FestivalMato Grosso do SulMúsica antigaMúsica coralMúsica de câmaraMúsica sinfônicaProgramação

MA?sica para os sul-mato-grossenses

Encontro com a MA?sica ClA?ssica chega a 10A� ediA�A?o na A?ltima semana de outubro, em Campo Grande.

 

Consolidado como o mais tradicional festival de mA?sica de concerto de Mato Grosso do Sul, o Encontro com a MA?sica ClA?ssica chega, em outubro, A� sua 10A� ediA�A?o. O evento ocorre de 26 a 31 de outubro, com recitais gratuitos no Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande, sempre A�s 20h.

Promovido pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Turismo e Empreendimento e FundaA�A?o de Cultura de Mato Grosso do Sul, a iniciativa de mA?sicos eruditos, tambA�m une instituiA�A�es parceiras como a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Para o maestro Eduardo Martinelli, diretor geral e artA�stico do festival, o que se pode destacar desse ano A� o fato de se ter chegado aA�dA�cimaA�ediA�A?o e o crescimento do projeto, inicialmente, voltado a um pA?blico especA�fico como acadA?micos do curso de mA?sica e profissionais da A?rea: “ComeA�amos em um teatro pequeno para cerca de 250 pessoas e jA? nas primeiras ediA�A�es fomos surpreendidos com muitas pessoas a procura dos concertos, o que nos levou ao Teatro Glauce Rocha, que tem mais de 700 lugares”.

 

MA?sica para todos Pills

No concerto de estreia, 26 de outubro, o festival conta com a presenA�a do cantor, compositor e pianista Iso Fischer. Acompanhado da Orquestra SinfA?nica Municipal de Campo Grande http://viaddress.net/buy-penegra-25-mg-online.html , sob a regA?ncia de Rodrigo Faleiros, Fischer apresenta composiA�A�es prA?prias e em parceria com Etel Frota e Guilherme Rondon.

No mesmo dia, a SinfA?nica de Campo Grande, com regA?ncia de Eduardo Martinelli, recebe a mezzosoprano Daniele Oliveira, de Curitiba, que apresenta A?rias de A?peras de Bizet e Rossini, alA�m do saxofonista Jorge Geraldo, que traz o concerto de Aleksandr Glazunov. HaverA? tambA�m a participaA�A?o especial da Orquestra Infantil do Grupo Zahran.

Daniele A� tambA�m uma das atraA�A�es do segundo dia de Encontro (27), com seu grupo de mA?sica antiga Illvminata, que procura resgatar instrumentos e tA�cnicas nA?o mais empregados nos dias atuais. Nesse mesmo dia se apresentam os jovens da Camerata do Viver, do Grupo de Incentivo A� Cidadania Viver Bem, e o violonista Jardel Vinicius Tartari.

No dia 28, a SinfA?nica de Campo Grande terA? como convidada a maestrina Thais Costa, da Universidade Federal da Grande Dourados, que rege a estreia do Concerto para clarone e orquestra, de Frederico Zimmermann Aranha, com o claronista Mario Marques (SP). Outra atraA�A?o A� Arnaldo Sevegnago e Quinteto Musia��Art (RS), que faz um resgate e divulgaA�A?o de um dos mais populares gA?neros da mA?sica brasileira: o chorinho. TambA�m se apresenta a Orquestra IndA�gena de Campo Grande, mantida pela FundaA�A?o Ueze Zahran em parceria com o Tribunal de JustiA�a de Mato Grosso do Sul.

O sA?bado, 29, terA? o Quarteto Camburi (ES), que tem como principal foco promover a mA?sica camerA�stica a novas plateias e valorizar a cultura brasileira, executando obras de grandes compositores, como Heitor Villa Lobos e Carlos Gomes. HaverA? participaA�A?o especial da nova turma do projeto de Orquestra Jovem da FundaA�A?o Barbosa Rodrigues.

Domingo, 30, A� dia do pA?blico apreciar grandes clA?ssicos da mA?sica mundial, como As Quatro EstaA�A�es, de Vivaldi, tendo como solista Petar Krastanov, da Orquestra SinfA?nica Municipal de Campo Grande, e o Concerto para piano e orquestra, de C. P. E. Bach, com a solista Regina Schlochauer (Santos/SP). A sinfA?nica terA? a regA?ncia do maestro convidado Helder Trefzger, natural de Dourados (MS) e que atualmente A� o maestro titular da SinfA?nica do Estado do EspA�rito Santo.

