LateralÓperaProgramaçãoRio de Janeiro

Cia. Lírica apresenta “Faust”, de Gounod

Encerrando sua temporada de 2011, a Cia. Lírica apresenta a ópera Faust, de Charles Gounod  no Teatro Centro Cultural Justiça Federal.

SERVIÇO

 

Centro Cultural Justiça Federal how much does cialis cost at cvs
Avenida Rio Branco, 241 – Centro
Ao lado da Estação Cinelândia do metrô

Dias 8, 15 e 22.11, às 19h.

Ingressos a R$ 30,00 e R$15,00 (meia entrada).

 

Cena de Faust, pela Cia Lírica

Baseado no livro homônimo de Goethe, a ópera Faust narra a fascinante saga do homem que vende a alma ao Diabo em troca da juventude.

Faust é uma obra-prima musical feita sobre uma obra-prima da literatura. Não há como dar errado”, declara Daniel Soren, diretor da Cia. Lírica que viverá Mephistófiles, o Demônio que atormenta a vida do protagonista.

A ópera, que segue o padrão de todas as montagens da Cia. Lírica, será apresentada com pequenos cortes musicais e legendas em Português, além de cenários e figurinos surpreendentes, assinados pela dupla Letícia da Hora e George Bravo.

A direção cênica de Ana Vanessa promete momentos de grande beleza estética e total entrosamento do elenco.

No papel de Faust está o tenor Ivan Jorgensen. No papel da devota Marguerite está o soprano Danielle Bragazzi. Ciro DʼAraújo vive o soldado Valentin, Sophia de Otero será Siebel, Marianna Lima dará vida à Martha e Demades Gomes a Wagner, além do coro da Cia. Lírica e um elenco de apoio composto por 8 atores.

Ao piano estará a professora Dília Tosta. O responsável pela iluminação é Aloisio Pontes e pelas legendas, Victor Abalada.

 

SINOPSE

Alemanha, século XVI

ATO I – No gabinete do Dr. Fausto.

O velho filósofo, desanimado por não ter conseguido resolver o enigma do Universo, resolve tomar veneno, mas hesita quando ouve, ao longe, um coro pastoral. Amaldiçoando a humanidade, a ciência e a fé, Fausto invoca o Demônio. Mefistófeles, muito bem-vestido e elegante, atende ao chamado de Fausto, que lhe pede ajuda para recuperar a juventude, para obter amantes e sentir o prazer de carícias voluptuosas em loucas orgias.

Mefistófeles propõe-lhe um acordo: atenderá a todos os desejos de Fausto na Terra. Em troca, quando estiverem lá “embaixo”, Fausto é quem servirá ao Demônio. Fausto hesita, mas Mefistófeles conjura uma visão da linda Marguerite sentada à roca de fiar, e o velho doutor não consegue mais resistir. Imediatamente assina um pergaminho, que Mefistófeles guarda, dando-lhe em troca uma poção. Fausto rejuvenesce.
ATO II – Dia de quermesse na cidade onde vive Marguerite.

Uma taberna com a insígnia do deus Baco. Os estudantes cantam um elogio ao vinho e à cerveja, enquanto soldados e demais moradores comemoram alegremente. Aparece Valentin, que está prestes a partir para a guerra, e traz nas mãos uma medalha que sua irmã Marguerite lhe deu para protegê-lo em batalha. Valentin pede aos amigos Wagner e Siébel – que ama Marguerite – que cuidem de sua irmã.

Mefistófeles se junta ao grupo e diverte a todos com um hino ao ouro que corrompe a humanidade. Ele prediz as mortes de Valentin e Wagner, e joga uma praga em Siébel. Cada flor que tocar murchará antes que ele a ofereça a Marguerite. Ao ouvir o nome da irmã, Valentin desafia o Demônio para um duelo, mas sua lâmina se quebra no ar. Assustados, os homens erguem as cruzes de suas espadas. Impossibilitado de continuar, Mefistófeles afasta-se sardônico.

