Programação

“Cantata de Natal”, de Ricardo Tacuchian

Ano especial de comemoração dos seus 80 anos, o maestro e compositor Ricardo Tacuchian vem colhendo, ao longo de 2019, conquistas e experiências de relevo, em conformidade com sua importância na música brasileira.

Somente neste ano, sua música foi programada 70 vezes, ao vivo, no Brasil e no exterior (França, Rússia, Grécia, Líbano, Polônia e EE.UU.) – com destaque para a primeira audição brasileira da “Sinfonia das Florestas”, na Sala Cecília Meireles (Rio), com a Orquestra Sinfônica Nacional, sob a regência de Tobias Volkmann (seis anos depois de sua estreia mundial na Espanha) – além de ter toda sua obra composta para viola reunida em um único CD, um desafio magistralmente realizado pelo Duo Burajiru. Agora, em dezembro, será a vez de encerrar o ano festivo com novas façanhas:  sua “Cantata de Natal” será apresentada duas vezes no Rio, e também nas cidades de Leopoldina (Minas Gerais) e Cuiabá (Mato Grosso).

No Rio, o primeiro concerto, dia 12/12, quinta-feira, na Sala Cecília Meireles, terá participação da soprano Veruschka Mainhard, do barítono Marcelo Coutinho, do narrador Inácio De Nonno, do Coral Brasil Ensemble-UFRJ (Maria José Chevitarese, regente do coral) e da Orquestra Sinfônica Da UFRJ, sob a regência do Maestro Ernani Aguiar.

Já no dia 23 de dezembro (segunda-feira), no Theatro Municipal, a Associação De Canto Coral e a Orquestra Sinfônica Jovem Do Rio De Janeiro, sob a regência do Maestro Jésus Figueiredo, apresentará a “Cantata De Natal” com a participação da soprano Helen Heinzle e, novamente, do narrador e barítono Inácio De Nonno.

A ressaltar que o Estado de Minas Gerais é famoso por sua quantidade e qualidade de Conservatórios Estaduais de Música, a “Cantata de Natal” ganhará montagem em Leopoldina, cidade mineira, no dia 01/12, domingo, nas escadarias do Centro Cultural Mauro de Almeida Pereira, pelo Conservatório Lia Salgado, com coro e orquestra formados pelos professores e alunos do Conservatório. Com as partes de solo dobradas para dois cantores, participarão as sopranos Lidiane Machado e Maria Ligia Da Silva, e os barítonos Marcio Silas De Lima e João Paulo De Souza, com narração de Emanuel Roberto Rufino Filho e regência de Denise Vidon.

Em Cuiabá (MT), uma outra versão será apresentada no dia 10 de dezembro, desta vez com a Orquestra Sinfônica e Coral da Universidade Federal de Mato Grosso, no Teatro Universitário da UFMT. O Coral foi preparado pela Maestrina Dorit Kolling e os solos estarão a cargo de Iasmim Medeiros (soprano) e Talles Matos (barítono), narração de Luiz Marchetti, sob regência de Fabrício Carvalho.

 

Cantata de Natal

Escrita há 40 anos, a obra é uma das mais populares obras do compositor e, desde 1978, quando foi escrita e estreada, já mereceu mais de 20 apresentações em várias cidades brasileiras, uma programação na cidade do Porto, além de duas gravações para a televisão e transmitidas para todo o território nacional.

Com duração de cerca de 30 minutos, foi concebida para soprano, barítono, narrador masculino, coro e orquestra sinfônica. No ano de sua composição, foi apresentada três vezes pela Orquestra de Câmara de Niterói, com os Corais de UFF, da PUC-RJ e da Cidade de Niterói – na época, com os solistas Gilda Pinto, Ruy Wanderley e Inácio De Nonno, sob a regência de Roberto Duarte.

Seu texto é baseado nos Evangelhos Segundo São Mateus e Segundo São Lucas, nos poemas “Vi nascer um Deus”, de Carlos Drummond de Andrade e “Desceu sobre os homens a doce paz das alturas”, da série de quatro poemas de Natal de Manuel Bandeira, além do Ciclo Natalino do folclore fluminense e carioca.

Com uma linguagem tonal tradicional, valoriza o espírito de solidariedade e simplicidade da grande festa da cristandade, em contraste com o consumismo desenfreado dos dias atuais. Ao compor, a proposta de Tacuchian foi a de escrever uma obra de comunicação imediata, mesmo para um público não iniciado em música coral sinfônica. Além disso, buscou criar um clima de Natal brasileiro, não aquele com pinheiros cobertos de neve, outro diferente, mais que brasileiro, um Natal fluminense e carioca, com as lapinhas interpretando o sentimento do catolicismo popular do Estado, sem perder o caráter universal da festa.

 

PROGRAMAÇÃO

LEOPOLDINA (MG)

  • Dia 01 de dezembro, domingo, às 20h

Centro Cultural Mauro de Almeida Pereira

Músicos: Coro e Orquestra formados pelos professores e alunos do Conservatório Lia Salgado; Lidiane Machado e Maria Lígia da Silva (sopranos); Márcio Silas de Lima e Ronaldo Alves Apolinário (barítonos), Emanuel Roberto Rufino Filho (narração) e Maestrina Denise Vidon (regente).

Entrada franca

 

CUIABÁ (MT)

  • Dia 10 de dezembro, terça-feira, às 20h

Teatro Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso

Músicos: Orquestra Sinfônica e Coral da Universidade Federal de Mato Grosso (Dorit Kolling, regente do coro), Iasmim Medeiros (soprano) e Talles Matos (barítono), Luiz Marchetti (narrador). Direção: Maestro Fabrício Carvalho.

Entrada franca

 

RIO DE JANEIRO (RJ)

  • Dia 12 de dezembro, quinta-feira, às 20h

Sala Cecília Meireles (Largo da Lapa, 47 – Centro – Rio – 2332 9223)

Músicos: soprano Veruschka Mainhard, barítono Marcelo Coutinho, narrador Inácio De Nonno, Coral Brasil Ensemble-UFRJ (Maria José Chevitarese, regente) e a Orquestra Sinfônica da UFRJ (Ernani Aguiar, regente)

Ingressos:R$ 40 (inteira) e R$20 (meia).

 

  • Dia 23 de dezembro, segunda-feira, às 19:30h

Theatro Municipal do Rio de Janeiro (Pça Marechal Floriano, s/no. – Cinelândia – Rio – 2332 9191)

Músicos:  Associação de Canto Coral e a Orquestra Sinfônica Jovem do Rio De Janeiro (Jésus Figueiredo, regente), soprano Helen Heinzle e narrador e barítono Inácio De Nonno.

Ingressos:R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.