de MA?sica de Tanglewood, nos Estados Unidos, apresentou-se em vA?rios paA�ses, participando de destacados conjuntos camerA�sticos e orquestrais em diversos Festivais de MA?sica no Brasil e no exterior. Sua versatilidade jA? o fez atuar como maestro daA�Kamerata PhilarmoniaA�e como Diretor ArtA�stico daA�Orquestra Jazz SinfA?nica do Estado SA?o Paulo. Atualmente residindo em SA?o Paulo, A� professor de viola daA�Escola de ComunicaA�A�es e Artes da Universidade de SA?o PauloA� “Departamento de MA?sica”, diretor daA�Camerata Cantareira, violista doA�Quarteto de Cordas da Cidade SA?o PauloA�e apresentador da rA?dio e canal de televisA?oA�Cultura.

 

Marcos Rangel

Mestre em mA?sica pelaA�Escola de MA?sica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, A� coordenador musical doA�NEOJIBA, maestro daA�Orquestra Castro AlvesA�e regente preparador daA�Orquestra Juvenil da Bahia. Atuou como regente da Orquestra de Cordas de Trancoso a�� BA, regente daA�Orquestra Mariuccia IacovinoA�e regente adjunto da Orquestra Municipal de Campos – RJ, as duas A?ltimas vinculadas ao primeiro nA?cleo doA�El SistemaA�no Brasil. Foi professor de RegA?ncia Orquestral, Harmonia e AnA?lise no Centro Cultura Musical de Campos/RJ. Participou de cursos Sistema de Orquestas Juveniles y Infantiles de la Venezuela com o maestro Angelino Monroy, de masterclassA�com o regente Kurt Masur promovida pela Orquestra SinfA?nica Brasileira do Rio de Janeiro, de curso de regA?ncia noA�Bard College Conservatory of Music, em Annandale-on-Hudson a�� NY e tambA�m da classe do maestro Isaac Karabtchevsky na Mostra Internacional de MA?sica de Olinda a�� PE. Em 2012 e 2013, atuou em concertos A� frente da Orquestra da Escola de MA?sica da UFRJ e no ano seguinte foi regente convidado daA�Orquestra de Acarigua-Araure, na Venezuela.

 

Shinobu Saito

A� Doutora em mA?sica (performance em violino), formada pelaA�Universidade de Iowa. Trabalha, desde 1981, com o mA�todo Suzuki, tendo obtido excelentes resultados em ensino de instrumentos de cordas. Lecionou curso de capacitaA�A?o para professores do mA�todo Suzuki em diversas ediA�A�es dos A?ltimos anos doA�Festival Internacional de MA?sica do Peru. Seus alunos de violinoA� participaram do 1A? e 2A? Encontro de alunos Latino Americanos em 2010 e 2014. Em junho de 2006, obteve o a�? Buy Teacher Trainer Certificatea�? daA�AssociaA�A?o Suzuki das AmericasA�(SAA), tornando-se a primeira professora no Brasil qualificada para treinar professores do mA�todo Suzuki. Desde entA?o, tem preparado muitos professores no Brasil. Enquanto cursava o seu doutorado, deu aulas naA�Preucil School of Music, escola particular de mA?sica especializada em ensino pelo mA�todo Suzuki. Esta escola possui em mA�dia 600 alunos Suzuki e cinco diferentes nA�veis de orquestra de acordo com a idade, habilidade de leitura e conhecimento tA�cnico do instrumento.

 

PROGRAMAA�A?O

Dia 6/12 cheap floxin drugs

09:30 a�� 10:00: Abertura por representantes da Funarte, projeA�A?o de filmes sobre o Projeto Espiral e a Oficina de Luteria Guido Pascoli

10:00 a�� 11:30: a�?Lembrando Alberto JaffA�a�? a?� palestra de Renata JaffA�A� e Marcelo JaffA� (SP)

11:30 a�� 12:30: Debate

12:30 a�� 14:30: AlmoA�o

14:30 a�� 16:30: a�?Prioridades no ensino coletivo de cordasa�? a?� palestra e aula prA?tica de JosA� Marcio GalvA?o (Intituto Bacarelli, SP), com participaA�A?o dos alunos do curso de extensA?o da Escola de MA?sica da UFRJ

16:30 a�� 17:30: Debate

17:30 a�� 18:00: Lanche

18:00 a�� 19:30: palestra e aula prA?tica de Carla Rincon (RJ) com membros do grupo a�?Orquestra Jovem PaquetA?a�?

 

Dia 7/12

09:30 a�� 10:10: a�?A orquestra e o sociala�? a?� palestra de GlA?ria Caputo (FundaA�A?o AmazA?nica de MA?sica, PA)

10:10 a�� 10:50: a�?Ensino coletivo e transformaA�A?o sociala�? a?� palestra de FlA?via Cruvinel (UFGO)

10:50 a�� 11:30: a�?Como escolher o repertA?rioa�? a?� palestra de Ademar.Rocha (Orquestra CrianA�a CidadA?, PE)

11:30 a�� 12:30: Debate

12:30 a�� 14:30: AlmoA�o

14:30 a�� 16:30: a�?Ensino coletivo: breve histA?riaa�? a?� palestra e aula prA?tica de Enaldo de Oliveira (UFT/PR) com participantes que levarem seus instrumentos de corda

16:30 a�� 17:30: Debate

17:30 a�� 18:00: Lanche

18:00 a�� 19:30: palestra e aula prA?tica de MA?rcio Selles (RJ) com membros do grupo a�?Grota do Surucucua�?

 

Dia 08/11

A�09:30 a�� 10:30: a�?Metodologias de ensino coletivo de cordas friccionadas no Brasil e as diretrizes para a construA�A?o de um possA�vel currA�culo brasileiroa�? a?�A�palestra de Liu Man Ying (UFCE)

10:30 a�� 11:30: a�?O MA�todo Suzuki, suas possibilidades e limitesa�? a?� palestra de Shinobu Saito (Suzuki Association, EUA)

11:30 a�� 12:30: Debate

12:30 a�� 14:30: AlmoA�o

14:30 a�� 16:10: a�?A formaA�A?o do professora�? a?� palestra de Fred Gerling (UFRS)

16:10 a�� 16:50: a�?Ensino coletivo a�� experiA?ncias mA?ltiplasa�? a?� palestra de JoA?o Mauricio Galindo (Orquestra Jazz SinfA?nico, SP)

16:50 a�� 17:30: a�?Ensino coletivo no NeojibA?a�? a?� palestra de Marcos Rangel (NeojibA?, BA)

16:30 a�� 17:30: Debate

17:30 a�� 18:00: Lanche

18:00 a�� 19:30: palestra e aula prA?tica de Karolin Broosch (RJ), com membros do grupo a�?Camerata Laranjeirasa�?

 

 

SERVIA�O

Painel Funarte de Ensino Coletivo de Instrumentos Musicais – Centro da MA?sica / Funarte

Dias 6 a 8 de dezembro de 2016 Pills
Sala Funarte Sidney Miller (Rua da Imprensa 16, Centro – RJ)
HorA?rios: 09h30 A�s 12h30 e 14h30 A�s 19h30

Evento gratuito

 

 

flyer-painel-funarte-jpg-600

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.