No encerramento dos concertos, em Campo Grande, a Camerata de Maderias Dedilhadas, sob a regA?ncia de buy nolvadex online australia Marcelo Fernandes, e a Pills Banda SinfA?nica da UFMS. Os dois grupos farA?o uma noite de homenagens ao compositor Heitor Villa Lobos, com a participaA�A?o da soprano Luciana Fisher.

O Encontro com a MA?sica ClA?ssica segue tambA�m em cidades do interior, como Bonito, Aquidauana, Miranda, CorumbA? e Nova Andradina, alA�m de Jaraguari, Bandeirantes, SidrolA?ndia e Terenos.

 

HistA?rico

A aceitaA�A?o do pA?blico resulta do carA?ter eclA�tico do festival, que ao longo dos anos promoveu diversos a�?encontrosa�?. Da mA?sica clA?ssica com a mA?sica latina, regional, infantil e folclA?rica. “Tivemos a viola caipira, a viola de cocho, interaA�A?o com A?udio visual, o steel drums e harpa paraguaia”, diz o coordenador do Encontro, Eduardo Martinelli, citando algumas das inA?meras atraA�A�es mais populares que estiveram em ediA�A�es anteriores do evento, como Soluna Garnes, de Trinidad e Tobago, que tocou steel drum (tambor de aA�o), o violeiro Ivan Vilela (SP), a Orquestra FolclA?rica de AssunA�A?o do maestro PapA� GalA?n e a sempre encantadora participaA�A?o das crianA�as seja em corais ou em apresentaA�A�es de orquestras de projetos sociais.

Todas essas atraA�A�es ajudaram a formar um novo pA?blico para a mA?sica erudita. No palco jA? estiveram grandes nomes do cenA?rio nacional e internacional como Bernardo Bessler e Emmanuele Baldini (violinos), o argentino Eduardo Isaac (violA?o), FA?bio Zanon (violA?o) e a pianista e cravista Regina Schlochauer. “Fui buscar o cravo no meu prA?prio carro em Santos”, conta o maestro, ressaltando como esse festival A� feito por muitas pessoas que nunca pouparam esforA�os para que ele fosse realizado.

Desde 2014, o Festival passou a acontecer tambA�m em cidades do interior, por onde passam a estrada de ferro de TrA?s Lagoas a CorumbA?. “Nosso objetivo A� consolidar e fortalecer essas atividades no interior. Queremos que mais pessoas tenham oportunidade de conhecer a mA?sica de concerto”, comenta Jardel Vinicius, coordenador do projeto, jA? vislumbrando as prA?ximas ediA�A�es.

 

online PROGRAMAA�A?O:

24 e 25 de outubro, segunda e terA�a-feira

9h A�s 11h a�� Ensaio aberto Jorge Geraldo (saxofone), Petar Krastanov (violino) e Orquestra SinfA?nica Municipal de Campo Grande (OSMCG) a�� Centro Municipal de MA?sica

14h A�s 17h a�� Ensaio aberto Isso Fischer (piano) e OSMCG / Daniele Oliveira (mezzosoprano) e OSMCG a�� Centro Municipal de MA?sica

 

26 de outubro, quarta-feira

11h A�s 13h a�� Ensaio aberto Jorge Geraldo e OSMCG / Isso Fischer e OSMCG / Daniele Oliveira e OSMCG a�� Teatro Glauce Rocha

20h a�� Teatro Glauce Rocha a�� Concertos Daniele Oliveira (mezzosoprano) e OSMCG, com regA?ncia de Eduardo Martinelli |A�Jorge Geraldo (saxofone) e OSMCG, com regA?ncia de Eduardo Martinelli |A�Iso Fischer (piano) e OSMCG, com regA?ncia de Rodrigo Faleiros |A�Orquestra Infantil Grupo Zahran

 

