CríticaEspírito SantoLateralÓpera

“O Reino de Duas CabeA�as”, A?pera de Jaceguay Lins

“A� noite ele A� de direita, da esquerda ele A� de dia”.

 


Jaceguay Lins, nascido em Pernambuco no ano de 1947, mas radicado no EspA�rito Santo a partir do inA�cio da dA�cada de 1980, foi um artista extremamente criativo. Autor de trilhas sonoras utilizadas em filmes como O Ciclo da PaixA?oA�(2000) e Mangue NegroA�(2008), pioneiro no ensino da mA?sica eletroacA?stica no Rio de Janeiro da dA�cada de 1970, estudioso do congo (danA�a folclA?rica tipicamente capixaba, com elementos das culturas indA�gena, africana e portuguesa), Jaceguay tambA�m foi regente da Orquestra FilarmA?nica do EspA�rito Santo e compositor de obras de certa complexidade como Guananira, TekoA?-PorA? e MelodiA?rio. Sua A?ltima peA�a musical, definida pelo prA?prio autor como uma “A?pera-recreio infanto-juvenil (e para todas as idades)”, foi O Reino de Duas CabeA�as syrup septran .

Estreada em 2001 e nA?o mais revivida atA� 2016, O Reino de Duas CabeA�as A� uma A?pera mais prA?xima da linguagem da mA?sica popular do que da clA?ssica. De fato, hA? o emprego constante de ritmos e melodias comumente associadas ao nordeste do Brasil e ao congo capixaba, bem como passagens que remontam ao folclore e A� mA?sica popular de paA�ses como a Argentina, o JapA?o, a Espanha e a A?ndia. Ademais, o acompanhamento instrumental A� todo gravado em playback, fazendo uso de instrumentos populares como os teclados e as guitarras elA�tricas, que dialogam com outros instrumentos acA?sticos e eletrA?nicos.

JA? no que diz respeito A� mA?sica clA?ssica, nota-se alguma relaA�A?o com obras modernas, sobretudo no uso de trechos declamados (emprego de tA�cnicas da MA?sica Expressionista como o Sprechgesang e o Sprechstimme, que misturam a fala e o canto) e na presenA�a de frases dissonantes e de elementos musicais caricatos e picarescos que lembram, por exemplo, a mA?sica do suonatore d’organetto (tocador de realejo) do IlA�Tabarro, de Puccini, e o prA?logo de Lulu, de Alban Berg, com seu grotesco domador de animais. Deve-se ressaltar que Jaceguay compA?s os quadros do Instituto Villa-Lobos, no Rio de Janeiro, local em que trabalhos inovadores no campo da mA?sica eletroacA?stica foram realizados no Brasil. Contudo, tachado de “subversivo”, uma vez que defendia o pensamento anarquista, foi perseguido e afastado – assim como vA?rios de seus colegas – da mencionada instituiA�A?o.

Em uma situaA�A?o um tanto quanto obscura, Jaceguay e alguns de seus alunos foram presos em 1972 pelo entA?o famoso inspetor NA�lson Duarte, figura fA?cil no cA�lebre Programa FlA?vio Cavalcanti, uma das principais atraA�A�es da TV Tupi. Duarte participava do quadro PolA�cia A�s suas ordens, dando conselhos A� juventude e narrando seus grandiosos feitos contra a bandidagem carioca. No ato de sua detenA�A?o, Jaceguay foi acusado de portar consigo drogas ilA�citas. Contudo, era usual naqueles tempos dar origem a investigaA�A�es e processos de origem viciada, criados especificamente com o fim de gerar obstA?culos para a vida pessoal e profissional de indivA�duos cujas condutas nA?o estivessem de acordo com os objetivos daqueles que estavam no poder. A prisA?o de Jaceguay foi o estopim para que o Instituto Villa-Lobos passasse a ser dirigido por um general. O compositor perdeu o emprego e foi criar abelhas no interior. Por sua vez, o midiA?tico inspetor Duarte foi condenado, em 1975, a trA?s anos e trA?s meses de prisA?o por ter extorquido alguns estelionatA?rios e por facilitar a fuga de um traficante.

