LateralÓperaProgramaçãoRio Grande do Sul

OSPA realiza concerto gratuito na Cidade Baixa

Repertório eclético, que revisita clássicos de Bizet a Puccini, tem regência de Manfredo Schmiedt e solos do contrabaixista Vinicius Paranhos e da soprano Elisa Machado.

 O Santuário Santo Antônio do Pão dos Pobres, na Cidade Baixa, é o próximo destino da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA) pela Série Igrejas 2019.

Com o intuito de levar música a diferentes templos religiosos de Porto Alegre e da Região Metropolitana gratuitamente, o concerto contempla um diversificado repertório da música clássica, incluindo obras de Georges Gizet, Giacomo Puccini e Claude-Michel Schönberg.

A apresentação tem regência de Manfredo Schmiedt, diretor artístico da Orquestra Sinfônica da Universidade de Caxias do Sul (Osucs) e maestro do Coro Sinfônico da OSPA. Os solos são executados pelo contrabaixo de Vinícius Frate Paranhos e pelos vocais operísticos de Elisa Machado. O concerto conta ainda a participação do Coro Sinfônico da OSPA. É no próximo domingo, 10 de novembro, às 19h. A entrada é franca.

O concerto inicia com a abertura da ‘‘Ópera Fosca’’, de Antônio Carlos Gomes (1936-1896), o maior compositor operístico brasileiro. Considerada a sua melhor peça, estreou em Milão no século XIX e reflete a originalidade e inspiração para músicos europeus.

Na sequência, a orquestra apresenta Nino Rota, reconhecido pelas trilhas cinematográficas, como ‘‘O Poderoso Chefão’’. É também autor de diversas obras para concerto, entre elas “Divertimento concertante para contrabaixo e orquestra”, composta em homenagem e com a colaboração do contrabaixista italiano Franco Petracchi.

A OSPA executa a ária Chi Il Bel Sogno Di Doretta, da ópera ‘‘La Rondine’’, de Giacomo Puccini (1858-1924). A peça reflete a personalidade criativa de Puccini ao aliar valsa, tons hamônicos e vasta melodia, sendo considerada sua obra mais romântica.

Uma das composições sagradas mais populares de Felix Mendelssohn-Bartholdy (1809-1847) também é apresentada. O hino ‘‘Hör mein Bitten’’, aclamado na Era Vitoriana, é dividido em quatro com diversas alternâncias entre voz solo e um coro na partitura, que lembram o hino tradicional dos versos em inglês.

A melodia de Giacomo Puccini (1858-1924) retorna ao palco com ‘‘Valsa da Musetta’’, da ópera La Bohème,  que retrata o romance trágico, baseado na boemia.  Sucesso desde a estreia, é uma das óperas mais reivisitadas de todos os tempos. A noite segue com ‘‘Les voici! Voici la quadrille!’’, da ópera “Carmen”, de Georges Bizet (1838-1875), obra inspirada em uma novela homônima do século 17.  Para encerrar o concerto, os músicos interpretam um medley da adaptação musical realizada por Claude-Michel Schönberg (1944-1988) de ‘‘Os Miseráveis’’. O livro escrito por Victor Hugo há mais de 150 anos retrata a pobreza e o desamparado nas contradições de classe.

 

 

PROGRAMA

Antônio Carlos Gomes
Abertura da ópera Fosca

Nino Rota
Divertimento Concertante para Contrabaixo e Orquestra

Giacomo Puccini
Chi Il Bel Sogno Di Doretta (da ópera La Rondine)

Giacomo Puccini
Valsa da Musetta (da ópera La Bohème)

Felix Mendelssohn-Bartholdy
Hör mein Bitten

Georges Bizet
Les voici! Voici la quadrille! (da ópera Carmen)

Claude Michel Schönberg
Medley do musical Os Miseráveis

 

 

SERVIÇO

 

Concerto da OSPA – Série Igrejas

Dia 10 de novembro de 2019, domingo, às 19h


Santuário Santo Antônio do Pão dos Pobres (Rua da República, 338, Porto Alegre – Bairro Cidade Baixa)

Entrada franca

 

 

Manfredo Schmiedtregente

É diretor artístico da Orquestra Sinfônica da Universidade de Caxias do Sul (OSUCS) e maestro do Coro Sinfônico da OSPA. Mestre em Regência pela Universidade da Geórgia (EUA) e graduado na mesma área pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), participou de cursos na Alemanha, Holanda, Argentina, Estados Unidos e Brasil. Em virtude do destacado currículo, recebeu as condecorações Pi Kappa Lambda Music Honor Society e Director’s Excellence Award.

Atuou, durante quatro anos, como regente assistente do maestro Isaac Karabtchevsky na OSPA. Como convidado, esteve à frente de sinfônicas no mundo todo, entre elas, a Filarmônica de Belgrado e a Sinfônica da Radio e Televisão Sérvia; no Canadá, na Orquestra Sinfônica da University of British Columbia – Vancouver; nos Estados Unidos, na Albany Symphony Orchestra, Weber State Univeristy Orchestra e Northern Iowa Symphony Orchestra; e, no Brasil, na Petrobrás Sinfônica e Orquestra da USP.

 

Elisa Machado soprano

Bacharel em música pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), iniciou os estudos de Canto com o professor Decápolis de Andrade, no Coro Sinfônico da OSPA. Consolidou-se na área com os cursos de trompete e de canto no Conservatório Pablo Komlós, atuando na preparação de coros paralelamente à carreira de cantora. Em 2014, foi premiada no 12º Concurso Brasileiro de Canto Maria Callas, sendo, no mesmo ano, aprovada para trabalhar junto ao Coro Sinfônico da OSPA. Atualmente, tem se apresentado com as principais orquestras do Estado em concertos e montagens de ópera, além de coordenar um grupo vocal.

 

Vinícius Frate Paranhos  – contrabaixo

Formado em contrabaixo pelo Conservatorio di Santa Cecilia(Roma-IT), com nota máxima e louvor, sob a orientação de Massimo Giorgi , iniciou os estudos em contrabaixo com Claudio Alves.  É, desde 2014, instrumentista da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo (OSM). Foi vencedor dos concursos nacionais de contrabaixo Paulo Bosísio (2007) e Sandrino Santoro (2009). Integrou grupos como YOA, Orchestra da Camera Uto Ughi e Opera di Roma e realizou solos com a OSBM (Barra Mansa) e a OSUFRJ. Foi compositor da trilha sonora da série de animação “Fabulas Tortas”, veiculada em TV aberta. Atualmente é mestrando em Música na UFRJ-Promus e compõe uma parceria com o pianista Stefano Bravo.

 

A OSPA é uma das fundações vinculadas à Secretaria da Cultura do Governo do Rio Grande do Sul (Sedac/RS). Os concertos da temporada 2019 são patrocinados, via Lei Federal de Incentivo à Cultura (LIC), por Panvel, CMPC, Banrisul, Porto Alegre Airport e Grupo Zaffari. Apoio: Ipiranga, Dufrio, Audio Porto, Grupo Renner e Thyssenkrup. A realização é de OSPA, Fundação Cultural Pablo Komlós e Sedac.

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.