Fausto entra acompanhado por um grupo de aldeões que dançam a valsa. Surge Marguerite. Fausto lhe oferece seu braço, mas a jovem, com modéstia, não encoraja seu avanço galante. Mefistófeles promete ajudar Fausto a seduzir a jovem.
ATO III – Jardim da casa de Marguerite.

Após mergulhar as mãos em água benta e remover a maldição, Siébel deixa um ramalhete de flores para a jovem e sai. Chega Fausto, que canta uma romântica saudação à morada de Marguerite. Mefistófeles coloca um estojo de ricas jóias ao lado das flores de Siébel. Deixam a cena. Entra Marguerite. Descobre o ramalhete, mas fica fascinada com as jóias, vestindo-as imediatamente.

Chega Marta, a vizinha, e convence Marguerite de que estas jóias são a oferta de um rico cavalheiro apaixonado. Fausto e Mefistófeles retornam. Mefistófeles faz a corte a Marta, distraindo-a para que Fausto possa conquistar Marguerite. Anoitece e o Demônio invoca a proteção das trevas para o casal de jovens apaixonados. Após um dueto de amor, Marguerite entra em casa, Fausto a segue e completa sua obra de sedução, enquanto o Demônio sozinho solta sarcásticas gargalhadas.
ATO IV

Após dar à luz o filho de Fausto, Marguerite é rejeitada por suas antigas amigas, que caçoam dela por ter sido abandonada. Siébel tenta encorajá-la. A cena muda para uma grande praça, onde vemos Valentin e demais soldados que regressam da guerra. Após uma provocativa serenata que Mefistófeles faz sob a janela de Marguerite, Fausto declara a Valentin ser o responsável pela desgraça de sua irmã. Com raiva, Valentin atira longe a medalha protetora que a irmã lhe havia dado. Batem-se em duelo e Fausto, protegido pelos poderes do Demônio, fere Valentin mortalmente. Fausto e Mefistófeles fogem. Marguerite ampara o irmão, que antes de morrer em seus braços, o amaldiçoa. Na cena seguinte, Marguerite vai à igreja e, embora um coro de demônios tente impedi-la, consegue rezar, mas desmaia ao ouvir a maldição de Mefistófeles.
ATO V – Nas montanhas do Harz.

É a Noite de Walpurgis. Mefistófeles preside o festim de bruxas e fogos fátuos acompanhado por um assustado Fausto. Durante o balé que se segue, desfilam as mais famosas cortesãs da história: Aspásia, Laís, Cleópatra, Helena, a deusa Astarte e Frinéia. Na apoteose da orgia, Fausto tem uma estranha visão de Marguerite, que traz uma marca vermelha em seu pescoço, como se ele estivesse cortado. A festa desaparece por encanto. Fausto, cheio de remorsos, pede a Mefistófeles que o leve até Marguerite.

A cena muda para a prisão onde a adormecida Marguerite aguarda sua execução, condenada por matar o filho que tivera de Fausto, após perder a razão. De posse das chaves da cela, Fausto vai ao encontro dela. Eles relembram seu amor e Fausto implora a Marguerite que venha com ele.

Ao ver o Demônio, Marguerite recua horrorizada e, invocando a proteção divina, cai morta. A alma da jovem foi salva. Enquanto os anjos, cantando um hino de Páscoa, a levam para o céu, Fausto cai de joelhos. Um arcanjo, empunhando uma espada luminosa, impede os movimentos de Mefistófeles, que foge, carregando Fausto consigo.

} else {

1 Comment

  1. Assisti no dia 15. Daniel Soren estava carismático como Mephistófeles, ao passo que o protagonista Fausto não foi tão bem interpretado. Por ser uma versão reduzida, certas limitações comprometem o resultado final, inclusive na condução do enredo. Destaque para a inolvidável “Le Veau D’or”, aplaudida calorosamente pelo público.

    Próximas óperas do mês, no Rio: Mozart e Salieri, de Korsakov (versão para concerto, seguida do Réquiem K 626, de Mozart) 18/11; O Amor das 3 Laranjas, de Prokofiev (versão para concerto cênico) 27/11; Norma, de Bellini (versão reduzida para piano) 29/11.

Leave a Response

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.