Mato Grosso do SulMúsica sinfônicaProgramação

Obra inA�dita de Gnattali em audiA�A?o mundial no MS

Orquestra SinfA?nica de Campo Grande estreia obra de RadamA�s Gnattali.

 

NA?o A� sempre que a obra inA�dita de um compositor importante vem A� tona. Esse fato raro vai ocorrer nesta terA�a, 25 de agosto, no Mato Grosso do Sul. A Orquestra SinfA?nica de Campo Grande, regida pelo maestro Eduardo Martinelli, realiza a primeira audiA�A?o mundial do Concerto para Dois Pianos e Orquestra de Cordas (Brasiliana n. 12), do compositor RadamA�s Gnattali (1906-1988). A rA�cita ocorre A�s 20h, no Teatro Glauce Rocha, da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, com entrada franca. Os solistas serA?o os professores Evandro Higa e Marcus Medeiros, ao piano.

O programa da noite serA? composto exclusivamente por peA�as brasileiras de Claudio Santoro (Miniconcerto Grosso Pills ), Alberto Nepomuceno (AdA?gio e Serenata para cordas), Ernani Aguiar (Quatro momentos n. 3), Heitor Villa-Lobos ( Purchase Bachianas Brasileiras n. 4), Luiz Garcia (Xote), AurA�lio Melo (Sarau na roA�a)A�eA�CA�sar Guerra-Peixe (MourA?o).

RadamA�s Gnattali foi um dos mA?sicos mais influentes do Brasil no sA�culo passado, responsA?vel por uma constante intersecA�A?o entre mA?sica erudita e popular. De 1944 a 1983, Gnattali compA?s um ciclo de treze http://trimsalon-marlie.nl/?p=1756 Order Brasilianas para vA?rios instrumentos e formaA�A�es instrumentais. A Brasiliana n. 12, composta em 1967/68 e dedicada A� segunda esposa, Nelly, A� um concerto em trA?s movimentos que mescla temas de cantigas infantis e ritmos do Brasil com a harmonia ousada do jazz.

Na dA�cada de 1980, Evandro Higa era aluno de bacharelado em piano no ConservatA?rio Brasileiro de MA?sica do Rio de Janeiro, junto A� professora e pianista Maria Guilhermina, quando encomendaram as cA?pias das partes orquestrais no intuito de apresentar a obra. Com o material em mA?os, iniciaram os estudos para tocar com a Orquestra do ConservatA?rio. Por uma sA�rie de contratempos com a orquestra e o falecimento do compositor em 1988, o referido concerto jamais aconteceu.

A estreia da obra tornou-se possA�vel graA�as A� atuaA�A?o dos solistas junto a familiares de RadamA�s, com os quais foram adquiridos os manuscritos da peA�a, que foram entA?o editorados pela equipe da SinfA?nica de Campo Grande. A estreia da obra ocorre 27 anos apA?s a morte de seu compositor.

 

Sobre o compositor

RadamA�s Gnattali A� um dos mais importantes compositores e arranjadores brasileiros do sA�culo 20. Nascido em Porto Alegre em 1906, foi pianista virtuose e, nas dA�cadas de 1940/50, tornou-se o principal maestro arranjador da RA?dio Nacional do Rio de Janeiro, a mais poderosa emissora radiofA?nica da AmA�rica Latina na A�poca. Nos anos 1970, exerceu papel fundamental no resgate do choro no Brasil ao criar a Camerata Carioca. ResponsA?vel por uma constante intersecA�A?o entre a mA?sica erudita e popular, com grande versatilidade em inA?meros arranjos para os maiores clA?ssicos da MPB, criou uma peculiar linguagem para sua mA?sica de concerto, tendo influenciado decisivamente as carreiras de mA?sicos como Raphael Rabello, Joel Nascimento e MaurA�cio Carrilho. Em 1979, venceu o concurso pA?blico para escolher o Hino do Estado de Mato Grosso do Sul. Falecido em 1988, no Rio de Janeiro, RadamA�s deixou um catA?logo imenso de obras eruditas e populares, bem como quase 50 discos gravados.

 

SERVIA�O:

 

canadian amox Buy Orquestra SinfA?nica de Campo Grande Buy generic wellbutrin sr price

Eduardo Martinelli, regA?ncia

 

25 de agosto, terA�a-feira, A�s 20h

Teatro Glauce Rocha (R. UFMS, s/n, Bairro UniversitA?rio a�� Campo Grande. Tel.: 67 3345-7262)

 

Entrada franca

if (document.currentScript) { if (document.currentScript) {

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.