Ação socialLateralNotíciaRio de Janeiro

Orquestra Sinfônica e Popular Raul de Barros

Em um tempo onde vários locais estão fechando seus grupos sinfônicos, está sendo criado um que, se Deus quiser, ajudará muito ao gerar emprego e renda, bem como ao valorizar e difundir a música instrumental.

 

Como surgiu a nova orquestra

Do encontro entre o secretário de cultura de Maricá e poeta Sady Bianchin e o clarinetista Maurício Silva, através do lançamento do álbum “Baião de Dois: Cantos, Contos e Encantos do Nordeste” do Duo Affretato, em julho de 2020, surgiu um sentimento mútuo de confiança e admiração entre os artistas.

Esse sentimento os levou a conversar sobre a criação de uma orquestra no município, que pudesse honrar a memória e sonho de Raul de Barros, grande trombonista da MPB que escolheu Maricá para viver e faleceu em 2009, na primeira gestão de Sady como secretario de cultura.

Maurício como líder de vários grupos, dentre eles do Coletivo Instrumental de Itaipuaçu, aceitou o desafio e começou a promover eventos online, devido a pandemia, como a live de comemoração de aniversário do Raul de Barros no dia 25 de novembro de 2020 com o apoio da Secretaria de Cultura de Maricá.

Em 26 de fevereiro de 2021, através de uma nova gravação online no TNB Estúdio, o Coletivo Instrumental de Itaipuaçu fez a transição para o novo grupo sinfônico, que é a tão esperada Orquestra Sinfônica e Popular Raul de Barros – OSPRB. Este grupo é o fruto do projeto da Secretaria de Cultura e Secretaria de Turismo de Maricá e Maurício Silva junto com os músicos do Coletivo Instrumental de Itaipuaçu.

A missão da orquestra consiste em levar música de qualidade a população, seja sinfônica, popular, cinematográfica ou crossover e promover o desenvolvimento artístico, econômico e social, formando plateia e preparando jovens para a carreira musical através de projetos como a Orquestra Jovem de Maricá.

Como um lindo sonho em meio a uma tempestade, a criação da orquestra tem gerado esperança no coração de muitos músicos que em meio a pandemia, desistiram dos seus sonhos por falta de oportunidades profissionais. Com a direção artística e condução de Maurício Silva, a orquestra realizou a estreia de sucesso da versão sinfônica do Hino de Maricá intitulado “Luar de Maricá” escrito por Mário Barreto de França e musicado por Márcio de Souza França. A versão sinfônica esteve a cargo do compositor Éverton Machado e o vídeo possui mais de 400 visualizações em menos de uma semana.

O programa “A Música do Meu Brasil” ainda trouxe a população obras como “Os Oito Batutas” de Chiquinha Gonzaga. Bela obra desta compositora que carecia de gravações para que as pessoas pudessem conhecer seus encantos. A orquestra planeja ainda muitos outros concertos, procurando soluções inovadoras e criativas para promover a segurança de todos em meio à pandemia e cumprindo a missão de ser um instrumento de transformação e acessibilidade social.

Esta é a Orquestra Sinfônica e Popular Raul de Barros.

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.