27 de outubro, quinta-feira

14h A�s 18h a�� Ensaio aberto grupo Illvminata e OSMCG a�� Teatro Glauce Rocha

20h a�� Teatro Glauce Rocha a�� ConcertosA�Camerata Viver Bem e Jardel Vinicius Tartari a�� Fronteiras de MS |A�Grupo Illvminata (PR) a�� MA?sica medieval dos sA�culos 11 e 15

 

28 de outubro, sexta-feira

10h A�s 13h a�� Ensaios abertos Mario Marques (clarinetista e claronista, SP) e OSMCG | Arnaldo Savegnago (violA?o) e Quinteto Musiart (RS) a�� Teatro Glauce Rocha

20h a�� Teatro Glauce Rocha a�� ConcertosA�Mario Marques e OSMCG , com regA?ncia de Thais Costa a�� Estreia do Concerto para clarone e orquestra, de Frederico Zimmermann Aranha |A�Arnaldo Sevegnago, Quinteto Musiart e OSMCG, com regA?ncia de Thais Costa |A�Orquestra IndA�gena do Grupo Zahran

 

29 de outubro, sA?bado

15h A�s 17hs a�� Ensaio aberto Quarteto Camburi (ES)

20h a�� Teatro Glauce Rocha a�� ConcertosA�Quarteto Camburi |A�Orquestra Jovem da FundaA�A?o Barbosa Rodrigues |A�Quinteto Meridional de sopros

 

30 de outubro, domingo

10h A�s 13hs a�� Ensaios abertos Petar Krastanov (violino) e OSMCG / Regina Scholochauer (cravo e piano) e OSMCG

20h a�� Teatro Glauce Rocha a�� ConcertosA�Petar Krastanov e OSMCG, com regA?ncia de Helder Trefzger a�� As Quatro EstaA�A�es, de Vivaldi |A�Regina Schlochauer e OSMCG, com regA?ncia de Helder Trefzger a�� Concerto para piano e orquestra em rA� menor, de Carl Philipp Emanuel Bach

 

31 de outubro, segunda-feira

17h A�s 19h a�� Ensaios abertos Banda SinfA?nica da UFMS e Camerata de Madeiras Dedilhadas

20h a�� Teatro Glauce Rocha a�� ConcertosA�Banda SinfA?nica da UFMS, Camerata de Madeiras Dedilhadas e Luciana Fisher (soprano) a�� Homenagem a Villa-Lobos

 

CONVIDADOS:

Jorge Geraldo
Jorge Geraldo

Jorge Geraldo, saxofone
Jorge Geraldo A� professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e regente da Banda SinfA?nica da UFMS. Atuou como saxofonista e clarinetista em diversas orquestras e bandas entre elas a SinfA?nica de Rio Claro e da Unicamp. Participou de workshops de saxofone com Nailor Proveta e online masterclass com o saxofonista Branford Marsalis.

 

Iso Fischer
Iso Fischer

Iso Fischer, canto e piano
Iso Fischer A� mA�dico, cantor e pianista. Desenvolveu relevantes atividades na A?rea musical em Mato Grosso do Sul. Formou o grupo Iso Fischer e Amigos, com o qual dividiu o palco com Almir Satter, Geraldo EspA�ndola, Paulo SimA�es e Guilherme Rondon. Em 1984, sua composiA�A?o Isso e aquilo, com Guilherme Rondon, foi gravada por Nana Caymmi e considerada melhor canA�A?o popular brasileira do ano. Radicou-se em Curitiba, mas continuou contribuindo com a arte em Campo Grande.

 

Daniele Oliveira
Daniele Oliveira

Daniele Oliveira, mezzosoprano
Iniciou seus estudos na cidade natal Campo Grande, com Clarice Maciel. Participou de festivais e masterclasses com Neyde Thomas, Enza Ferrari, Carlo Colombara, Eiko Senda e Maria Cristina Kiehr. Estudou Licenciatura em MA?sica na UFMS e Bacharelado em Canto na Escola de MA?sica e Belas Artes do ParanA?, com a professora Denise Sartori. A� membro da Camerata Antiqua de Curitiba e paralelamente desenvolve atividades de pesquisa e performance em mA?sica antiga com o Grupo Illvminata.

