LateralMúsica sinfônicaProgramaçãoRio de Janeiro

Concerto para crianças de todas as idades

Para celebrar o Dia da Criança, o Theatro Municipal RJ oferece um programa para a toda família com promoção de meia-entrada.

SERVIÇO

 

Theatro Municipal do RJ
Informações: (21) 2332-9191

Dia 12.10, às 16h.

Preços:
Frisa e Camarote ………………………………………………… R$ 360,00
Plateia e Balcão Nobre ………………………………………… R$    60,00
Balcão Superior …………………………………………………. R$    40,00
Galeria ……………………………………………………………..  R$    20,00
Promoção: meia-entrada para ingressos de todos os setores
Classificação etária: Livre

 

Composto pelo russo Sergei Prokofiev em 1936, o concerto Pedro e o Lobo tinha como objetivo maior mostrar às crianças as sonoridades dos instrumentos musicais de uma orquestra sinfônica. Tomando por base um antigo conto da Rússia, o compositor atribuiu a cada um dos oito personagens da história uma identidade sonora diferente. Pedro é representado pelos violinos; o lobo, pelas trompas; o avô, pelo fagote; o passarinho, pelo flauta transversa; o gato pelo clarinete; o pato, pelo oboé; e os caçadores, pelos tímpanos e o bumbo. best place to buy synthroid online Outra figura tradicional do espetáculo é o narrador que comenta a entrada de cada instrumento e a característica que os liga aos papéis.

Este clássico infantil, a ser conduzido pelo premiado ator Maurício Tizumba, integra o Concerto Para Crianças de Todas as Idades, que o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, vinculado à Secretaria de Estado de Cultura, realizará no feriado de 12 de outubro, às 16 horas. Para celebrar o Dia da Criança, os ingressos de todos setores terão preços promocionais de meia-entrada. Sob a regência do Maestro Tobias Volkmann, a Orquestra Sinfônica do TM apresenta o programa, incluindo composições consagradas que alegram também os ouvidos adultos: a Abertura de As Bodas de Fígaro, de Mozart; o movimento Moderato do Concerto Para Violoncelo em dó Maior, de Haydn, que terá como solista o jovem violoncelista Miguel Balloussier, de 13 anos; e da Sonata em Ré, de Carlos Gomes, também chamada como O Burrico de Pau.

Sem menosprezar o público infantil, Sergei Prokofiev insere, cuidadosamente, o componente dramático na trama de Pedro e o Lobo. Na história, Pedro vive com seu avô em uma casa perto da floresta. Numa manhã qualquer, bem cedo, Pedro abre a porteira da chácara e sai para passear pela mata. Seus amigos pato, passarinho e gato o seguem. Preocupado com Pedro, seu avô lhe dá uma bronca por temer a presença do lobo na floresta. Mas Pedro desobedece a seu avô, reúne os amigos e sai para caçar o lobo. Durante a perseguição, o lobo engole o pobre pato. O garoto não machuca o bicho, até porque seu amigo pato continua vivo na barriga do lobo. No fim ele se transforma em herói, capturando o lobo e exibindo sua presa como troféu em um grande desfile rumo ao zoológico, onde o lobo passará a morar. A ousadia de Prokofiev foi bem aceita por variadas plateias ao longo de mais de 70 décadas de apresentações do espetáculo, levando-se em conta que a sensibilidade das crianças ajuda a interpretar positivamente a condição desconfortável do pobre pato, quando os pequenos espectadores o ouvem grasnando de dentro do lobo.

A atração começa com a Abertura de As Bodas de Fígaro, parte mais conhecida da ópera que consagrou o talento de Mozart, logo após sua estreia em 1786. Escolhida para abrir o programa por ser também Mozart o exemplo mais famoso de uma criança dotada de talento excepcional para a música, esta obra sempre emociona o espectador pela virtuosidade que a partitura exige dos músicos. Na sequência vem o movimento Moderato do Concerto Para Violoncelo em dó Maior, de Haydn, uma de suas composições mais executadas, que terá como solista o jovem violoncelista Miguel Balloussier. Composto no início da década de 1760, esse concerto só foi revelado ao mundo em 1961, quando algumas partituras manuscritas do século dezoito foram encontradas no Museu Nacional de Praga. Na peça, Haydn promove um vigoroso diálogo entre o solista e a orquestra que o acompanha, com uma enorme quantidade de ritmos pontuados. Neste andamento, Moderato, são bastante festivos os temas musicais que se repetem no fim ou no início de cada estrofe tocada pela orquestra, conhecidos como ritornelli. O programa continua com o quarto movimento da Sonata em Ré, de Carlos Gomes, também chamada como O Burrico de Pau. Concebida pelo Maestro brasileiro já na maturidade, a obra teve inspiração em uma de suas sobrinhas, quando ele a viu brincar com um cavalinho feito com cabo de vassoura. Bem-humorada, a peça reproduz, sonoramente, por meio do violino, o relinchar do animal.

Para reunir crianças de todas as idades, nada como uma boa história a ser contada. Crianças mais jovens dão asas à própria fantasia e outras um pouco mais maduras fazem uma viagem de volta no tempo. Pensamos em Pedro e o Lobo, uma das mais célebres histórias contadas através de música, para envolver o público neste universo lúdico e oferecer um ótimo programa para toda a família”, observa Tobias Volkmann, Maestro Assistente do Theatro Municipal, responsável pela regência deste concerto.

