LateralMinas GeraisMúsica de câmaraNotíciaTecnologia

Filarmônica MG – Festival Acadêmico

Toda a programação é gratuita e online e será realizada de 21 de setembro a 3 de outubro.

A Academia Virtual Filarmônica, que, desde junho, vem realizando amplo trabalho educacional com músicos e instituições de várias partes do Brasil, realiza o Festival Acadêmico Filarmônica, uma iniciativa que promoverá duas semanas de intensas atividades para a comunidade musical brasileira e público em geral, de 21 de setembro a 3 de outubro de 2020.

Serão mais de cem musicistas envolvidos, em, aproximadamente, 80 atividades, realizadas pelos músicos da Filarmônica de Minas Gerais e convidados. Além das masterclasses, lives e mesas-redondas, três concertos serão transmitidos ao vivo direto da Sala Minas Gerais, executados pelos músicos da Filarmônica de Minas Gerais. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de setembro, pelo site da Filarmônica de Minas Gerais http://fil.mg/festival

A Academia Virtual Filarmônica é uma iniciativa que surgiu durante a pandemia para atender aos estudantes de música que estavam com as atividades suspensas em suas escolas e universidades. “Observando os resultados que esse modelo tem rendido, decidimos realizar um festival aberto para ampliar o alcance dessas informações a todo o país. O Festival Acadêmico terá um viés profissionalizante, oferecendo uma gama de mesas-redondas diárias com intuito de mostrar aos alunos as possibilidades profissionais no campo da música. Esperamos que o Festival Acadêmico aponte uma perspectiva de futuro promissor aos alunos, demonstrando que, juntos, podemos ir além, principalmente em tempos adversos como estes” conta o percussionista principal da Filarmônica de Minas Gerais, Rafael Alberto, um dos músicos organizadores do Festival.

Entre os destaques do Festival estão o maestro Fábio Mechetti, diretor artístico e regente titular da Filarmônica de Minas Gerais; os spallas Emmanuele Baldini, Pablo de León e Rommel Fernandes, os jovens regentes José Soares e Willian Coelho; o violoncelista, maestro e compositor Jaques Morelenbaum;  o pianista Cristian Budu; o compositor e pianista André Mehmari; o pianista e diretor do projeto Neojiba (BA), Ricardo Castro; a violista e diretora do Festival Ilumina, Jennifer Stumm; o oboísta e maestro Alex Klein; o músico e crítico musical Sidney Molina.

 

Conheça toda a programação do Festival Acadêmico Filarmônica no site: http://fil.mg/festival

Para os interessados em ser apenas ouvintes, as inscrições seguem até o dia 2 de outubro.

As atividades abertas, que não precisam de inscrição, como concertos e mesas-redondas, serão transmitidas pelo canal da Filarmônica no YouTube: http://fil.mg/youtube

Este projeto é apresentado pelo Ministério do Turismo, Governo de Minas Gerais e Vale e conta com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura e Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Realização: Instituto Cultural Filarmônica, Secretaria Estadual de Cultura e Turismo de MG, Governo do Estado de Minas Gerais, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Na Academia Virtual Filarmônica, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais tem como parceiro o Projeto Vale Música, uma importante iniciativa da Vale que amplia e fortalece a formação de crianças, adolescentes e jovens para a música de concerto no Brasil. Toda a programação educacional da Orquestra tem o apoio do programa Amigos da Filarmônica.

 

Academia Virtual da Filarmônica de Minas Gerais

 Enquanto ação educacional, neste período de distanciamento social, foi criada a Academia Virtual da Filarmônica de Minas Gerais. Músicos da Filarmônica de Minas Gerais têm oferecido aulas gratuitas para alunos de instituições públicas de ensino musical e de grupos musicais. O projeto Academia Virtual atende 296 alunos de 14 instituições em aulas individuais, aulas coletivas e masterclasses, todas realizadas em meio digital por musicistas da Orquestra.

Dentre as ações mais bem-sucedidas que vimos fazendo em meio digital, neste forçado hiato de nossas atividades presenciais, destaca-se a Academia Virtual, idealizada para transmitir a experiência e ensinamentos de nossos músicos a jovens instrumentistas de Minas Gerais e de algumas outras partes do Brasil. Essa demanda, tornada tão evidente pela maneira como jovens músicos têm recebido a proposta, nos possibilitará estender nossa atuação na área educacional, a fim de maximizar a capacitação que os membros da Filarmônica oferecem a grupos de jovens músicos tão necessitados de uma instrução de qualidade”, explica o maestro Fábio Mechetti.


