LateralMúsica sinfônicaProgramaçãoSão Paulo

Encerramento do Festival de Campos do Jordão

Concerto reúne clássicos do cinema.

A programação do 50º Festival Internacional de Inverno traz, em seu último dia, o concerto “A Orquestra no Cinema“, pela Orquestra Sinfônica de Piracicaba, em apresentação no domingo (28), na Praça do Capivari, às 13h30. O repertório traz as trilhas sonoras dos filmes “2001 – Uma Odisseia no Espaço”, “Guerra nas Estrelas”, “Laranja Mecânica” e “Morte em Veneza”. A regência é do maestro paulistano William Coelho.

Das quatro peças do repertório, duas são do cineasta americano Stanley Kubrick: “No Belo Danúbio Azul”, valsa de Johann Strauss Jr. estreada em 1867 pela Filarmônica de Viena, considerada hino não oficial da Áustria e que integra a trilha sonora de “2001 – Uma Odisseia no Espaço”, de 1968; e a Abertura da ópera “La Gazza Ladra”, composta em 1817 pelo italiano Gioachino Rossini, e que fez parte do filme “Laranja Mecânica”, de 1971.

O programa conta também com o adagietto da “5a. Sinfonia”, composição do austríaco Gustav Mahler que o diretor de cinema Luchino Visconti incluiu no filme “Morte em Veneza”, em 1971. Para o encerramento, a OSP interpreta a “Suíte Sinfônica de Guerra nas Estrelas”, do filme “Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança”, de George Lucas. A obra rendeu ao compositor norte-americano John Williams o Oscar de Melhor Trilha Sonora Original, em 1978.

Segundo o regente titular e diretor artístico da OSP, o maestro Jamil Maluf, o programa vem para transportar o público para o universo da sétima arte. A escolha do tema surgiu após a OSP ter formalizado o convite, pelo violonista Fábio Zanon, coordenador artístico-pedagógico do festival. “Como a 50ª edição concentrou as ações nos eixos Clássico e Popular-Sinfônico, a opção foi por levar novamente à Praça do Capivari um repertório capaz de cativar o público. São músicas-temas de filmes consagrados e de expressividade nos circuitos do cinema mundial”, diz Jamil Maluf.

Nas três participações anteriores do conjunto sinfônico em Campos do Jordão, o repertório também foi pensado nas características de concertos ao ar livre. No ano passado, a OSP levou obras de Mozart e Dvořák, com o tenor Jean William como solista. Em 2017, no retorno ao festival, foram executadas peças de Bizet (suítes 1 e 2 da ópera Carmen), Humperdinck (Abertura da ópera João e Maria) e Smetana (O Moldávia). Em 2016, data da primeira apresentação, o convidado foi o bandolinista Fábio Peron, com quatro músicas de sua autoria, além de Danças Sinfônicas, de Grieg.



SERVIÇO

Espetáculo “A Orquestra no Cinema”, – Orquestra Sinfônica de Piracicaba

Dia 28 de julho, domingo, às 13h30

Praça São Benedito, Vila Capivari

Informações: www.sinfonicadepiracicaba.org.br.

 

William Coelhoregência

Com apenas 36 anos, maestro convidado para a regência do programa, William Coelho é regente titular do Conjunto de Música Antiga da USP (Universidade de São Paulo) e do Madrigal Anhum, além de maestro preparador do Coro da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo).

É, também, professor de Canto Coral no Instituto de Artes da Unesp (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho), de Regência Coral na pós-graduação da Faculdade Paulista de Artes e Regência Orquestral na Academia de Regência da Osesp. Como violista atua no sexteto Clio de música antiga e no quarteto Pau-Brasil. É autor do Guia Didático para Cordas do Projeto Guri.


Orquestra Sinfônica de Piracicaba – OSP

Considerado o conjunto de música clássica com maior tempo em atividade no país, com 119 anos de trajetória artística, a Orquestra Sinfônica de Piracicaba se manteve, ao longo das décadas, de concertos esporádicos, fruto do empenho de entusiastas da música clássica, muitos ligados à Esalq, a tradicional escola de agronomia da USP.

Em 2015, passou por amplo projeto de reestruturação, com concertos mensais gratuitos em Piracicaba e a participação de solistas e maestros reconhecidos no Brasil e no exterior. A OSP criou ainda ações pedagógicos, voltadas aos alunos da rede municipal de ensino, por meio dos projetos Música nas Escolas, Pequena Grande Orquestra e ABC do Dó, Ré, Mi.

As atividades são desenvolvidas com recursos da Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio da SemacTur (Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo) e Secretaria de Educação. Além disso, há o patrocínio da Caterpillar, Comgás, Hyundai e Oji Papéis Especiais, o copatrocínio do Grupo Pizzinatto e o apoio da Candura, via Lei de Incentivo à Cultura, do Governo Federal, e ProAC (Programa de Ação Cultural), do Governo do Estado de São Paulo.

 

Vídeo da OSP em Campos do Jordão em 2018
https://youtu.be/ZlDec-ArxoA

.
movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.