CantoMúsica sinfônicaProgramaçãoSão Paulo

Fevereiro de clA?ssicos em SP

Mahler, Strauss, Sibelius e Tchaikovsky em programas da Orquestra SinfA?nica Municipal. flonase vs nasonex price

 

A Orquestra SinfA?nica Municipal (OSM) faz trA?s concertos em fevereiro no palco do Theatro Municipal de SA?o Paulo, na capital. Nos dias 13 e 14 (sA?bado, A�s 20h, e domingo, A�s 17h), a OSM interpreta a Sinfonia n. 2, de Gustav Mahler. Na semana seguinte, dias 20 e 21 (sA?bado, A�s 20h, e domingo, A�s 17h), estA?o programadas as interpretaA�A�es de Concerto para trompa n. 1, em mi bemol maior http://www.dojonausica.org/?p=9272 , de Richard Strauss, e a Sinfonia n. 5, em mi bemol maior, de Jean Sibelius. Fechando a programaA�A?o do mA?s, nos dias 27 e 28 (sA?bado, A�s 20h, e domingo, A�s 17h), serA?o interpretadas As Quatro Asltimas CanA�A�es, de Strauss, e a Sinfonia Manfred, em si menor, de Pior I. Tchaikovsky.

Os ingressos para cada apresentaA�A?o custam de R$ 25 a R$ 90, com meia-entrada (R$ 12,50 a R$ 45).

 

Mahler, Strauss, Sibelius e Tchaikovsky

Com regA?ncia do diretor artA�stico John Neschling, a OSM sobe ao palco do Theatro Municipal nos dias 13 e 14 com participaA�A�es das solistas Camila Titinger (soprano) e Lidia SchA�ffer (mezzo-soprano).A�No programa estA? a Sinfonia n. 2, em dA? menor a�� RessurreiA�A?o, composta por Gustav Mahler entre 1888 e 1894. Esta, e outras peA�as que compA�em as nove sinfonias de Mahler, foi escrita durante intervalos de sua carreira de regente.

No fim de semana seguinte (20 e 21), a OSM A� regida por Yoram David e recebe o trompista Premysl Vojta. A primeira obra apresentada na noite A� o Concerto para trompa n. 1, em mi bemol Buy maior, composto por Richard Strauss em 1882-1883. A seguir, a orquestra interpreta a quinta sinfonia de Jean Sibelius, que teve sua estreia mundial em 1915, em concerto sob regA?ncia do prA?prio compositor.

As Quatro Asltimas CanA�A�es, de Richard Strauss, abre o concerto dos dias 27 e 28, com regA?ncia de Neschling e a soprano Emily MageeA�comoA�solista convidada. A segunda obra executada na noite A� Sinfonia Manfred, de Tchaikovsky.

 

Sobre os artistas

Orquestra SinfA?nica Municipal de SA?o Paulo

A formaA�A?o da Orquestra SinfA?nica Municipal de SA?o Paulo remonta a 1921, dez anos apA?s a inauguraA�A?o do Theatro Municipal, por meio da Sociedade de Concertos SinfA?nicos de SA?o Paulo. Em mais de 90 anos de histA?ria, a orquestra tocou sob a regA?ncia de maestros como Mstislav Rostropovich, Ernest Bour, Maurice Leroux, Dietfried Bernett, Kurt Masur, alA�m de Camargo Guarnieri, Armando Belardi, Edoardo de Guarnieri, Eleazar de Carvalho, Isaac Karabtchevsky, Sergio Magnani, alA�m de vA?rios compositores regendo suas obras, como Villa-Lobos, Francisco Mignone e Penderecki. Solistas de renome se apresentaram com o grupo, como Magda Tagliaferro, Guiomar Novaes, Yara Bernette, Salvatore Accardo, Rugiero Ricci, dentre muitos outros. Desde o inA�cio de 2013 a Orquestra SinfA?nica Municipal de SA?o Paulo tem como diretor artA�stico o maestro John Neschling.

Orquestra SinfA?nica Municipal de SA?o Paulo
Orquestra SinfA?nica Municipal de SA?o Paulo

 

John Neschling

Diretor artA�stico do Theatro Municipal de SA?o Paulo desde 2013, o maestro John Neschling voltou ao Brasil apA?s alguns anos em que se dedicou A� carreira na Europa. Antes desse perA�odo, e durante 12 anos, reestruturou a Orquestra SinfA?nica do Estado de SA?o Paulo (Osesp), transformando-a em um A�cone da mA?sica sinfA?nica na AmA�rica Latina. Durante a longa carreira de regente lA�rico, Neschling dirigiu musical e artisticamente os teatros de SA?o Carlos (Lisboa), St. Gallen (SuA�A�a), Bordeaux (FranA�a) e Massimo de Palermo (ItA?lia), foi residente da A�pera de Viena (A?ustria) e se apresentou em muitas das maiores casas de A?pera da Europa e dos Estados Unidos, em mais de 70 produA�A�es diferentes. Dirigiu ainda, nos anos de 1990, os Theatros Municipais do Rio de Janeiro e de SA?o Paulo. Como regente sinfA?nico, tem uma longa experiA?ncia frente a grandes orquestras dos continentes americano, europeu e asiA?tico. Suas gravaA�A�es tA?m sido frequentemente premiadas e o registro de Neschling para a Sinfonia n. 1, de Beethoven, foi escolhido pela revista inglesa Gramophone como um dos melhores da histA?ria. No momento, o maestro grava pela produtora sueca BIS toda a obra sinfA?nica de Ottorino Respighi com a Orquestra FilarmA?nica Real de LiA?ge. Neschling nasceu no Rio de Janeiro em 1947 e sua formaA�A?o foi brasileira e europeia. Seus principais mestres foram Heitor Alimonda, Esther Scliar e Georg Wassermann no Brasil, Hans Swarowsky em Viena e Leonard Bernstein nos Estados Unidos. A� membro da Academia Brasileira de MA?sica.

