LateralMovimento

Berlin Philarmonic Octet em São Paulo e em Santos

O octeto foi a primeira associação de música de câmara da Orquestra Filarmônica de Berlim.

SERVIÇO

São Paulo

Sala São Paulo
Praça Julio Prestes, 16

Dias 16 e 17.08, às 21h.

Ingressos
– Setor A ………………………………………………. R$ 200,00
– Setor B ………………………………………………. R$ 170,00
– Setro C ………………………………………………. R$ 110,00
tantra sidenafil – Setor D ………………………………………………. R$   70,00

Santos
Teatro SESC
Fone: 13 3278 9800

Dia 15.08, às 20h.

Ingresso: R$ 30,00


Para adquirir ingressos avulsos para estas atrações, entre em contato com a Ingresso Rápido ou diretamente com o Mozarteum Brasileiro através do telefone (11) 3815.6377.

O Octeto

Formado por solistas da mais conceituada orquestra do mundo, o grupo já tem 70 anos de tradição. Entre os compositores que já lhes dedicaram composições estão Paul Himdemith e Karlheinz Stochausen.

Atualmente, o grupo de apresenta frequentemente nos festivais de Salzburgo, Lucerna, Edimburgo e Berlin,

Lorenz Nasturica (violino): nasceu na Romênia e estudou no Conservatório de Bucareste. Após graduar-se com louvor, tornou-se líder na Ópera Nacional da Finlândia. Ingressou na Orquestra Filarmônica de Munique como spalla e desde então é frequentemente convidado a tocar nesta posição em vários conjuntos e emissoras de rádio. Fundou o Trio Celibidache.
Romano Tommasini (violino): filho de italianos, em 1986 tornou-se o primeiro violino solo da Orquestra de Nancy, e três anos mais tarde foi para a Berliner Philharmoniker. Liderou o Kreuzberger Streichquartett por 5 anos e tocou como segundo violino no Timm-Quartett de 2000 a 2003.
Wolfgang Talirz (viola): nasceu em Passau e em 1983 se tornou membro da Berliner Philharmoniker, trabalhando 6 anos com Herbert von Karajan. Além da sua carreira orquestral, ele possui uma carreira ativa como músico de câmara, onde ganhou diversos prêmios, entre outros “Prêmio Viotti d'Oro”.
David Adorjan (violoncelo): descendente de uma família musical, em 1994 ganhou o “Concurso Internacional de Violloncelo”, em Gorizia, Itália. Em 1999 se tornou solista na “Deutsche Symphonie-Orchester Berlin”. David toca um violoncelo de Giuseppe Testore, Milano do ano de 1697.
Esko Laine (contrabaixo): teve 13 anos de estudos em contrabaixo no Conservatório Hyvinkää. Toca no conjunto Die Berliner e é do conjunto Bolero Berlin.
Wenzel Fuchs (clarinete): começou a carreira profissional como clarinetista principal da Ópera Popular de Viena. É muito ativo como solista e músico de câmara em vários conjuntos, dentre eles, o Philharmonic Friends of Vienna-Berlin.
Bence Boganyi (fagote): Bence vem de uma família musical húngara. Desde 2007 ele é Fagotista-Solo na “Münchner Philharmoniker”. Ele é professor para a matéria fagote na Escola Superior de Música de Nuremberg.
Radek Baborak (trompa): após sua experiência inicial nas orquestras na República Checa foi contratado como trompetista principal pela Filarmônica de Munique e depois pela Filarmônica de Berlim.

PROGRAMA – 16.08

Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791)
Divertiment, K. 138, em fá maior
– Allegro
– Andante
– Presto

Quinteto para clarineta e cordas, em lá maior
– Allegro
– Larghetto
– Minuetto
– Allegro finale ou Alegretto con Variazioni

Ludwig van Beethoven (1770 – 1827)
Septeto, op. 20, em mi bemol maior
– Adagio – Allegro con brio
– Adagio cantabile
– Tempo di Menuetto
– Tema: Andante com variazoni
– Scherzo: Allegro molto e vivace
– Andante con moto alla Marcia – Presto

PROGRAMA – 17.08

Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791)
Divertimento, K. 136, em ré maior
– Allegro
– Andante
– Presto

Quinteto para trompa e cordas em mi bemol maior
– Allegro
– Andante
– Rondo: Allegro

Franz Schubert (1797 – 1828)
Octeto, op. 166, D 803, em fá maior
– Adagio – Allegro
– Adagio
– Allegro vivace – Trio
– Andante – Variationen I – VII
– Menuetto. Allegretto – Trio
– Andante molto – Allegro

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=PVCcXybJmEA[/youtube]