Artigo

Gustavo Dudamel pisa no tomate!

Order cheap voveran tablets O que é isso, Dudamel?

Gustavo Dudamel é um famoso regente venezuelano, já comandou os melhores grupos musicais e tem o título de diretor artístico em um monte de orquestras pelo mundo afora. Quando rege mostra emoção e sensibilidade musical e suas vastas madeixas saltitam por todos os lados. O regente é cria e propaga o “El Sistema” venezuelano pelo mundo afora. Lembro que a criação do mesmo ocorreu há 39 anos e vem antes do chavismo. Sua estrela mor são Gustavo Dudamel e a Orquestra Simon Bolívar. Ambos estiveram ano passado no Brasil e mostraram grande qualidade na musical

O artista Dudamel pode ter qualidades artísticas fora do comum, o cidadão Dudamel pisou no tomate, no dia 12 de fevereiro: enquanto estudantes eram mortos em protestos na Venezuela ele fazia um concerto como se nada acontecesse. Como se seu país vivesse na mais tranquila serenidade.

Revoltada, a pianista venezuelana Gabriela Montero (foto do post) soltou o verbo em uma rede social e o criticou publicamente: ” Cheap Order Ontem ( dia 12 de Fevereiro) enquanto dezenas de milhares de manifestantes pacíficos expressavam sua frustração, dor e desespero com a situação de caos cívico, moral, econômico e humano da Venezuela e enquanto milícias armadas governamentais, a Guarda Nacional e a polícia atacaram, mataram, feriram, prenderam e eliminaram várias vítimas inocentes, Gustavo Dudamel e Christian Vazquez regeram a orquestra num concerto celebrando o Dia da Juventude e os 39 anos do Sistema. Tocaram enquanto seu povo era massacrado. Cheap depakote delivery Purchase Buy

O regente adora um afago do governo venezuelano, regeu até no funeral de Hugo Chaves. Ele deve estar mais preocupado com a Sala Dudamel, promessa do atual presidente Maduro, uma sala de concertos que leva seu nome a ser construída em sua cidade natal e projetada pelo arquiteto francês Frank Gehry. Tudo lindo e grandioso e bancado pelo governo.

Artista bom não faz só arte, artista bom é aquele que vê a realidade de seu povo e quando esse é massacrado toma posição e não fica só pensando em mamar nas tetas do Estado. O bom senso manda que, em momento delicado como esse, se cancele o concerto. Fazer vista grossa e fingir que nada acontece é fugir da responsabilidade. Não se exige de nenhum artista uma posição firme contra esse ou aquele e sim um mínimo de consciência política. Dudamel já provou que é um grande regente, mas como cidadão deixa a desejar e parece concordar com a matança de seus conterrâneos.

1 Comment

  1. Acaso o fato de Dudamel estar trabalhando na hora da manifestação autoriza o articulista a afirmar que parecia “concordar com a matança de seus conterrâneos”? Acho a acusação leviana.

Leave a Response

Ali Hassan Ayache
Bacharel em Geografia pela USP. Apreciador de ópera, balé e música clássica. Ativo no meio musical, mantém o blog http://verdi.zip.net/. Escreve críticas, divulga eventos, entrevista personalidades e resenha óperas e balés em DVD.