LateralNotíciaRio de JaneiroTecnologia

Orquestra nas Escolas: live com Iberê Carvalho

Na próxima terça-feira, dia 30 de junho, às 19h, no instagram@orquestranasescolas, o maestro Anderson Alves bvai realizar uma live musical com o violista Iberê Carvalho (Brasil / Alemanha).

 

Orquestra nas Escolas

Desenvolvido em 2017 pela Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, o programa tem como objetivo ser um importante aporte às ações de educação e ensino nas Escolas da Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro, através de um intenso programa de educação musical e, assim, contribuir para a promoção da qualidade de vida dos alunos.

Serão 80 mil alunos beneficiados até 2020. Além disso, o Programa criou formações musicais como a Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca e seus braços, que no total, são formados por mais de 200 alunos da Rede Municipal do Rio.

A Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca é uma ação de integração e fortalecimento do ensino da música que tem o orgulho de pertencer a Cidade do Rio de Janeiro. O grupo tem apenas 2 anos e já se apresentou em importantes espaços como: Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Sala Cecília Meireles, Grande Sala da Cidade das Artes (onde se apresenta regularmente).

Vários solistas tem se apresentado com a OSJC e, dentre eles, desatacam-se: Sérgio de Jesus, trombonista; Vinícius Lugon, trompetista; Beatriz Baptista, mezzo-soprano; Bartolomeu Wiese e David Brum, violonistas. Também já se apresentaram com a OSJC os cantores populares Elba Ramalho, Toquinho, Moraes Moreira e João Bosco.

Em 2019, a OSJC realizou sua primeira turnê internacional, 11 dias na Espanha realizando vários concertos com um programa inteiro de música brasileira, com obras de Villa-Lobos, Guarnieri, Nepomuceno e Maestro Duda.

 

Iberê Carvalho

Iberê Carvalho mantém atividade artística intensa e regular no Brasil e na Europa, atuando como solista camerista e violista convidado. Leciona regularmente em festivais e masterclasses livres.

Iniciou seus estudos em João Pessoa com os professores Magno Job e Samuel Espinoza. Obteve o título de bacharel pela UFMG sob orientação do prof. Dr. Carlos Aleixo e foi orientado em música de câmara pelos professores Celina Szvrinsk e Miguel Rosselini.

Mestrando pela Hochschule für Musik und Dastelle Kunst Frankfurt Main sob a orientação da profª. Ingrid Zur. É membro e fundador do Quarteto Antos e atua como solo viola na Orquestra ORSO em Berlin e Freiburg.

Foi premiado em vários festivais e concursos brasileiros, atuou como convidado de importantes orquestras profissionais Brasileiras

 

Anderson Alves

Natural do Rio de Janeiro, Anderson Alves é maestro, pianista e compositor. Estudou regência orquestral com Isaac Karabtchevsky, Kirk Trevor, Eduardo Lopes, Ricardo Rocha, Fábio Mechetti e Felipe Cattapan (professor da Universität Bern, na Suíça) com quem tem aulas regularmente.

Estudou regência coral com Carlos Alberto Figueiredo, Mário Assef e Ueslei Banus (Conservatório Brasileiro de Música). No CBM, além de estudar regência, atuou como professor substituto de regência, pianista co-repetidor (classe de interpretação cênica do barítono Lício Bruno) e regente assistente da Orquestra de Câmara do CBM.

Fez duas especializações em regência e música contemporânea com Eduardo Lopes (professor do Conservatoire dans Bourdeaux, França) e outra com Felipe Cattapan (professor da Universität Bern, na Suíça). Dentre as obras que regeu nas especializações  destacam-se as Folk Songs, de L. Berio, e História do Soldado, de Stravinsky.

Em 2011, foi finalista do Concurso Jovens Regentes da OSPA – Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Tem regido como convidado as Orquestras: Filarmônica de Minas Gerais, Sinfônica Heliópolis, Sinfônica de Barra Mansa e Sinfônica Nacional UFF.

Já dividiu o palco com importantes solistas, como as pianistas Sônia Maria Vieira, Maria Helena Andrade, os violinistas Tomaz Soares e Luísa de Castro, o violonista Espanhol David Eres Brun, o oboísta americano Harold Emert, a harpista Vanja Ferreira, a trompista Waleska Beltrami e o violonista Bartolomeu Wiesse.  Também tem realizado concertos com grandes nomes da MPB, dentre eles, João Bosco, Toquinho, Elba Ramalho e Guilherme Arantes.

Por 4 anos, foi coordenador do Projeto “Educanção”, desenvolvido pela Prefeitura Municipal de Paraty – RJ, o projeto  contava com cerca de 800 alunos de música. Também foi regente do Coral Municipal de Paraty e Coral Sest Senat – Rio.

Como compositor tem obras para diversas formações, dentre elas destacam-se: Fantasia para Orquestra Sinfônica (estreada em 2014 pela OSN-UFF e apresentada pela Filarmônica de Minas Gerais em 2019); Suíte No.1 – Pixinguinha (estreada em 2017 pela OSN-UFF); Divertimento para Trio (dedicada ao Trio Capitu e parte do CD “Novos Ventos”); Canção Lunares (para oboé e piano), obra encomendada pelo oboísta William Wielgus da National Symphony Orchestra – EUA.

Em 2019, realizou uma turnê 12 dias pela Europa com a OSJC , realizando 10 concertos nas Cidades de Madrid, Valência, Alicante e Toledo, com um programa inteiro de música Brasileira e duas estreias mundiais.

Atualmente, é coordenador do Projeto Som+Eu, diretor musical do Programa Orquestra nas Escolas, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro e regente titular da Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca, grupo que tem sua sede da Cidade das Artes, na Barra da Tijuca RJ.

www.maestroanderson.com

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.