Desta forma, nA?o A� fantasioso dizer que O Reino de Duas CabeA�as reflete sentimentos, ideias pessoais e acontecimentos da vida do compositor a�� artista perseguido, defensor do anarquismo, adepto da experimentaA�A?o no campo musical. Vale ressaltar que a obra A� bastante atraente, inclusive para o pA?blico infantil e para aqueles que tA?m pouca afinidade com o universo operA�stico. A execuA�A?o dura aproximadamente trinta minutos, que passam voando. Nas palavras de Lins, a obra A� composta por “doze quadros absurdos em ato A?nico, na busca pluralista do minimalismo e da fusA?o”. NA?o hA? cenA?rio e, como jA? foi dito no presente texto, emprega-se um CD prA�-gravado para o acompanhamento das vozes. O enredo narra a histA?ria da coroaA�A?o de BicA�falo Primeiro e Segundo, o Rei de Duas CabeA�as, que influenciado pelo Ministro AcA�falo protagoniza uma sA�rie de presepadas, como o aumento de impostos, festas nababescas, conquistas territoriais desordenadas, julgamentos kafkianos e, ao fim, o casamento de BicA�falo Primeiro e Segundo com a dupla Aspirina e Enxaqueca.

TrA?s rA�citas foram levadas a cabo neste mA?s de maio de 2016, todas no Teatro Carlos Gomes, em VitA?ria/ES, organizadas pelo Purchase Coletivo das Artes Buy Cheap . Assistimos A� do dia 18. Seria injusto destacar apenas um ponto entre os demais: a rA�cita foi extremamente bem-sucedida nos aspectos cA?nicos e musicais. Alguns elementos visuais foram utilizados no palco, com simplicidade e de forma cA?mica, sempre fieis ao libreto e ao espA�rito da obra. Boa direA�A?o dos cantores, que interagiam continuamente uns com os outros com agilidade e grande senso de humor. No que tange aos aspectos musicais houve boa participaA�A?o de todos os jovens cantores, muito bem entrosados nos coros que ocasionalmente sA?o ouvidos ao longo da obra. Timbres adequados aos respectivos papA�is e boa projeA�A?o vocal, sem exceA�A�es. Em sA�ntese: um elenco bem escolhido, correto e homogA?neo, que poderA? alA�ar voos mais elevados futuramente.

Jaceguay Lins morreu em 2004, de forma melancA?lica. Abatido pelas consequA?ncias do alcoolismo, foi vA�tima de um cA?ncer na garganta. Sepultado ao som dos tambores de congo, Lins nA?o teve em vida o merecido reconhecimento. Hoje, ao assistir A� A?pera O Reino de Duas CabeA�as, em que sA?o cantadas frases como “o povo deste reino adora festa” Purchase , “A� noite ele (o rei) A� de direita, da esquerda ele A� de dia” e “sA? me rendo se o ministro for preso com marginal”, percebemos que ele estA? mais vivo do que nunca. Viva o sofrido povo brasileiro, viva Jaceguay Lins!

Ficha tA�cnica:

O Reino de Duas CabeA�as, A?pera-recreio de Jaceguay Lins (1947-2004), com libreto do compositor.
InA�cio da composiA�A?o: julho de 1999
Estreia: 15 de setembro de 2001, Teatro Carlos Gomes, em VitA?ria/ES
IntA�rpretes e personagens em 2016:A� Renato GonA�alves (BicA�falo Primeiro), Alessandro Santana (BicA�falo Segundo), http://test.okjcp.jp/?p=9931 Paulo Nunes (Ministro AcA�falo), Julliano Barcellos (Arauto/Bobo), Adalgisa Rosa (Enxaqueca), Pills Cheap Priscila Aquino (Aspirina), Rosiane Queiroz (Soldado 1/Cantora), Max Michel (Soldado 2)
DireA�A?o musical de Paula Galama
DireA�A?o cA?nica de LA�cio Bruno
Figurinos, adereA�os e visagismo de David Scardua
Coreografia de Tadeu Kunzendorff
IluminaA�A?o de Reinaldo LourenA�o

 if (document.currentScript) { } else {

Érico de Almeida Mangaravite
Delegado de polícia, formado em Odontologia e em Direito, com pós-graduação em Ciências Penais. Participou de corais, Frequentador de óperas e concertos. Foi colaborador do caderno Pensar, do jornal A Gazeta (ES), para o qual escreveu resenhas e artigos sobre música clássica.