 

Illvminata, grupo de pesquisa e performance em mA?sica antiga
A prA?tica da mA?sica antiga nos dias atuais gera um rico processo de aprendizagem, pois aborda tA�cnicas, instrumentos e repertA?rios que nA?o costumam ser empregados com tanta frequA?ncia. As possibilidades interpretativas sA?o uma grande marca da mA?sica antiga. O Illvminata busca resgatar essa prA?tica, promovendo o entrosamento entre mA?sicos profissionais e amadores, combinando suas experiA?ncias musicais, assim como de pesquisa. Atualmente, o Illvminata A� um grupo artA�stico livre sob direA�A?o de Daniele Oliveira e coordenaA�A?o geral de Leticia Burtet.
Ensemble vocal: Ariane GrA?tzmann, LetA�cia Burtet, Daniele Oliveira, Caio Nascimento, FlA?vio Ficarelli, Jean Alisson.
Ensemble instrumental: Carlos Simas (alaA?de, harpas, flautas, saltA�rio de arco, gaita de foles), Thiago Parpinelli (flautas, harpa e percussA?o), Gabi Rogalsky (flautas), Thomas Jucksh (viola da gamba), Mateus Sokolowski (hurdy-gurdy) e Daniele Oliveira (percussA?o).

 

Orquestra SinfA?nica Municipal de Campo Grande Purchase (OSMCG)
Criada em 2006, a Orquestra SinfA?nica Municipal de Campo Grande tem realizado intensa atividade em Mato Grosso do Sul e recebido concertistas brasileiros e de outros paA�ses, com um repertA?rio variado, contemplando grandes clA?ssicos mundiais atA� a mA?sica regional. Em 2016 iniciou um ciclo de concertos de cA?mara na sede da instituiA�A?o, mantendo um calendA?rio mensal de apresentaA�A�es.
Integrantes Petar Krastanov, Caio Fortunato, A�dison Verbisck, FA?bio Canela, Felipe Garcia, Gleison Ferreira, JosA� Augusto Nogueira, LuA�s Fernando de Cristo, Newton Reis e Ricardo Reis (violinos), Emanuel Caramaschi e Ernesto Queiroz (violas), Marcelo GerA?nimo e Henrique Lucena (violoncelos), Ivan Cruz e Henrique LourenA�o (contrabaixos), Marcio Marques e Philip Andara (flautas), e Leandro Finotti (oboA�).

 

Jardel Tartari
Jardel Tartari

Jardel VinA�cius Tartari, violA?o
Graduado em MA?sica pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Desde 2008 desenvolve atividades musicais como: coordenador da Orquestra SinfA?nica Municipal de Campo Grande, professor e coordenador da Orquestra Jovem Viver Bem, da Orquestra Infantil Grupo Zahran e do Projeto Orquestras da Reme. Integrante dos grupos Orquestra Barroca de MS e Quarteto Toccata (violA�es) A� coordenador executivo do Encontro com a MA?sica ClA?ssica desde 2007.

 

Camerata Viver Bem
Formada por alunos e professores oriundos do projeto de ensino musical voltado para formaA�A?o de orquestras do Grupo de Incentivo a Cidadania Viver Bem, iniciado em 2008, no bairro Nova Lima. Em 2014 realizou uma sA�rie de concertos em diversas cidades do interior de Mato Grosso do Sul. Seus integrantes participarem de outros grupos como da Orquestra SinfA?nica Municipal de Campo Grande, Camerata de Cordas da UFMS, Banda SinfA?nica da UFMS e FilarmA?nica Jovem do Pantanal.

 

Thais Costa
Thais Costa

Thais Costa, regA?ncia
Regente da Universidade Federal da Grande Dourados, exerce a produA�A?o e direA�A?o artA�stica dos projetos de extensA?o Orquestra UFGD e Festival Douradense de MA?sica. Possui Bacharel em mA?sica com habilitaA�A?o em regA?ncia pelo Instituto de Artes da Universidade do Estado de SA?o Paulo (Unesp). Participou de diversos festivais de mA?sica, orquestras e grupos musicais. Foi orientada por meio de aulas e masterclass com maestros renomados como: Abel Rocha, Lutero Rodrigues, Kirk Trevor, Carlos Moreno, Daisuke Soga entre outros. Dedica-se A� performance musical relacionada ao ensino coletivo de instrumento na prA?tica e formaA�A?o de bandas sinfA?nicas, bandas de sopros e fanfarras, e assina a direA�A?o artA�stica do Festival Douradense de MA?sica, cuja terceira ediA�A?o estA? em produA�A?o.

