LateralProgramaçãoRio de JaneiroShow

Chão de Folhas: o erudito e o popular de Hekel Tavares

O grupo musical Chão de Folhas celebra o legado de Hekel Tavares com o recital “O sol qu’eu nunca vi”. As apresentações acontecerão no primeiro sábado dos meses de março (dia 07), abril (dia 04) e Maio (dia 02), sempre às 15 horas na Casa Quintal das Artes, na Lapa.

Idealizado em 2019, ano em que se completou 50 anos da morte do compositor, o espetáculo convida o público para uma encantadora viagem de descoberta deste importante artista brasileiro, através da releitura de algumas de suas obras.

Ao som de voz, piano e percussão, a montagem traz uma mistura harmoniosa da elegância da música de câmara com a energia dos ritmos populares presentes na cultura brasileira.

Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente através do site oficial do grupo: www.chaodefolhas.com.br ou na bilheteria, no dia da apresentação. Mas corra para garantir o seu ingresso, pois a capacidade de público da casa está limitada a 40 lugares.

 

FICHA TÉCNICA

Produção: Chão de Folhas – Grupo Musical
Direção Geral: Jonas Maia
Direção Cênica: Luciana Borghi
Intérpretes: Clara Miranda, Gizelle Rebouças, João Victor Campelo, Luciana Borghi, Marcos Paulo Cassiano, Nicole Amorim, Paulo Maria, Renan Rutiliano, Roberta de Paulo, Thiago Quintania
Piano: Rogério Duarte
Percussão: Josué Ribeiro, Mayse Casarin, Thiago Quintania, Luciana Borghi
Figurino: Carolina Casarin
Programação Visual: Josué Ribeiro

 

PROGRAMA

Hekel Tavares
Susuarana – Versos de Luiz Peixoto
Sapo-Cururu – Versos de Olegário Mariano
Acalanto – Versos de Joracy Camargo
Cantiga dos sertanejos cuiabanos – Folclore brasileiro
O preto velho Cambinda – Versos de Joracy Camargo
O leilão – Versos de Joracy Camargo
Você – Versos de Nair Mesquita
A lua cheia – Versos de Joracy Camargo
No pegi de Ochossi – Versos de Luiz Peixoto
Papá Corumiassu – Tema dos índios Parecis
Azulão – Versos de Luiz Peixoto
Vadeia, caboclinho – Versos de Olegário Mariano
Dansa de caboclo – Versos de Olegário Mariano
Benedicto pretinho – Versos de Olegário Mariano
Casa de caboco – Versos de Luiz Peixoto
Coco da minha terra – Versos de Jorge d’Altavilla
Engenho Novo – Tradicional

 

SERVIÇO

 

Grupo Chão de Folhas – “O sol qu’eu nunca vi”

Dia 07 de março, sábado, às 15h    

Casa Quintal das Artes (Rua Sílvio Romero, 36 – Santa Teresa – Rio)

Ingressos: R$ 10,00

Classificação etária: Livre

 

 

Grupo Chão de Folhas

O grupo tem como um de seus principais compromissos a divulgação da cultura musical brasileira, valorizando o cancioneiro de nossa terra.

Dirigido e idealizado pelo produtor musical Jonas Maia, professor com vasta experiência no ensino erudito de canto, o grupo é formado por ex-alunos, oriundos da época em que Maia foi professor na Faetec Nilópolis, e por intérpretes que se dedicam à música brasileira de câmara.

O Chão de Folhas, busca permear caminhos da música brasileira de concerto, prezando pelos sonhos, sentimentos e desejos inerentes  ao nosso povo. E o repertório selecionado, procura descortinar, de forma poética, a cultura, a beleza, o amor e, principalmente, a nossa força interior.

Contamos com a colaboração de outras linguagens artísticas e nossa proposta é realizar apresentações com foco prioritário nos compositores brasileiros

Crédito da foto: Daniel Barbosa

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.