LateralMúsica de câmaraProgramaçãoRio de Janeiro

Música de Câmara na Sala: Canções sobre feminicídio

Concerto na Sala Cecília Meireles será presencial e terá transmissão pelo YouTube.

A Sala Cecília Meireles, espaço da FUNARJ, apresenta sábado, dia 17 de abril às 19 horas, dentro Série Música de Câmara, o duo formado por Gabriella Pace (soprano) e Katia Balloussier (piano).

No programa, o ciclo de canções “Passionis de la Flamma”  de Eli-Eri Moura. O compositor paraibano se inspirou em três histórias de violência contra mulheres, no Brasil e na Nicarágua, para compor o ciclo de canções, escritas especialmente para a soprano Gabriella Pace. Completam o programa seis Lieders de Franz Schubert.

A Temporada 2021 da Sala Cecília Meireles tem o patrocínio da PETROBRAS.

A Sala Cecília Meireles segue o Protocolo de Segurança Sanitária elaborado pela FUNARJ, ratificado pela Secretaria Especial da Covid-19 do Estado do RJ e adotado pelo Governo do Rio de Janeiro, via decreto. As principais medidas adotadas incluem medição da temperatura de cada espectador antes de entrar na Sala; a redução da capacidade para 240 lugares (com espaços de duas poltronas vazias entre cada uma ocupada); a instalação de filtros Hepa (High Efficiency Particulate Air) em todos os equipamentos de refrigeração, os mesmos recomendados para uso em hospitais, laboratórios, nas indústrias farmacêutica e alimentícia e em cabines de segurança biológica; estações de álcool gel para higienização das mãos no hall e nos banheiros; sinalização para a manutenção do  distanciamento social; proteção para as cabines de bilheteria; corredores exclusivos para entrada e saída.

 

 

PROGRAMA

Eli-Eri Moura (1963)
– Ciclo “Passionis de la Flamma”
I – Chama da Vida (Hildegard Von Bingen)
II – Maldição de Pandora
III – Mulheres de Queimadas
IV – Maria: Um Sol Me Pareceis
V – Fogo de Héstia
VI – La Malora
VII – Mayara Carbonizada
VIII – Todo O Fogo Telúrico Profundo
IX – Chama da Paixão
X – Malleus Maleficarum
XI – Bruxa da Nicarágua
XII – Phoenix

Franz Schubert (1797-1828)
Lieder

  1. Amalia (Schiller)
  2. Des Mädchens Klage op. 58 nº3 (Schiller)
  3. Suleika I op 14 nº 1 (Goethe)
  4. Gretchen am Spinnrade (Goethe)
  5. Impromptu op. 90 no.3
  6. Die junge Nonne (Craigher)
  7. Lied der Mignon (Goethe)
  8. Rastlose Liebe (Goethe) Mi Maior 

 

SERVIÇO

Série Música de Câmara – Canções sobre feminicídio na Sala

Dia 17 de abril, sábado, às 19h – presencial (40,00) e #SalaDigital (na transmissão online não haverá cobrança de ingressos)

Ingressos: R$ 40,00 e R$ 20,00 na bilheteria da Sala e na plataforma Sympla

 

Eli-Eri Moura 

Nascido em 30 de março de 1963, em Campina Grande – PB, Eli-Eri Moura é compositor, teórico e regente. Presentemente, trabalha no Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba – UFPB, como professor dos programas de Graduação e Pós-Graduação em Música.

Seu catálogo inclui mais de 100 títulos: peças para diversos grupos de câmara, coro e orquestra, assim como músicas para peças de teatro, vídeos e filmes. Suas trilhas sonoras ganharam diversos prêmios em festivais brasileiros, incluindo o 10.º Vitória Cine Vídeo, Vitória – ES, em 2003.

Trechos de algumas dessas trilhas encontram-se gravados no CD Eli-Eri Moura: Trilhas, lançado em 1996, como resultado da primeira colocação no Edital de Auxílio à Gravação de Discos e Circulação de Espetáculos em Música no Estado da Paraíba, promovido pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba (FUNESC).

Sua obra para coral está sendo publicada nos Estados Unidos pela Editora Cantus Quercus. O Ciclo “Passionis de la Flamma” estreou na 23ª Bienal de Música Brasileira Contemporânea, realizada em 2019 no Rio de Janeiro pela Funarte.

 

Gabriella Pace  

Vencedora do Prêmio Carlos Gomes 2010, Pace já colaborou com maestros como Lorin Maazel, Pier Giorgio Morandi, Isaac Karabtchevsk, Roberto Minczuk, Rodolfo Fischer, Luiz Fernando Malheiro e Fábio Mechetti. Das diversas personagens que já interpretou destacam-se Jenůfa, Fiordiligi, Menina das Nuvens, Ilia, Pamina, Tytania, Eurídice e Adina. Frequentou vários festivais de música de câmara no Brasil e na Europa ao lado de grandes músicos como os pianistas Bengt Forsberg, Gilberto Tinetti e David Kadouch.

Gravou o CD “Ciclo Portinari e Outras Telas Sonoras” do compositor brasileiro João Guilherme Ripper e a “Canção do Amor” de Villa-Lobos junto à OFMG pelo selo Naxos.Próximos compromissos incluem o Festival Equinox em Copenhague, a estreia brasileira no papel título da ópera “Káťa Kabanová” no Theatro São Pedro e Liù na ópera “Turandot” no TMSP.Gabriella iniciou os estudos com o pai, Héctor Pace, e foi aluna de Leilah Farah e Pier Miranda Ferraro. Atualmente aperfeiçoa-se com Sylvia Sass.

 

Kátia Baloussier 

Natural do Rio de Janeiro, graduou-se em piano pela Escola de Música da UFRJ, tendo estudado com Ivone Badmann, Myrian Dauelsberg e Telmo Côrtes. É detentora de sete primeiros prêmios de concursos nacionais de piano.

Desde 1997 ocupa o cargo de pianista acompanhadora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Uni-Rio). Há vários anos desenvolve intenso trabalho como camerista ao lado de renomados artistas nacionais e estrangeiros.

Frequentemente tem sido solicitada a participar como pianista acompanhadora de Master-Classes, Festivais e Concursos. É também, regularmente, chamada a integrar orquestras como a OSB, OSTM, OPES e OSN/UFF.

 

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.