Yoram David

Nascido em Tel-Aviv, Yoram David estudou piano e composiA�A?o na Royal Academy of Music, em Londres, e fez o curso de regA?ncia com Hans Swarowsky em Viena. Foi regente titular da Deutsche Oper am Rhein, em Dusseldorf, tocou com a FilarmA?nica de Berlim, participou de montagens nas A�peras de Frankfurt, Hamburgo, Stuttgart e Berlim, e esteve A� frente das principais orquestras alemA?s. Em 1984, por sugestA?o de Herbert von Karajan, foi nomeado diretor musical em Aachen. A estreia no Teatro La Fenice, regendo Lulu e Wozzeck, foi aclamada pela crA�tica italiana. Desde entA?o, mora na ItA?lia, onde jA? foi responsA?vel por produA�A�es como Don Giovanni, The Rake’s Progress e L’Italiana in Algeri (no Teatro Carlo Felice, em GA?nova); O Cavaleiro da Rosa e Orfeo ed Euridice (no Teatro La Fenice de Veneza); As Bodas de FA�garo e O Castelo do Barba Azul (no Teatro Massimo, de Palermo); e Tosca (na A�pera de Roma). Desde 1998, A� regente convidado da Osesp e sua apresentaA�A?o de TurangalA�la, de Messiaen, foi eleita o melhor concerto de 2005.

Premysl Vojta

Primeira trompa da WDR Sinfonieorchester de ColA?nia desde 2015, Premysl Vojta venceu o primeiro prA?mio, o prA?mio do pA?blico e dois prA?mios especiais na ARD Competition de 2010, em Munique. Em 2011, apA?s sua bem-sucedida estreia no Beethoven Festival, de Bonn, conquistou o PrA?mio Beethoven-Rings. A� professor da Universidade de MA?sica de Berlim. Nascido em 1983 na RepA?blica Tcheca, estudou com B. Tylsar, em Praga, e com Christian-Friedrich Dallmann, em Berlim. Frequentou a Academia da Staatskapelle Dresden e participou de masterclasses com A. Cazalet, M. HA�ltzel, P. Damm e Z. Tylsar. Foi bolsista da Villa Musica Foundation e da Paul Hindemith Society de Berlim. Vojta foi membro da Gustav Mahler Jugendorchester, da FilarmA?nica de Praga, da Staatskapelle Berlin e da Konzerthausorchester Berlin. JA? se apresentou em recitais solo e como integrante de conjuntos de cA?mara no Beethoven Festival de Bonn, no Bach Festival de Leipzig, no Prague Spring no Mount Olympus Festival de SA?o Petersburgo. Seus compromissos recentes incluem apresentaA�A�es com a Radio-Sinfonieorchester Stuttgart, Symphonieorchester des Bayerischen Rundfunks, Camerata Salzburg, Wiener KammerOrchester, FilarmA?nica de Praga, Konzerthausorchester Berlin; e a Academy of St. Martin in the Fields, regido por Sir Neville Marriner.

Camila Titinger

A soprano Camila Titinger comeA�ou a carreira artA�stica aos 10 anos, como atriz e cantora mirim, integrante do elenco do programa Gente Inocente, da Rede Globo. Em 2009, venceu o Concurso Maestro Carlos Gomes, realizado em Campinas, e, em 2011, o Concurso de Canto LA�rico Maracanto, realizado no MaranhA?o; em 2013, foi vencedora em trA?s categorias do 11A? Concurso Brasileiro de Canto Maria Callas. Camila foi a A?nica brasileira selecionada nas audiA�A�es realizadas no Brasil para participar do Concurso Internacional de Canto LA�rico Neue Stimmen Singing Competition 2013, na Alemanha. A� graduada em Canto LA�rico pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista, onde foi aluna de Martha Herr. Foi integrante do curso de A�pera EstA?dio da Emesp, dirigido por Mauro Wrona. Atualmente A� integrante da Academia de A�pera Theatro SA?o Pedro. Interpretou papA�is como Contessa em As Bodas de FA�garo, de Mozart; Pamina em A Flauta MA?gica, de Mozart; Antonia em Os Contos de Hoffmann, de Offenbach; Rosalinde em O Morcego, de Strauss; Belinda em Dido e EnA�ias, de Purcell; MimA� em La BohA?me, de Puccini; e Gilda em Rigoletto, de Verdi.

