LateralÓperaProgramaçãoSão Paulo

Ópera “O Peru de Natal” tem estreia no Theatro São Pedro

O Theatro São Pedro, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado sob a gestão da Santa Marcelina Cultura, encerra a temporada lírica de 2019 com uma estreia mundial: a ópera O Peru de Natal, do compositor brasileiro Leonardo Martinelli.

Baseada em conto de Mário Andrade e com libreto de Jorge Coli, o título é uma coprodução entre a Santa Marcelina Cultura, a Cia Ópera São Paulo e a Dinâmica Produções. A montagem terá duas récitas, nos dias 14 de dezembro, sábado, às 20h, e no dia 15 de dezembro, domingo, às 17h. Os ingressos vão de R$ 15,00 (meia) a R$ 30,00.

A montagem, que reúne a Academia de Ópera e a Orquestra Jovem do Theatro São Pedro, tem direção musical de Miguel Campos Neto, regente titular da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, e direção cênica de Mauro Wrona. Completam a equipe, a cenógrafa Giorgia Masetani, a figurinista Laura Françoso, e a iluminadora Kuka Batista.

No elenco, Pedro Côrtes interpreta Raul; Tati Helene, a mãe Maria Luísa; Daiane Scales, a tia Tidinha; e Tatiane Reis, Rose, amante de Raul; além de Eduardo Gutiérrez, como o Pai, e Arthur Medeiros, como o Peru.

Com relação ao processo de composição, Leonardo Martinelli destaca como valoriza a relação entre música e texto. “Uma escrita vocal que preze a musicalidade inerente às palavras, mas que ao mesmo tempo explore relações afetivas complexas, para além de uma mera confirmação sonora do significado verbal, que não se reduza a uma ‘trilha sonora’ do enredo. Esse foi certamente o maior desafio do Peru: o conto original de Mário de Andrade dá abertura a muitas interpretações. O libreto de Jorge Coli me deu acesso musical a esse enredo, e coube a mim elaborar uma música que ao mesmo tempo se alinhe à narrativa, mas que também permita uma compreensão para além dela. Para isso, foi fundamental estabelecer um processo colaborativo com os cantores do elenco e o diretor de cena, o Mauro Wrona”.

 

Sinopse

Na São Paulo de 1917, em plena primeira guerra mundial, Raul, sua mãe Maria Luísa e sua tia Tidinha, vivem o marasmo do luto pelo pai, falecido há alguns meses. A família, naufragada no pesar e na tristeza, vive ainda sob as vibrações do morto, que não era dado a alegrias, acolchoado no medíocre, metódico e conservador. Com a chegada do Natal, o jovem Raul interrompe o luto familiar e anuncia que quer comer peru na ceia. A ideia anima a mãe Maria Luísa e escandaliza a tia Tidinha, para quem não há motivos para festa. Tomado por grande afeto por suas “duas mães”, o jovem bate o pé e fica encarregado de todos os preparativos. Na hora do banquete, surgem as figuras dos dois defuntos – o pai e o peru –, que lutam pela moral da história.

 

 

SERVIÇO

 

O Peru de Natal Ópera de Leonardo Martinelli

 

Dias 14 e 15 de dezembro, sábado, às 20h e domingo, às 17h

 
Theatro São Pedro (Rua Barra Funda, 161 – Barra Funda, São Paulo – 3661 6600)

 
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia) – para todos os setores (Plateia Central, 1º e 2º Balcão).

Vendas: bilheteria e internet theatrosaopedro.byinti.com

Formas de pagamento: Dinheiro e Cartões de Débito e Crédito

 

Classificação indicativa: Livre

Acessibilidade: Sim

 


Santa Marcelina Cultura

Criada em 2008, a Santa Marcelina Cultura é uma associação sem fins lucrativos, qualificada como Organização Social, qualificada como Organização Social de Cultura pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado. É responsável pela gestão do Guri Capital e Grande São Paulo e da Escola de Música do Estado de São Paulo – Tom Jobim (EMESP Tom Jobim).

O objetivo da Santa Marcelina Cultura é desenvolver um ciclo completo de formação musical integrado a um projeto de inclusão sociocultural, promovendo a formação de pessoas para a vida e para a sociedade. Desde maio de 2017, a Santa Marcelina Cultura também gere o Theatro São Pedro, desenvolvendo um trabalho voltado a montagens operísticas profissionais de qualidade aliado à formação de jovens cantores e instrumentistas para a prática e o repertório operístico, além de se debruçar sobre a difusão da música sinfônica e de câmara com apresentações regulares no Theatro.

 

Academia de Ópera e Orquestra Jovem do Theatro São Pedro

A Academia de Ópera do Theatro São Pedro tem o compromisso de contribuir para a formação de novos cantores líricos brasileiros. Atualmente conta com 16 bolsistas e sua proposta pedagógica contempla uma grade contínua de atividades como aulas, workshops e montagens de ópera, com o objetivo de preparar os alunos para o mundo profissional. Dessa forma, a Academia promove oportunidades práticas de desenvolvimento artístico aos jovens cantores por meio de espetáculos encenados com orquestra e formações de câmara.

E trabalhando em conjunto com a Academia está a Orquestra Jovem do Theatro São Pedro. Criada em 2017 sob a gestão da Santa Marcelina Cultura, o grupo realiza atividades artístico-pedagógicas ligadas ao gênero operístico com o objetivo de desenvolver o nível técnico e artístico dos bolsistas.

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.