LateralMovimentoMúsica sinfônicaProgramaçãoRio Grande do Sul

OSPA – último concerto em Porto Alegre em2019

No dia 14 de dezembro, sábado, às 17h, a orquestra encerra as apresentações na, Capital na Casa da OSPA, sob a batuta do diretor artístico Evandro Matté. Os solos ficam por conta da soprano Elisa Machado e do tenor Flávio Leite, além da participação do Coro Sinfônico da OSPA.

Para comemorar mais um ano de muitas conquistas, realizações e trabalho, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA) se despede do público da Capital, em sua Casa, pela Temporada Artística 2019. No dia 14 de dezembro, sábado, às 17h, o maestro Evandro Matté, diretor artístico da orquestra, conduz os músicos na interpretação de trechos de óperas, aliadas de um repertório natalino.

O evento conta com a participação da soprano Elisa Machado, do tenor Flávio Leite e do Coro Sinfônico da OSPA. A entrada é franca, mediante doação de 1kg de alimento não perecível na retirada prévia de senhas, e cada pessoa pode retirar até dois ingressos.

 

PROGRAMA

Dmitri Shostakovich (1906 -1975)
Overture Festive

A obra foi encomendada de última hora para compor as comemorações dos 37 anos da Revolução Russa de 1917. Elaborada em dois dias, a fórmula encontrada por Shostakovich alia temas de caráter popular com o melhor da música sinfônica russa. A consagração se amplifica nos Jogos Olímpicos de Moscou, em 1980.


Nikolai Rimsky-Korsakov
(1844-1908)
A Grande Páscoa Russa

A peça é dedicada à memória de Mussorgsky e Borodin, amigos integrantes do Grupo dos Cinco, que se detinha à produção de obras nacionalistas. Baseados na tradição folclórica russa, tinha o propósito de compor fora dos conservatórios, com aversão à formação academicista, contexto o qual se insere a obra.


Alexander Borodin
(1833-1887)
Danças Polovetsianas

Desfecho do segundo ato da ópera ‘‘O Príncipe Igor’’. Criador de uma expressão musical essencialmente russa, a peça mais famosa, interpretada pela orquestra, retrata as lutas entre um príncipe russo e um povo nômade de origem turca.

Georges Bizet (1838-1875)
Les Voici, voici La quadrille

Peça baseada em uma novela homônima do século 17 que se destaca pelo caráter transgressor.

Charles Gounod (1818-1893)
Sanctus (da Missa de Santa Cecilia)

Ressalta momentos líricos francos e originais, com uma linguagem que evoca um papel determinante na orientação da música francesa do século XIX.


Vincenzo Bellini
(1801-1835)
Ária ‘‘Casta Diva’’ (da ópera ‘‘Norma”)

Arquitetada em dois atos, narra uma história na Gália, por volta de 50 d.c, em plena ocupação romana. A obra estreou em dezembro de 1831, no Teatro Alla Scala de Milão.

Franz Lehár (1870-1948)
Lippen Schweigen

Conhecido pela criação da opereta e autor de ‘‘A Viúva Alegre’’, apresentada pela OSPA em 2018, é um dos expoentes da música festiva austríaca do século 20.

Adolphe Charles Adam (1803-1856)
Oh! Santa Noite

Obra elaborada especialmente para o Natal, revive o espírito natalino do autor, que se destacou pela elaboração de composições sacras, óperas e balés.

 


SERVIÇO

 

OSPA – Concerto de Encerramento Temporada 2019

Dia 14 de dezembro, sábado, às 17h

Casa da OSPA (Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF) –  (Av. Borges de Medeiros, 1501 – Cidade Baixa – Porto Alegre)

Entrada franca

Distribuição de senhas (na bilheteria da Casa da OSPA mediante disponibilidade):

Quinta-feira, dia 12/12, das 12 às 19h
Sexta-feira, dia 13/12, das 12 às 19h
Sábado, dia 14/12, das 10h às 17h

Cada pessoa poderá retirar até duas senhas

Mais informações pelo site www.ospa.org.br ou pelo telefone (51) 32227387.

 

 

Evandro Mattéregente

É diretor artístico e maestro da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, da Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro e do Festival Internacional SESC de Música, sediado em Pelotas. Realizou sua formação musical na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na University of Georgia (Estados Unidos) e no Conservatoire de Bordeaux (França).  Atraído pela regência, passou a atuar desde 2006 como maestro em festivais. Desde então, esteve à frente de orquestras do Uruguai, Argentina, China, República Checa, Croácia, Alemanha, Itália, Colômbia e Estados Unidos como convidado. Em 2019, foi condecorado pelo Ministério da Cultura da França pelo desenvolvimento das artes em seu domínio artístico.

 

Elisa Machado soprano

Bacharel em música pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), iniciou os estudos de Canto com o professor Decápolis de Andrade, no Coro Sinfônico da OSPA. Consolidou-se na área com os cursos de trompete e de canto no Conservatório Pablo Komlós, atuando na preparação de coros paralelamente à carreira de cantora. Em 2014, foi premiada no 12º Concurso Brasileiro de Canto Maria Callas, sendo, no mesmo ano, aprovada para trabalhar junto ao Coro Sinfônico da OSPA. Atualmente, tem se apresentado com as principais orquestras do Estado em concertos e montagens de ópera, além de coordenar um grupo vocal.

 

Flávio Leitetenor

Presença frequente nas temporadas dos principais palcos nacionais, Flávio Leite tem se firmado como um dos mais atuantes e versáteis cantores líricos brasileiros de sua geração. Formado por centros musicais de Barcelona e da Alemanha, o tenor participou de títulos como “Lulu”, “A Flauta Mágica”, “Cosi Fan Tutte”, “O Barbeiro de Sevilha”, “Romeo et Juliette”, “A Viúva Alegre”, “Turandot”, “I Pagliacci”, “Ariadne auf Naxos” e “Carmina Burana”.

 

 

A OSPA é uma das fundações vinculadas à Secretaria da Cultura do Governo do Rio Grande do Sul (Sedac/RS). Os concertos da temporada 2019 são patrocinados, via Lei Federal de Incentivo à Cultura (LIC), por Panvel, CMPC, Banrisul, Porto Alegre Airport e Grupo Zaffari. Apoio: Ipiranga, Dufrio, Audio Porto, Grupo Renner e Thyssenkrup. A realização é de OSPA, Fundação Cultural Pablo Komlós e Sedac.

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.