LateralÓperaProgramaçãoRio de Janeiro

Cia Lírica leva “Faust” a Niterói

A Cia Lírica inicia a temporada de 2012 apresentando a ópera Faust no Teatro Municipal João Caetano de Niterói, onde ficará em cartaz nos dias 21 e 22 de abril.

SERVIÇO

 

Teatro Municipal João Caetano
Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói
Tel.: 21 2620-1624

Dias 21 de abril, às 21h. e 22 de abril, às 20h. brand name cialas online

Ingresso: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada)

Classificação: Livre

 

Baseado no clássico de Goethe, com composição de Charles Gounod e libreto de Jules Barbier e Michel Carré, esta ópera narra a ascensão e queda de Faust, um velho e solitário alquimista na Alemanha do século 16, que vende sua alma para o diabo, Mefistófeles, em troca da juventude para conquistar o amor de Margarida. Esta, desprotegida com a partida do irmão para a guerra, cede às tentações conduzidas pelo demônio e o belo romance tem um final trágico. Inspirada por essa obra de riqueza dramatúrgica e melódica, a montagem conta com cenários, figurinos, legendas em português e acompanhamento ao piano.

Mefistófeles é interpretado pelo barítono Daniel Soren, idealizador e diretor-geral da Cia Lírica, que já atuou em diversos papéis, sendo o último Farfarello em O Amor por Três Laranjas de S. Prokofiev com a Orquestra Petrobrás Sinfônica e sob a Regência de Isaac Karabtchevsky.

Ainda no elenco estão o tenor Ivan Jorgensen, intérprete de Faust, integrante do coro do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, e a soprano Danielle Bragazzi, que faz a Margarida, intérprete de papéis tais como Cio-cio San em Madama Butterfly, de G. Puccini, e Odabella na ópera Attila, de G. Verdi.

Esta montagem da Cia Lírica vai além da apresentação de boa música aliada a teatro, trazendo uma montagem ousada e grande parte do cenário composto pela atuação de atores. Com direção teatral de Ana Vanessa, fonte d’água, estátuas e árvores são representadas através dos corpos de um elenco de apoio com dança e performance. George Bravo, projetista do cenário do musical As Mimosas da Praça Tiradentes, e Letícia da Hora, que foi figurinista no projeto Ópera no Bolso da Prefeitura do Rio de Janeiro entre os anos de 2003 e 2005, tiveram por inspiração estética o outono, criando um ambiente curioso para a ópera.

 

Cia Lírica

Iniciou suas atividades em 2007, realizando recitais até o ano de 2009, quando produziu seu primeiro espetáculo cênico: La Bohème, de Giacomo Puccini, no Forte de Copacabana. Após esta remontagem no Centro Cultural Justiça Federal, a Cia. apresentou um projeto para uma temporada de quatro óperas em 2010, que foi estendida à Sala Baden Powell.

A temporada de 2010 transcorreu com quatro dos maiores títulos do repertório lírico: Carmen, de G. Bizet, La Traviata, de G. Verdi, Madama Butterfly e La Bohème, ambas de G. Puccini, com récitas no Centro Cultural Justiça Federal e na Sala Baden Powell. Completando a temporada foi apresentada ainda uma série de recitais.

Abrindo a temporada carioca de ópera pelo segundo ano consecutivo, em 2011 a Cia. Lírica apresentou Attila, de G. Verdi, obra há décadas fora de nossos palcos, e reapresentou Madama Butterfly, nos palcos do CCJF e no Teatro Municipal de Niterói, além da remontagem de La Traviata, e também de Faust, de  Gounod.

 

Elenco

– Ivan Jorgensen – Faust
– Danielle Bragazzi – Margarida
– Daniel Soren – Mefistófeles
– Deividi Rasga – Wagner
– Ciro D’Araújo – Valentin
– Sophia de Otero – Siebel
– Marianna Lima – Marta

Coro da Ópera Carioca, preparado pelo maestro Matheus Araújo.

Piano: Paulo Brasil
Diretor-geral: Daniel Soren
Direção Cênica: Ana Vanessa
Cenografia e figurino: George Bravo e Letícia da Hora
Iluminação: Aloísio Pontes
Legendas: Victor Emmanuel Abalada}