Música contemporâneaProgramaçãoRio de Janeiro

Concertos em memória de Sergio Roberto de Oliveira na Sala

Músicos expoentes da cena erudita na Sala Cecília Meireles e na Sala Baden Powell.

 

Um ano após a morte do compositor carioca, concertos reunirão notórios amigos do meio erudito, além do lançamento, no dia 19 de julho, do CD de estreia do T’Rio, formado por Cristiano Alves (clarinete), Fernando Thebaldi (viola) e Yuka Shimizu (piano).

Há um ano, mais precisamente no dia 19 de julho, o compositor e produtor carioca Sérgio Roberto de Oliveira faleceu precocemente, aos 46 anos, em decorrência de um câncer no pâncreas, deixando como legado toda uma vida dedicada à música, com indicações ao Grammy Latino, centenas de obras compostas para diferentes formações, seja de câmara ou com orquestra, dezenas de CDs produzidos e lançados através de sua gravadora A Casa Discos. Agora, neste mês de julho, além do lançamento do CD “O piano de Sergio Roberto de Oliveira e Ricardo Tacuchian”, reunindo obras dos compositores tocadas pelas pianistas Míriam Grosman e Ingrid Barancoski, intérpretes e compositores de prestígio se reunirão em dois palcos cariocas para reviver suas composições e realizar uma grande homenagem ao saudoso amigo e profissional.

 

Dia 19 de julho, quinta-feira – Sala Cecília Meireles

O primeiro espetáculo em sua memória vai acontecer exatamente após um ano de sua partida, dia 19 de julho, quinta-feira, na Sala Cecília Meireles.

Sérgio Roberto de Oliveira
Pangea
– Cristiano Alves, Igor Carvalho, Tiago Teixeira, Thiago Tavares – clarinetas

Francisco Mignone
Valsa Improvisada
Valsa-Choro
– Tiago Teixeira, clarone

Sérgio Roberto de Oliveira
Brasileiro
– Míriam Grosman, piano

Ricardo Tacuchian
Le Tombeau de Aleijadinho
– Ingrid Barancoski, piano

Edmundo Villani-Côrtes
Luz

Jayoleno dos Santos
Sonata
– Cristiano Alves, clarineta e Tamara Ujakova, piano

Raul do Valle
Sapucaia
– Thiago Vieira, trompete

Alexandre Schubert
Outono
Thiago Vieira, flugelhorn e Thalyson Rodrigues, piano

Didier Marc Garin
Da Caccia X
– Abstrai Ensemble – Pedro Bittencourt – sax-alto; Mariana Salles – viola

Liduino Pitombeira
Japan (Full Moon)

Ricardo Tacuchian
Suíte das Águas (Da chuva)

Nestor de Holanda
Sábio em Sol (4o movimento)
– T’Rio: Cristiano Alves – clarineta; Fernando Thebaldi, viola; Yuka Shimizu – piano

Sérgio Roberto de Oliveira
Na Boca do Cão (A menina movida a vida)
– Gabriela Geluda, soprano / Cristiano Alves, clarineta / Ricardo Santoro, violoncelo / Leo Sousa, percussão

 

 

Dia 29 de julho, domingo – Sala Baden Powell

Com renda revertida para uma instituição de tratamento ao câncer, o palco da Sala Baden Powell receberá o segundo concerto em memória ao compositor tijucano.

Luís Carlos Barbieri, violão
Umas Coisas do Coração

Sérgio Roberto de Oliveira
Aos Santos oro   
– Duo Santoro, violoncelos

Canção do dia de sempre
A Canção que não foi escrita
Sobre poemas de Mário Quintana 
Duo Marco Lima, violão e Doriana Mendes, soprano

Brasileiro 
– Míriam Grosman, piano

A menina movida a vida
– Da ópera Na boca do cão
– Gabriela Geluda, soprano / Cristiano Alves, clarineta / Ricardo Santoro,violoncelo / Leo Sousa, vibrafone

 


SÉRGIO ROBERTO DE OLIVEIRA

Nasceu no Rio de Janeiro em 1970, falecendo na mesma cidade em 2017, com 47 anos incompletos. Graduado em Composição pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), na classe de Dawid Korenchendler, teve, também uma orientação informal com Guerra Peixe. Sua carreira de compositor foi vertiginosa, principalmente depois que ele fundou um coletivo de compositores, intitulado Prelúdio 21, e que apresentava, mensalmente, uma estreia contemporânea de cada compositor, durante os últimos 10 anos de sua vida. Sua produção cobriu desde peças para instrumentos solistas, conjuntos de câmara, música coral, música sinfônica e ópera.

Importantes grupos camerísticos gravaram sua obra como o Quarteto Radamés Gnattali, Quinteto Lorenzo Fernandez, Trio Capitu, Trio Paineiras, Duo Santoro, Duo Bretas-Kevorkian, GNU, entre outros. Sua obra Phoenix, para clarineta e orquestra, foi gravada pelo clarinetista Cristiano Alves, com a Orquestra Sinfônica Nacional, sob a regência do maestro Tobias Volkmann. Sua ópera de câmara, Na Boca do Cão, em parte escrita em seu leito de morte, teve uma vitoriosa temporada no Centro Cultural Banco do Brasil, apresentando a soprano Gabriela Geluda.

Paralelamente à sua carreira de compositor, desenvolveu em seu curto período de vida, uma intensa liderança musical, promovendo festivais como a Bienal Música Hoje, proferindo palestras, inclusive no exterior, como nas universidades inglesas e americanas, ensaiando uma digressão no mundo do cinema com a direção do curta Ao Mar, em 2014,  ou criando a música para os filmes A dívida, que teve uma indicação no Festival Internacional de Cinema de Madri, na categoria de Melhor Música para Filme e no Filmmaker Festival of World, em Milão na categoria de trilha sonora. Obteve reconhecimento por seu trabalho com as duas indicações do Grammy Latino, respectivamente em 2011 e 2012, e a posição conquistada de Artist-in-Residence, na Duke University in North Caroline.

Outra audaciosa e vitoriosa realização de Sérgio Roberto foi a fundação de A Casa Estúdio, em 1998, que já produziu cerca de 30 CDs dedicados à música brasileira contemporânea. Sua morte foi sentida por toda a comunidade musical brasileira e pela imprensa e várias homenagens foram realizadas em sua memória, na cidade onde nasceu e desenvolveu sua meteórica liderança e arte.

 

 

SERVIÇO

 A Música de Sérgio Roberto de Oliveira 

 

Dia 19 de julho, quinta-feira, às 20h

Sala Cecília Meireles (Rua da Lapa, 47 – Lapa, Rio –  (21) 2332-9223)

Ingressos: R$40,00 (inteira); R$20,00 (meia entrada)

Ingressos à venda em breve na bilheteria da Sala Cecília Meireles ou através do site http://www.ingressorapido.com.br/

 


Dia 29 de julho, domingo, às 15h

Sala Municipal Baden Powell (Av. N. Sra. de Copacabana, 360 -21 2547-9147)

Ingressos: R$ 20,00/ R$10,00
* A renda será revertida para uma instituição de tratamento ao câncer

Classificação indicativa: Livre

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.