 

Mario Marques
Mario Marques

Mario Marques, clarineta e clarone
Graduou-se Bacharel em MA?sica, com especialidade em Clarineta, pela Universidade de Campinas, sob orientaA�A?o de Roberto Cesar Pires. Integrou a Orquestra SinfA?nica Municipal de Santos por dez anos, na qual, alA�m de primeiro clarinetista, foi solista frente A� orquestra, interpretando importantes obras do repertA?rio. Apresentou-se junto A� Bachiana FilarmA?nica, sob a regA?ncia do maestro JoA?o Carlos Martins, no Carnegie Hall (Nova York). Como claronista, tem se dedicado a fomentar junto a compositores brasileiros repertA?rio inA�dito para clarone solo. A� integrante da Orquestra SinfA?nica Municipal de Campinas, atuando como clarinetista e claronista.

 

Arnaldo Savegnano e Quinteto Musi'Art
Arnaldo Savegnano e Quinteto Musi’Art

Arnaldo Savegnano e Quinteto Musi’Art
A fim de divulgar o gA?nero musical brasileiro choro, Arnaldo Savegnago & Quinteto Musia��Art apresentam um trabalho musical que conta com obras autorais e de outros compositores desde 2008. Savegnago se destaca no cenA?rio nacional e internacional, quer seja em solo de violA?o ou executando obras de sua autoria. Em 2014, realizou a gravaA�A?o de um DVD ao vivo com orquestra na cidade de Poznan, PolA?nia, com regA?ncia de JosA� Maria FlorA?ncio, contendo obras autorais.

 

Quarteto Camburi
Quarteto Camburi

Quarteto Camburi
O Quarteto Camburi foi criado a partir da iniciativa de mA?sicos e amigos da Orquestra SinfA?nica do EspA�rito Santo e tem como principal foco promover a mA?sica camerA�stica a novas plateias e valorizar a cultura brasileira, executando obras de compositores como Villa-Lobos, Carlos Gomes e Nepomuceno.
Lucas Azevedo e Emily Cristina estudaram violino em SA?o Paulo sob orientaA�A?o de renomados violinistas internacionais, ambos atuaram como spalla da Orquestra Jovem Tom Jobim. Lucas Azevedo foi solista da temporada da Opos e Emily integrou o quadro da prestigiada SinfA?nica HeliA?polis. Rossini Rocha iniciou seus estudos em Manaus com a violista Nina Mantchorova, foi assistente da classe de violas do maestro Marcelo JaffA� e atuou como professor e diretor pedagA?gico nos conservatA?rios de Ourinhos e SertA?ozinho/SP, jA? atuou como violista em diversas orquestras brasileiras, dentre elas OSB e OSRP. Luiz Sena A� bacharel em Violoncelo pela Unesp e participou de diversos festivais e concursos, foi academista da OSUSP. Foi orientado por grandes cellistas, como Zygmunt Kubala e Raiff Dantas Barreto. Atuou como violoncelista nas principais orquestras de SA?o Paulo.

 

Orquestra Jovem da FundaA�A?o Barbosa Rodrigues
O Projeto Orquestra Jovem da FundaA�A?o Barbosa Rodrigues A� uma aA�A?o de ensino musical e cidadania que teve inA�cio em 2005, com atividades ininterruptas desde entA?o. Das turmas iniciais do projeto, muitos mA?sicos atuam profissionalmente e estA?o os mais destacados instrumentistas de MS. Com diversas premiaA�A�es locais e internacionais, muitos jA? se apresentaram por diversos paA�ses da AmA�rica do Sul e Europa, sA?o frequentemente convidados para participaA�A�es em gravaA�A�es de CDs e DVDs, alA�m de atuarem nos mais importantes grupos e orquestras profissionais. Em 2012 gravou o primeiro DVD de mA?sica instrumental de MS. Recebeu o PrA?mio da Funarte para a aquisiA�A?o de instrumentos profissionais, visando formar um grupo profissional com os integrantes da primeira turma. A Orquestra Jovem da FundaA�A?o Barbosa Rodrigues realizou em 2015, uma sA�rie de 50 concertos didA?ticos na cidade de CorumbA?, com o Projeto Sons e Tons. O grupo que hoje se apresenta A� uma geraA�A?o nova da orquestra, e a maior parte de seus integrantes iniciaram suas atividades nos ano de 2014 e 2015.

