LateralMinas GeraisMúsica de câmaraMusicalProgramação

Beethoven – Fantasia do imortal

Em dezembro de 2020, Ludwig van Beethoven (1770-1827), um dos compositores mais tocados no mundo, completaria 250 anos de nascimento. Para celebrar a vida e obra do artista, será apresentado o recital dramático “Beethoven – Fantasia do Imortal”, montagem que associa música, cartas e poesia, com interpretação da atriz Ana Clara Vieira, com obras do compositor tocadas ao vivo pelos pianistas Bárbara Freitas e Ricardo Matosinho.

A peça, dirigida por Luciana Brandão e com dramaturgia de Ana Araújo, inclui cartas de Bettina von Arnim, com quem o compositor se correspondeu durante anos, entrelaçadas com poemas de Goethe, além dos célebres textos de Beethoven para a Amada Imortal e o testamento de Heiligenstadt, em que ele reflete, desesperado, a tragédia de perder a audição e cogita seriamente o suicídio.

O que o teria feito mudar de ideia? “Foi a arte, e apenas ela, que me reteve. Ah, parecia-me impossível deixar o mundo antes de ter dado tudo o que ainda germinava em mim!”, registrou o artista. A única apresentação será no dia 7 de março, sábado, às 20h, na sala Juvenal Dias do Palácio das Artes.

Quem era Ludwig van Beethoven?

Gênio, artista, atormentado. Ao longo da História, foi possível conhecer um pouco mais sobre o compositor através de cartas deixadas por ele e encontradas em sua casa após sua morte. Há, por exemplo, as conhecidas cartas destinadas à sua Amada Imortal, ainda que ninguém saiba até hoje quem ela era… O seu sofrido Testamento de Heiligenstadt, onde desabafa sobre sua surdez e o desespero que sua condição lhe causava, ao mesmo tempo em que reconhecia a importância de seu papel como músico e o seu legado para a humanidade.

Além da Amada Imortal, existiu também uma figura muito interessante na vida dele: a condessa Bettina von Arnim, uma escritora, compositora e ativista social. Amiga de Beethoven e de Goethe, ela escreve uma carta a Anton Bihler onde fala de Beethoven, descrevendo a sua casa e comentando sobre sua personalidade. Bettina parece ter empatia com o compositor, e recebe também cartas dele, junto a composições que ele fez em cima de poemas de Goethe.

Em “Beethoven – Fantasia do Imortal” é justamente Bettina quem recebe o espectador e o convida a conhecer o Beethoven humano, por trás da aura de gênio atormentado. Neste recital dramático, o texto baseado em cartas reais e poemas, a música de Beethoven e a cena criam um universo lírico capaz de transportar o público para a Viena do século XIX, atravessando as estações – primavera, verão, outono, inverno – e as emoções, as paixões, o tormento da alma, a morte. Até chegar, por fim, ao verdadeiro legado da obra desse grande artista: a imortalidade.

PROGRAMA
No repertório da apresentação estão as composições que são executadas ao vivo:

Sonata No. 9 em Mi Maior, Opus 14 No. 1: I. Allegro;
Sonata No. 15 em Ré Maior, Opus 28 “Pastoral”: II. Andante;
Sonata No. 8 em Dó Menor, Opus 13 “Patética”: II. Adagio Cantabile; Lied: Sehnsucht / 1 – WoO;
Sonata No. 14 em Dó sustenido Menor, Opus 27 No. 2: I. Adagio Sostenuto;
Sonata No. 12 em Lá bemol Menor, Opus 26: III. Marcha Fúnebre;
Sonata No. 17 em Ré Menor, Opus 31 No. 2 “Tempestade”: III. Allegretto Grande Fuga em Si Bemol, Opus 134 – Piano a 4 mãos.

 

Ficha Técnica

Bettina von Arnim – Ana Clara Vieira
Ludwig van Beethoven / Piano – Bárbara Freitas e Ricardo Matosinho – Canto – Fabíola Protzner
Direção – Luciana Brandão
Dramaturgia – Ana Araújo
Projeção – Jackson Abacatu
Iluminação – Jésus Lataliza e Wellington Santos

 

 

SERVIÇO

“Beethoven – Fantasia do Imortal”

Dia 7 de março de 2020, sábado, às 20h

Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1537 – Centro / Belo Horizonte – 31 3236-7400)

Ingressos: R$30,00 inteira / R$15,00 meia-entrada
Ingressos: www.ingressorapido.com.br 

 

movimento.com
Responsável pela inclusão de programação e assuntos genéricos no blog.