Marco Antônio Seta

Marco Antônio Seta

Diplomado em Educação Musical, Artes Visuais e Educação Artística. Publicou artigos e críticas de óperas em vários veículos de SP ao longo de três décadas.
Crítica

A estreia de “L’Enfant et les sortilèges”, de Ravel

A sofisticada fantasia lírica "L'Enfant et les sortilèges", de Maurice Ravel (1875-1937) revela sobretudo as obsessões do compositor para com os prazeres e perigos do mundo da infância. A presente encenação desta fantasia no Theatro Municipal de São Paulo, estreada em 12 de Outubro, foi um sucesso de público, considerando-se...
Crítica

Oitava de Mahler em bela versão da Osesp em SP

que consecuen xenical orlistat Na noite primaveril de 06 de Outubro vimos a interpretação da OSESP desta que é conhecida como a Sinfonia dos Mil, a 8ª de Gustav Mahler (1860-1911) na Sala São Paulo. Com lotação plena do espaço físico, via-se uma plateia ansiosa para o início do concerto....
Crítica

“Rigoletto” no Municipal de SP

how to buy ortho tri-cyclen lo A produção de "Rigoletto", de Verdi, em diferentes visões e excessos de simbolismos  cênico-artísticos. "Rigoletto", de Giuseppe Verdi, foi a ópera escolhida,  após cem anos de inauguração do Theatro Municipal de São Paulo, a mesma de uma série apresentada pela "tournée" de Titta Ruffo,...
Crítica

“Tosca”, de Puccini retorna com sucesso ao Municipal do Rio.

Quando nos referimos à “Tosca”, de Puccini, uma questão se depara: qual o soprano não gostaria de representá-la? Haricléa Darclée foi a sua primeira intérprete, em 14 de Janeiro de 1900, no Teatro Costanzi de Roma, recebida friamente na “premiére”. Não tardou, porém, em inscrever-se entre as mais queridas do...
Crítica

Filarmônica de Minas Gerais estreia no Municipal de SP

Na noite de 18 de Agosto estreou em São Paulo em concerto no Theatro Municipal,  a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. Quando vimos o nome de Fabio Mechetti à sua frente, como  diretor artístico e regente titular, previa-se um evento musical de grande qualidade  artística.  E não erramos. A sua...
Crítica

“A menina das nuvens" estreou com relativo sucesso

O Teatro Municipal de São Paulo, após a reforma,  iniciou ontem 07 de Agosto seus espetáculos líricos. A aventura musical “A menina das nuvens”, de Villa-Lobos com libreto de Lucia Benedetti, em produção de 2009 do Palácio das Artes - Fundação Clóvis Salgado, de Belo Horizonte, subiu à cena sob...
Crítica

Magnificat, de Bach, pela Osesp

A maioria das partituras renascentistas alterna a polifonia com versos cantados monofonicamente sobre cantochão ou música instrumental. Exceto no caso dos compositores ingleses, as seções polifônicas baseiam-se normalmente na entonação do cântico. É o caso das duas partituras das “Vésperas de Monteverdi”, de 1610. O estilo seccional deste e do...
Notícia

Municipal de SP reabre amanhã para o público

Na data mesmo de sua inauguração em 1911, reabre, completando seus cem anos, o Theatro Municipal para concertos ao público, após obras que duraram mais de 3 anos.   A construção e as reformas O Theatro Municipal de São Paulo nasceu, embalando os sonhos de uma cidade que crescia com a indústria...
Crítica

Missa de Requiem, de Verdi, pela OSESP

Neste último domingo, em récita vesperal às 17 horas na Sala São Paulo, assistimos à apresentação da Missa de Requiem, de Verdi. Exatamente a 22 de maio de 1873, falecia uma das maiores glórias da Itália: Alessandro Manzoni, poeta e autor do famoso romance “I Promessi Sposi” (“Os Noivos”). A...
CríticaÓpera

A Lucia, de Donizetti, no Municipal do Rio

O interesse que desperta no público ainda hoje e desde 1835, quando a ópera estreou no Teatro San Carlo de Napoli, é conferir a agilidade e a técnica do soprano de coloratura que interpreta a Lucia, verdadeiro marco na história da ópera, que é esse personagem. Vários sopranos ficaram famosos...
1 2 3 4
Página 4 de 4