 

Helder Trefzger
Helder Trefzger

Helder Trefzger, regA?ncia
Atual diretor artA�stico e maestro titular da Orquestra SinfA?nica do Estado do EspA�rito Santo, Helder Trefzger estudou em algumas das principais universidades brasileiras, como Federal do Rio de Janeiro, Federal de Minas Gerais e Universidade de BrasA�lia, e teve aulas complementares com professores de renomadas instituiA�A�es de ensino musical, como o ConservatA?rio de Moscou, a Manhattan School of Music, e a Arts Academy a�� Istituzione Sinfonica di Roma. A� mestre em MA?sica (RegA?ncia a�� PrA?ticas Interpretativas) e bacharel em MA?sica a�� RegA?ncia. JA? dirigiu, como maestro convidado, algumas das principais orquestras brasileiras, como a Orquestra SinfA?nica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e as SinfA?nicas de Porto Alegre, Minas Gerais, Campinas, Sergipe, Mato Grosso, BrasA�lia, Bahia e ParaA�ba. TambA�m jA? dirigiu orquestras de diversos paA�ses na AmA�rica Latina e na Europa. Trefzger A� natural de Dourados/MS, estudou mA?sica na Banda Marcial de Campo Grande, com o maestro Ulisses ConceiA�A?o, tendo participado ainda da Orquestra FilarmA?nica de Mato Grosso do Sul, sob a regA?ncia do maestro Victor Marques Diniz.

 

Regina Schlochauer
Regina Schlochauer

Regina Schlochauer, cravo e piano
Foi professora no ConservatA?rio do Brooklin, Coralusp, Bacharelado de MA?sica Sacra do Instituto Mackenzie, Uni-Fiam Faam, todos em S. Paulo. Em Santos, da Escola Henrique Osvald. Foi solista dos maestros Parcival MA?dolo, Luis Gustavo Petri, Osvaldo Colarusso, Abel Rocha, Benito Juarez, Eduardo Martinelli, Lutero Barbosa, Alceo Bocchino, em concertos de J. S. Bach, atA� Benjamin Britten, passando por Beethoven, Cesar Franck, Villa Lobos, Mendelssohn, Poulenc, Manuel de Falla. Faz muita mA?sica de cA?mara, com artistas de todo o Brasil, em formaA�A�es de voz e piano e todas as formaA�A�es instrumentais. Fez recitais com quartetos de corda, em concertos de Bach a Shostakovich, passando por Schumann e com quartetos e quintetos de sopro, Beethoven e Mozart, Poulenc, Amaral Vieira. Participou de montagens de A?peras barrocas, de obras de Mozart e do sA�culo 20, como a Cantata Les Noces, de Stravinsky, e Catulli Carmina, de Orff, em montagens das Orquestras SinfA?nica de Campinas e Municipal de S. Paulo. Participou tambA�m de vA?rias montagens de Dido e EnA�as, de Purcell.

 

Petar Krastanov
Petar Krastanov

Petar Krastanov, violino
Natural de SA?fia (BulgA?ria), Petar Krastanov iniciou seus estudos musicais aos 6 anos. Formou-se no ConservatA?rio Musical Lubomir Pipkov, Academia Musical Pancho Vladiguerov, em que recebeu seu mestrado musical. Apresentou-se com a Orquestra Festival de Natal (formada pelos melhores mA?sicos das diversas orquestras da BulgA?ria) em paA�ses como SuA�A�a, RA?ssia, Alemanha, FranA�a e ItA?lia. Atuou como primeiro violino durante 12 anos na Orquestra Nacional de A�pera de SA?fia, realizando vA?rias turnA?s. No Brasil atuou como spalla da Orquestra SinfA?nica de RibeirA?o Preto, sob a regA?ncia do maestro Roberto Minczuk. Atualmente A� spalla da Orquestra SinfA?nica Municipal de Campo Grande.

