LateralMinas GeraisMúsica coralProgramação

Coral da UFJF festeja 53 anos com “Na Corda Bamba”

Em comemoração aos seus 53 anos de atividade ininterrupta, completados em 2019, o Coral Universitário da UFJF apresenta o espetáculo Na Corda Bamba, na próxima segunda-feira, dia 16, no Cine-Theatro Central. Em pauta, a música de protesto, em arranjos para coro de canções que marcaram uma época em que se cantava em verso e prosa os desejos de liberdade, igualdade e justiça, guardados na memória de toda uma geração.

Sob a regência de Adriano Del Mastro Contó, professor substituto do Departamento de Música do Instituto de Artes e Design (IAD) da UFJF, o grupo levará ao palco composições de artistas como Chico Buarque, João Bosco e Aldir Blanc e Gilberto Gil, numa apresentação que, como sempre, se vale de suas tão conhecidas performances musicais e cênicas, num emocionante resgate de canções da segunda metade do século XX.


Participações especiais

Graduado em Música Popular pela Universidade Estadual de Campinas, em 2000, e em Regência, pela mesma universidade, em 2003, Adriano Del Mastro Contó é mestre em música pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Sua dissertação, “Análise de técnicas de orquestração da música brasileira na ‘Suíte Brasiliana n. 1’ de Cyro Pereira”, foca a análise da escrita orquestral na música brasileira. Adriano atua como pianista e regente nas áreas erudita e popular e realiza arranjos e orquestrações para orquestra sinfônica, big bands, grupos de câmara, entre outros. Atualmente, além do trabalho na UFJF, é regente das orquestras de cordas do Conservatório de Tatuí.

Para realizar Na Corda Bamba, o maestro, que assina a direção musical, convidou dois companheiros de trabalho que há mais de uma década atuam em conjunto: os professores Jorge Didaco, que fará a direção artística e o roteiro, e Beta Nunes, responsável pelos cenários e figurinos.

Jorge Didaco é formado em Licenciatura em Artes Cênicas (1996) e é Mestre em Artes Cênicas – ambos pela Universidade de São Paulo/Escola de Comunicações e Artes (USP-ECA) –  mestrado concluído em 2002, com a dissertação “Ecos, Memórias e Fragmentos: Poética da Intertextualidade em Meyerhold e Brecht”, sob orientação de Ingrid Dormien Koudela. Atualmente, exerce o cargo de professor de Teatro na FAMOSP (Faculdade Mozarteum de São Paulo), instituição onde trabalha desde 1995.

Entre os diversos cursos, oficinas e palestras que ministrou estão “O Ator Bufão” (2002), “O Jogo Teatral e a Estética da Recepção” (2002) e “O Teatro e o Cinema da África Sub-Sahariana” (2003). Entre os principais artigos publicados, “Tsetsiliy a Zervudaki and the Art of the Eccentric Actor” (2002), “The Rise of the Mandacaru: Brazilian Cinema Renewed” (2003), “Poética da Intertextualidade” (2003), “Annotations from the Edge of na Abyss: Rogério Sganzerla’s Anthropophagic Film Collages” (2004), “O Modelo de Ação com a Peça Didática de Bertolt Brecht” (2008).

Já Roberta Silva Nunes de Oliveira, ou simplesmente Beta Nunes, como assina em seus projetos artísticos, é mestre em Teatro-Educação pela ECA/USP com o tema “Teatro em espaços improváveis: o teatro e a adolescência vulnerável e em conflito com a lei”. É professora de ensino médio e fundamental em Artes do município de São Paulo e da Faculdade Mozarteum de São Paulo. Em 2017, foi diretora artística do Projeto Palco em escolas municipais das cidades de Barra Bonita e de São José do Rio Pardo. Realizou, como diretora da CIA Josefina, os recentes espetáculos: “Quando era mais linda”, “O homem que carregava ossos”, “Oração a Oxum pela beleza do mundo” e “Negrinhas”, este último baseado no conto “Negrinha”, de Monteiro Lobato.

Trabalhou como atriz sob a direção de Antunes Filho no espetáculo “Xica da Silva”, que representou o Brasil no Festival Internacional de Toga/Japão, e com Gabriel Vilela na peça “O concílio do Amor”. Atuou durante 15 anos como arte-educadora na Secretaria do Menor, Febem, Projeto Travessia, Presídio Feminino do Butantã e Tatuapé. Coordenou em 2015 o curso de Licenciatura em Artes na Faculdade Mozarteum de São Paulo e ministra, atualmente, aulas em cursos de Especialização em Artes.

 

PROGRAMA

Chico Buarque e Milton Nascimento
Cálice 

Chico Buarque
Roda viva

Max Gonzaga
Classe média 

Chico Buarque e Miltinho
Angélica 

Caetano Veloso e Gilberto Gil
Panis et circensis

João Bosco e Aldir Blanc
O bêbado e a equilibrista

Gilberto Gil
Domingo no parque 

Chico Buarque
Apesar de você

Chico Buarque 
Vai passar 

 

Ficha técnica

Coordenação e direção musical: Adriano Del Mastro Contó
Assistente de regência: Mila Aguiar
Direção Artística/Roteiro: Jorge Didaco
Assistente de direção: Gabi Hargreaves
Cenário/Figurino: Beta Nunes
Curadora Musical: Michelle Flores
Bolsistas (Produção): Bruna Lopes, Fernanda Castilho, Iuri Santos, Marcos Fonseca, Samuel Guedes

SERVIÇO

 

Na Corda Bamba – Coral da UFJF

Dia 16 de dezembro, segunda-feira, às 20h30,

Cine-Theatro Central (Praça João Pessoa, s/n, Centro – Juiz de Fora – (32) 3231-4051)

Entrada franca, com distribuição de ingressos uma hora antes.

 

 

Cantores

Sopranos

Júlia Salles
Luciene Cataldi
Maria Laura Batalha
Melissa Neves
Mila Aguiar
Sibelle Bento

Contraltos

Ágata Avelar
Alice Guida
Íris Caldeira
Laura Castro
Nádia Ribeiro
Ranih Dalamura
Rita Marques

Tenores

Antônio Reich
Daniel Mello
Danilo Carvalho
Marcelo Quina
Mateus Maier
Roberth Juliano

Baixos

Cássio Motta
Elmir Santos
Júnior Santos
Marco Azevedo
Paulo Avelar

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.