MIGUEL BALLOUSSIER, solista (violoncelo)

Com apenas 13 anos, o jovem violoncelista já tem meia década de trajetória artística. Em outubro de 2011, obteve o segundo lugar em sua categoria no importante Concurso de Cordas Paulo Bosísio, em Juiz de Fora – MG. Em julho de 2011, participou do Festival do Vale do Café, tendo aulas com Ricardo Santoro, tocando na Orquestra do Festival e em diversos conjuntos paralelos. Nascido em 16 de maio de 1999, iniciou o estudo do violoncelo aos 8 anos com o professor Ronildo Candido, que o acompanha até hoje. Durante 2011, integrou a Orquestra do Projeto Aprendiz em Niterói, tendo tocado com ela diversas vezes e lá, participando da masterclasses com Ole Eirik Ree, cellista da Oslo Camerata. Ainda este ano, apresentou-se com quarteto de cellos ao lado de seu professor no Centro Cultural Midrash e apresentou-se ao lado da renomada Cristina Braga, primeira harpista da OSTM, em três concertos da Camerata Natalina.

Em janeiro de 2012, participou do Festival de Música CINVES em Juiz de Fora, onde teve aulas com Marcus Ribeiro e tocou sob a regência de Felipe Prazeres, como integrante da Orquestra do Festival. Faz parte desde março da Academia Juvenil da Petrobras Sinfônica, onde tem aulas com o professor Marcelo Salles. Em abril, solou com a Orquestra Sinfônica Nacional (1º movimento do Concerto em C Maior, de Haydn) em apresentação didática no Colégio de Aplicação da UFF, tendo feito, como preparação, masterclasses com o professor Alceu Reis. Apresentou-se junto à Orquestra de Cellos de Volta Redonda na Igreja da Candelária, no festival Cello Encounter de 2012. Participou das aulas do professor Alceu Reis de 2 a 6 de julho de 2012, no 2º Festival de Inverno do Rio de Janeiro. Realizou masterclasses com Nina Kotova e Martin Ostertag em setembro de 2012.

MAURÍCIO TIZUMBA, ator (narrador)

Tarimbado ator, cantor e instrumentista mineiro, com mais de quatro décadas de carreira, Maurício Tizumba venceu o Prêmio de Melhor Ator no Prêmio Zilka Sallaberry de Teatro Infantil 2011, por sua interpretação do personagem Jumento, no musical Os Saltimbancos. Neste ano, apresentou-se no 23° Prêmio da Música Brasileira e também com a Orquestra Brasiliana, ao lado do grupo Meninos de Minas, do qual é mestre. Em teatro, integrou o elenco do musical Besouro Cordão-de-Ouro, de Paulo César Pinheiro, com direção de João das Neves, em recente temporada no Teatro Glauce Rocha. Formado em artes cênicas pelo Teatro Universitário da UFMG, Tizumba atua também em produções cinematográficas, além das teatrais, e conduz, paralelamente, uma carreira musical como cantor e instrumentista. Traz consigo forte influência do congado mineiro, manifestação cultural e religiosa que resiste há mais     de três séculos enquanto importante símbolo de expressão da cultura negra em Minas Gerais.

TOBIAS VOLKMANN, regente

Estreou profissionalmente à frente da Orquestra Petrobras Sinfônica em 2009. Desde então, a qualidade de seu trabalho o levou a colaborar com importantes orquestras em diferentes países. Entre as orquestras que dirigiu em concerto estão a Orquestra Sinfônica do Porto – Casa da Música (Portugal), Orquestra Sinfônica do Chile, Orquestra Lyatoshinsky de Kiev (Ucrânia), Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Orquestra Sinfônica Nacional – UFF, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, Orquestra Sinfônica da UFRJ e Carnegie Mellon Philharmonic (EUA).

De 2009 a 2011, foi Maestro Assistente da Carnegie Mellon Philharmonic Orchestra e do Carnegie Mellon Contemporary Ensemble. Atualmente, ocupa o posto de Maestro Assistente do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Volkmann é o vencedor do 1º Concurso Carlos Gomes de Regência Orquestral, realizado pela Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas em 2010. No mesmo ano, foi um dos candidatos selecionados para o 10º Concurso Internacional de Regência da Orquestra de Cadaques (Espanha).

Estudou com importantes mestres da regência em masterclasses internacionais, destacando-se os maestros Kurt Masur, Jorma Panula, Ronald Zollman, Guillermo Scarabino e Fabio Mechetti. Foi como bolsista do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão que as portas se abriram para o jovem maestro. Sua atuação em 2008 resultou em um convite do Maestro Ronald Zollman para estudar e ser seu assistente em Pittsburgh (EUA).

PROGRAMA

Mozart
Abertura da ópera As Bodas de Fígaro

Haydn
Concerto para violoncelo em Dó maior Hob.VIIb:1 Moderato

Carlos Gomes
Sonata em Ré, O Burrico de Pau

Prokofiev
Pedro e o Lobo

} else {}

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.