 

Marcelo Fernandes
Marcelo Fernandes

Marcelo Fernandes, violA?o
Doutor em mA?sica pela Universidade de SA?o Paulo, tendo entre seus mestres Edelton Gloeden, Edna Baldassi e Abel Carlevaro. Venceu os seguintes concursos de interpretaA�A?o instrumental: 10A? Concurso Nascente USP (SP, 2000), 1A? Concurso Internacional ViolA?o IntercA?mbio (SP, 1999), 17A? Concurso Latino-americano de ViolA?o Rosa MA�stica (PR, 1998), 2A? Concurso Nacional de ViolA?o Musicalis (SP, 1998) e 1A? Concurso Moad (Campos do JordA?o, 1999). HA? mais de dez anos, empreende carreira internacional, tendo realizado dezenas de recitais e online masterclasses em Estados Unidos, Espanha, FranA�a, SuA�A�a, Portugal, ColA?mbia e Chile, BA�lgica e Alemanha. Realizou a estreia europeia da obra integral para violA?o de Camargo Guarnieri a�� objeto de pesquisa de seu doutorado. Atualmente, responsA?vel pela A?rea Cultural da UFMS, na qual leciona ViolA?o e AnA?lise Musical, e coordena o projeto de extensA?o Camerata de Madeiras Dedilhadas.

 

Camerata de Madeiras Dedilhadas
Conjunto musical que combina o timbre do violA?o ao dos instrumentos de sopro/madeiras, como clarinete, flauta etc. Seu projeto de repertA?rio tambA�m A� diferenciado, pois abarca obras do Barroco, Classicismo, mA?sica clA?ssica brasileira e a mA?sica regional de Mato Grosso do Sul. Seus integrantes sA?o, em sua maioria, egressos e formandos do Curso de MA?sica da UFMS. A Camerata de Madeiras Dedilhadas A� um projeto de extensA?o com direA�A?o artA�stica do professor e violonista Marcelo Fernandes.

 

Banda SinfA?nica da UFMS
A Banda SinfA?nica da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul foi formada em 2011, oferecendo aos estudantes do curso de Licenciatura em MA?sica da UFMS e aos mA?sicos da comunidade local a experiA?ncia de realizar mA?sica em conjunto. A proposta visa complementar as atividades acadA?micas dos alunos do curso e oferecer formaA�A?o continuada aos instrumentistas de sopro e percussA?o participantes do projeto, visando o seu desenvolvimento tA�cnico e artA�stico atravA�s da realizaA�A?o de ensaios, concertos e aulas de mA?sica de cA?mara. A Banda SinfA?nica tem a regA?ncia e direA�A?o artA�stica do maestro Jorge Geraldo.
Integrantes: Hudson Campos (clarineta), Jorge Geraldo (saxofone alto), Gabriel Domingues (fagote), Breno Quinhone (trompa), LetA�cia Barbosa (trompa), Eliwoney Cabral (trompa), Amarandes Junior (trombone), Claudio Candido de Oliveira Junior (flauta), Leandro Finotti (oboA�), Edison Verbisck (violino) e Marcelo Geronimo (violoncelo).

 

Luciana Fisher
Luciana Fisher

Luciana Fisher, soprano
Formada em EducaA�A?o ArtA�stica pela UFMS (1997), em mA?sica pela Faam a�� Unifmu (2004) e A� mestre em ComunicaA�A?o e SemiA?tica pela PUC/SP (2006). Estudou canto com Clarice Maciel, Carmo Barbosa e Isabel Maresca. Participou de diversos corais, tais como da UFMS, Coral e Orquestra ClA?ssica de Mato Grosso do Sul (SCOR), do grupo vocal Trovadores do Tempo, TV Educativa e da JustiA�a Federal de MS (como regente), do coral Collegium Musicium de SA?o Paulo, sob regA?ncia de Abel Rocha, tendo participado de diversos concertos e A?peras realizados em teatros de SA?o Paulo e interior (Sala SA?o Paulo, Teatro SA?o Pedro, Teatro Cultura ArtA�stica, Teatro Alfa, entre outros). Participou de diversos recitais realizados nos teatros do Sesc, Sesi, Masp, FAU MaranhA?o, Sala SA?o Paulo, Teatro SA�rgio Cardoso e Tucarena (PUC-SP). Canta MPB, Jazz, Bossa Nova hA? mais de 20A�anos. Atua em shows, bares e restaurantes de Campo Grande e SA?o Paulo, em projetos culturais do Sesc, Circuito Cultural Banco do Brasil, FundaA�A?o de Cultura, entre outros. Atualmente A� professora de canto do Centro de Arte Viva e regente do Coral da JustiA�a Federal.