Concertos, ao vivo, direto da Sala Minas Gerais
Transmissão no canal da Filarmônica no YouTube

Dia 26 de setembro, sábado, às 18h

Ao vivo no canal da Filarmônica no YouTube e na Rede Minas de Televisão

Fora de Série

Beethoven
Três Equali, WoO 30
Mark John Mulley, trombone
Diego Ribeiro, trombone
Wágner Mayer, trombone
Renato Lisboa, trombone baixo

Beethoven
Quarteto de cordas nº 6 em Si bemol maior, op. 18
Rodrigo de Oliveira, violino
Gideoni Loamir, violino
Gerry Varona, viola
Philip Hansen violoncelo

Beethoven
Marcha em Si bemol maior, WoO 29
Marcus Julius Lander, clarinete
Ney Franco, clarinete
Catherine Carignan, fagote
Francisco Silva, fagote
Evgueni Gerassimov, trompa
Lucas Filho, trompa

Beethoven
Sexteto em Mi bemol maior, op. 71
Marcus Julius Lander, clarinete
Ney Franco, clarinete
Catherine Carignan, fagote
Francisco Silva, fagote
Evgueni Gerassimov, trompa
Lucas Filho, trompa

 

Dia 27 de setembro, domingo, às 11h

No canal da Filarmônica no YouTube

 Filarmônica em Câmara


Martinu
Três Madrigais
Rommel Fernandes, violino
Nathan Medina, viola

Pasculli
Homenagem a Bellini
Clémence Boinot, harpa
Israel Muniz, corne inglês

Dauprat
Sonata para trompa e harpa em Fá maior, op. 3
Alma Maria Liebrecht, trompa
Clémence Boinot, harpa

Schubert
Trio para cordas em Si bemol maior, D. 471
Ana Paula Schmidt, violino
Luciano Gatelli, viola
Camila Pacífico, violoncelo

 

Dia 01 de outubro, quinta-feira, às 20h30

Ao vivo no canal da Filarmônica no Youtube

 Maratona Beethoven

Beethoven
Quarteto de cordas nº 2 em Sol maior, op. 18
Luka Milanovic, violino
Jovana Trifunovic, violino
João Carlos Ferreira, viola
Eduardo Swerts, violoncelo

Beethoven
Quarteto de cordas nº 3 em Ré maior, op. 18
Ana Zivkovic, violino
Roberta Arruda, violino
Luciano Gatelli, viola
Emília Neves, violoncelo

Beethoven
A Grande Fuga em Si bemol maior, op. 133 (versão Weingartner)
José Soares, regente

 

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais foi fundada em 2008 e tornou-se referência no Brasil e no mundo por sua excelência artística e vigorosa programação. Conduzida pelo seu diretor artístico e regente titular, Fábio Mechetti, a Orquestra é composta por 90 músicos de todas partes do Brasil, Europa, Ásia e das Américas.

O grupo recebeu numerosos menções e prêmios, entre eles o Grande Prêmio da Revista CONCERTO em 2015, o Prêmio Carlos Gomes de Melhor Orquestra Brasileira em 2012, e foi indicada como Melhor Grupo de Música Clássica do Ano pela Associação Paulista dos Críticos de Artes (APCA) em 2010.

Suas apresentações regulares acontecem na Sala Minas Gerais, em Belo Horizonte, em cinco séries de assinatura em que são interpretadas grandes obras do repertório sinfônico, com convidados de destaque no cenário da música orquestral. Tendo a aproximação com novos ouvintes como um de seus nortes artísticos, a Orquestra também traz à cidade uma sólida programação gratuita – são os Concertos para a Juventude, os Clássicos na Praça, os Concertos de Câmara e os concertos de encerramento do Festival Tinta Fresca e do Laboratório de Regência.

Para as crianças e adolescentes, a Filarmônica dedica os Concertos Didáticos, em que mostra os primeiros passos para apreciar a música de concerto. Além disso, desde 2008, várias cidades receberam a Orquestra, de Norte a Sul, passando também pelas regiões Leste, Alto Paranaíba, Central e Triângulo.

A Orquestra possui 9 álbuns gravados, entre eles dois que integram o projeto Brasil em Concerto, do selo internacional Naxos junto ao Itamaraty, com obras dos compositores brasileiros Alberto Nepomuceno e Almeida Prado. A Sala Minas Gerais, sede da Orquestra, foi inaugurada em 2015, em Belo Horizonte, tornando-se referência pelo seu projeto arquitetônico e acústico e uma das principais salas de concertos da América Latina.

A Filarmônica de Minas Gerais é uma das iniciativas culturais mais bem-sucedidas do país. Juntas, Sala Minas Gerais e Orquestra vêm transformando a capital mineira em polo da música sinfônica nacional e internacional, com reflexos positivos em outras áreas, como, por exemplo, turismo e relações de comércio internacional.

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.