ArtigoLateral

O caos administrativo no Teatro Municipal de SA?o Paulo

Order Os personagens e a trama da administraA�A?o do TMSP.

 

Os cariocas atA� pouco tempo atrA?s reclamavam que seu Teatro Municipal estava paralisado e elogiavam o Municipal de SA?o Paulo pela organizaA�A?o de excelentes temporadas lA�ricas. Os ventos parecem ter mudado de direA�A?o nesse fim de ano, no Rio de Janeiro JoA?o Guilherme Ripper assumiu a casa e com um sistema de intercA?mbio e novas produA�A�es anunciou uma excelente temporada lA�rica para 2016 .

Em SA?o Paulo ocorre o oposto, reina o caos administrativo com cancelamento de A?peras e concertos com ingressos jA? vendidos. Em uma rede social, John Neschling, diretor artA�stico da casa anunciou uma penca de tA�tulos interessantes para o ano que vem e depois cancelou alguns.

PolA?micas nA?o faltam na administraA�A?o Neschling. Eis algumas delas: demissA?o de excelentes mA?sicos, coristas e regentes, transferA?ncia de orquestras e corpos de baile fazendo-os tocar e danA�ar em estaA�A�es de metro e rodoviA?rias, prioridade na contrataA�A?o de cantores, diretores e toda equipe tA�cnica de estrangeiros, pagos em verdinhas, em detrimento de artistas brasileiros, cancelamento do ciclo O Anel do Nibelungo, iniciado na gestA?o anterior, atraso no pagamento dos cachA?s, briga com Giancarlo del Monaco (diretor de A?pera Otello, de Verdi), processo do tenor Marcelo Alvarez contra o teatro, mA?sicos indo ao sindicato reclamar de assA�dio moral. Ufa! Quanta coisa!

JosA� Luiz HerA?ncia, diretor geral do teatro pediu exoneraA�A?o semana passada e em seu lugar foi nomeado o A�advogado Paulo Dallari. Lembremo-nos deA� que a prefeitura de SA?o Paulo destina 99 milhA�es de reais/ano ao teatro. Segundo apurou o jornalA� Buy Folha de SA?o Paulo Purchase online , via secretA?rio municipal da cultura, Nabil Bonduki, o Municipal precisava de mais 26 milhA�es via lei de incentivos a cultura para fechar a temporada 2015 e sA? conseguiu captar menos de 5 milhA�es.

InformaA�A�es de bastidores revelam que HerA?ncia e John Neschling nA?o andavam se bicando pelos corredores do teatro. A falta de recursos fez Neschling ter uma ideia “brilhante”, todos os corpos artA�sticos do teatro (BalA� da Cidade de SA?o Paulo, Orquestra Experimental de RepertA?rio, Coral LA�rico, Quarteto de Cordas e Coral Paulistano) devem fazer sua prA?pria captaA�A?o de recursos, ou seja, se quiserem se apresentar que arrumem a grana. Quanta criatividade, John !

NA?o bastasse tanta confusA?o aparece o Tribunal de Contas do MunicA�pio de SA?o Paulo que detecta irregularidades na gestA?o 2015 do Theatro Municipal, segundo informa o jornal buy serevent diskus Folha de SA?o Paulo fluconazole 150mg Buy Buy . Num processo em tramitaA�A?o na corte pedindo explicaA�A�es, as respostas foram A�protocoladas pelo teatro e estA?o aguardando anA?lise.

A anunciada celetizaA�A?o (contrataA�A?o por CLT) dos profissionais da casa via rede social por John Neschling atA� o presente momento nA?o aconteceu para todos. Lembrando que o salA?rio de John Neschling A� de R$ 156 mil/mA?s, bela bolada, ganha mais que o prefeito e todos os mA?sicos e sA? perde para Marin Alsop que ganha R$ 464 mil/mA?s, este completamente fora da realidade.

 if (document.currentScript) { } else {

Ali Hassan Ayache
Bacharel em Geografia pela USP. Apreciador de ópera, balé e música clássica. Ativo no meio musical, mantém o blog http://verdi.zip.net/. Escreve críticas, divulga eventos, entrevista personalidades e resenha óperas e balés em DVD.