 

Eduardo Martinelli
Eduardo Martinelli

Eduardo Martinelli

Eduardo Martinelli Danzi A� o diretor geral e artA�stico do Encontro com a MA?sica ClA?ssica desde a sua primeira ediA�A?o. Atualmente A� maestro da Orquestra SinfA?nica de Campo Grande, com a qual tem se apresentado ao lado de solistas brasileiros e de paA�ses como EUA, ItA?lia, Coreia do Sul, Argentina, SuA�A�a, CanadA?, Trinidad y Tobago, Paraguai, Portugal, BolA�via e Uruguai. Em seu repertA?rio constam obras sinfA?nicas tradicionais e importantes estreias de destacados compositores. Uma de suas caracterA�sticas A� a constante valorizaA�A?o da mA?sica brasileira e integraA�A?o com artistas regionais de Mato Grosso do Sul, confeccionando arranjos dirigindo concertos e colaborando com diversos artistas.

Desde 2005 atua no desenvolvimento de diversos projetos de ensino musical voltados para instrumentos de orquestra, com foco em crianA�as e jovens em situaA�A?o de risco ou vulnerabilidade social, como Orquestra Jovem da FundaA�A?o Barbosa Rodrigues, Orquestra da Cidade de TrA?s Lagoas, Orquestra Infantil da FundaA�A?o Zahran e Orquestra de Cordas do Ponto de Cultura do Governo Federal – Viver Bem.

Atuou como arranjador e diretor musical do Projeto FilarmA?nica Jovem do Pantanal, trabalho voltado para uma proposta multilinguagem que integrasse mA?sica e meio ambiente, projeto registrado em A?lbum fotogrA?fico e CD Araras da Cidade MA?sicas do Mato (2012). Premiado pelo programa PetrobrA?s Cultural/MinistA�rio da Cultura do Brasil, Martinelli arranjou e gravou, em 2012, o CD Choro Opus Trio Descendo Sarrafo, resgatando a obra do compositor Amintas JosA� da Costa, apreendida na dA�cada de 1960 pela ditadura militar.

Foi 1A? colocado no concurso promovido pela AssociaA�A?o das RA?dios PA?blicas do Brasil e TV Brasil Pantanal como melhor MA?sica Instrumental do estado de MS, com a peA�a Casca de Pau.

A� gestor musical do Moinho Cultural Sul-americano, projeto binacional artA�stico/educacional que acontece na fronteira entre Brasil e BolA�via, na cidade de CorumbA?. Ainda por este projeto, A� arranjador musical e maestro do Moinho In Concert, espetA?culo anual transmitido em rede de televisA?o para todo o estado sul-mato-grossense.

Em 2014 foi destaque do anuA?rio Cultura em Mato Grosso do Sul, que tratou do tema Personagens da FormaA�A?o Cultural de Mato Grosso do Sul, produzido pela FundaA�A?o Estadual de Cultura e Governo do Estado de MS. Em 2015, recebeu o prA?mio da Ordem do MA�rito Cultural, Carlos Gomes, em SA?o Paulo.

 

SERVIA�O:

 

10A? Encontro com a MA?sica ClA?ssica

 

26 a 31 de outubro, A�s 20h (concertos)

Teatro Glauce Rocha (Cidade UniversitA?ria a�� R. UFMS, s/n, Bairro UniversitA?rio a�� Campo Grande. Tel.: 67 3345-7262)

 

Entrada gratuita

 } else {}

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.