LateralNotíciaTecnologia

Mesa-redonda sobre a vida e a obra de Vasco Mariz

Terça-feira, 20 de Abril de 2021, às 17h, a ABM promove uma Mesa-redonda sobre a vida e a obra de Vasco Mariz, que será transmitida ao vivo pelo canal da ABM no Youtube. Confira os convidados:

– André Cardoso (Mediador), ABM
– Gustavo de Sá, Itamaraty
– Ricardo Tacuchian, ABM
– Victorino Chermont, IHGB

Link para assistir: https://youtu.be/QFYBDTRZr40
Mais informações: 21 2221-0277 | abmusica@abmusica.org.br

Vasco Mariz (Rio de Janeiro, 22 de janeiro de 1921 – Rio de Janeiro, 16 de junho de 2017)

Diplomata e musicólogo, foi membro da ACADEMIA BRASILEIRA DE MÚSICA, ACADEMIA BRASILEIRA DE ARTE, ACADEMIA CARIOCA DE LETRAS, INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO BRASILEIRO, PEN CLUBE DO BRASIL, entre muitas outras entidades culturais, nacionais e internacionais, e portador de quatro dezenas Condecorações, Colares, Medalhas no Brasil e no Exterior.

Escreveu mais de 50 livros, sendo que sua obra pioneira HEITOR VILLA-LOBOS, COMPOSITOR BRASILEIRO alcançou a 13ª edição, com cinco traduções em línguas estrangeiras, respectivamente nos Estados Unidos, França, Rússia, México/Colômbia e Itália. A última edição desta monumental obra foi lançada, post mortem, em 2018, pela Livraria Francisco Alves em conjunto com a Academia Brasileira de Música.

A sua clássica HISTÓRIA DA MÚSICA NO BRASIL alcançou a 7ª edição. Além dos livros referidos anteriormente, ainda publicou TRÊS MUSICÓLOGOS BRASILEIROS (1985),CLÁUDIO SANTORO (1994), FRANCISCO MIGNONE, O HOMEM E A OBRA (ORGANIZADOR, 1997) E A MÚSICA NO RIO DE JANEIRO NO TEMPO DE D. JOÃO VI (2008), entre outros livros tratando de temas sobre música.  Completando esta bibliografia extensa, Mariz publicou dezenas de artigos em revistas e jornais, além de livros sobre temas históricos e da diplomacia brasileira.

Os seguintes compositores escreveram obras a ele dedicadas: Cleo Goulart, Guerra-Peixe, Fructuoso Vianna, Cláudio Santoro, Armando Leça, Francisco Mignone, José Siqueira, Camargo Guarnieri, Heckel Tavares, José Vieira Brandão, Osvaldo Lacerda, Ricardo Tacuchian e Almeida Prado.

Por ocasião de seu falecimento, inumeráveis manifestações de louvor e pesar, com larga repercussão na imprensa, foram publicadas das quais destacamos a de um outro ilustre ex-presidente da ABM, EDINO KRIEGER:

Sua obra, que tem a marca definitiva da permanência, será para sempre uma referência para pesquisadores, estudiosos e militantes da musicologia brasileira. Também como diplomata na chefia do Departamento Cultural do Itamaraty ou como Embaixador do Brasil na Alemanha, sua atividade foi marcada pelo interesse pela música brasileira. Em suma, uma vida dedicada ao registro crítico da extremamente rica e diversificada produção musical do Brasil.

VASCO MARIZ foi o titular da Cadeira nº 40 da ABM (Patrono: MARIO DE ANDRADE; Fundador: RENATO ALMEIDA).

 

INFORME ABM
18/04/2021

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.