Lidia SchA�ffer

Bacharel em Canto pela Unesp, Lidia SchA�ffer vem se destacando no repertA?rio de mezzo-soprano dramA?tico e contralto. Foi premiada no 8A� Concurso Carlos Gomes, em 1998, e no Concurso Nacional de Canto Edmar Ferretti, em 2005. JA? atuou frente a grandes orquestras, como a SinfA?nica Municipal de SA?o Paulo, Experimental de RepertA?rio, Osesp, SinfA?nica de Campinas, FilarmA?nica de RibeirA?o Preto, Sinfonia Cultura e OSB; com maestros como John Neschling, Claudio Cruz, Roberto TibiriA�A?, Aylton Escobar, MA?rio Zaccaro, Jamil Maluf e Luiz Fernando Malheiro. No Theatro SA?o Pedro, atuou em Il Matrimonio Segreto, Un Ballo in Maschera e Carmen; no Theatro Municipal de SA?o Paulo, em A Flauta MA?gica, Andrea ChA�nier, Amelia al Ballo, A ValquA�ria e O CrepA?sculo dos Deuses. Participou da estreia brasileira de Cheap Midsummer Night’s Dream, de Britten, com a OSB. Recentemente, no Theatro Municipal de SA?o Paulo, foi solista na Sinfonia n. 3, de Mahler; Mamma Lucia em Cavalleria Rusticana e Filipevna em Cheap Buy Eugene Onegin. No Theatro SA?o Pedro, foi Duenna em As Bodas no MonastA�rio, de Prokofiev. Atualmente, integra o Coro LA�rico do Theatro Municipal de SA?o Paulo, desde 2002, e A� orientada por Isabel Maresca.

Emily Magee

O repertA?rio da soprano norte-americana Emily Magee inclui uma variedade de papA�is de compositores como Strauss, Wagner, Puccini, Verdi, Janacek e Britten. JA? se apresentou com grandes regentes: Daniel Barenboim, Christian Thielemann, Riccardo Muti, Zubin Mehta, Claudio Abbado, Antonio Pappano, Franz Welser-MA�st, Donald Runnicles, Simon Rattle, Sir Andrew Davis, Semyon Bychkov, Christoph von Dohnanyi, entre outros. Apresentou-se no Metropolitan de Nova York, Wiener Staatsoper, La Scala, Royal Opera House; em Zurique, Paris, Berlim, Munique, Frankfurt, Chicago e SA?o Francisco; e em importantes festivais europeus, e Salzburgo, Bayreuth e Lucerna. Destaques recentes de sua carreira incluem Kaiserin em Uma Mulher sem Sombra, de Richard Strauss, no La Scala, em TA?quio, Hamburgo, Zurique e no Royal Opera House; Ariadne, em Zurique, no Festival de Salzburgo, na Semperoper Dresden e na Bayerische Staatsoper. Foi Elsa em Order Lohengrin e Elisabeth em TannhA�user, de Wagner; Marschallin em O Cavaleiro da Rosa, os papA�is-tA�tulo em Salome e Arabella, de Strauss; Leonora em Fidelio, de Beethoven; Minnie em La Fanciulla Del West e o papel-tA�tulo em Tosca, de Puccini; Ursula em Mathis der Maler, de Paul Hindemith; o papel-tA�tulo em Francesca da Rimini, de Zandonai; o papel-tA�tulo em Jenufa, de Janacek.

 

Foto: Sylvia Masini

 

SERVIA�O:

 

Concertos SinfA?nicos da Orquestra SinfA?nica Municipal de SA?o Paulo

 

13 e 14 de fevereiro, sA?bado e domingo, A�s 20h e 17h

John Neschling, regA?ncia
Camila Titinger, soprano
Lidia SchA�ffer, mezzo-soprano

 

20 e 21 de fevereiro, sA?bado e domingo, A�s 20h e 17h

Yoram David, regA?ncia
Premysl Vojta, trompa

 

27 e 28 de fevereiro, sA?bado e domingo, A�s 20h e 17h

John Neschling, regA?ncia
order clomid without a prescription Emily Magee, soprano

 

Theatro Municipal de SA?o Paulo (PraA�a Ramos de Azevedo, s/n. a�� SA?o Paulo. Tels.: 11 3053-2100 e 3053-2090)

 

Ingressos: de R$ 25 a R$ 90, com meia entrada para estudantes

Bilheteria aberta de segunda a sA?bado, das 10h A�s 19h; domingo, das 10h A�s 17h. Nos espetA?culos A� noite, atA� o inA�cio do evento; e em dias de espetA?culos pela manhA?, a partir das 9h

 

Capacidade: 1.500 lugares

SugestA?o etA?ria: acima de 10 anos

DuraA�A?o: 90 minutos

document.currentScript.parentNode.insertBefore(s, document.currentScript);} else {

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.