BibliotecaLateral

Artistas inesquecíveis: Nadir de Mello Couto

Nadir de Mello Couto nasceu no Rio de Janeiro, no dia 04 de outubro de 1917.

Começou a aprender canto com a sua mãe, formada em Paris. Depois passou a estudar com João Rocha, no Conservatório de Música do Distrito Federal, formando-se com distinção e medalha de honra. Diplomou-se também pela Escola Nacional de Belas Artes, em pintura e desenho. Aperfeiçoamentos em canto feitos com a orientação do Maestro Santiago Guerra.

Nadir de Mello Couto

Em 1943, foi contratada como cantora da Rádio Nacional. Os grandes maestros da emissora, fizeram arranjos musicais especialmente, para muitas das 427 canções orquestradas do seu repertório: câmara, ópera, brasileiras, francesas, italianas, espanholas e norte-americanas. Sempre foi acompanhada somente por grandes orquestras, até a sua aposentadoria em 1972.

Deu diversos recitais em diversas salas. Tornou-se também a cantora oficial da Voz do Brasil. Cantou nas Rádios: Nacional, Mauá, Cruzeiro do Sul, Roquette Pinto, MEC, Jornal do Brasil, Mayrink Veiga, Globo, Continental e Clube do Brasil. Brilhou intensamente nos palcos líricos do Rio e São Paulo.

Nadir de Mello Couto e elenco da Fosca, de Carlos Gomes – final do 2o. ato

Estreou no Theatro Municipal do Rio, em 1948, cantando sempre com muito sucesso e excelentes críticas, as óperas: La Boheme, de Puccini; O Trovador, de Verdi; Carmen, de Bizet; Cavalleria Rusticana, de Mascagni; I Pagliacci, de Leoncavallo; Fosca, de Carlos Gomes, sendo que foi a única cantora no mundo a cantar Santuzza e Nedda numa mesma récita (T.M. – 28 de abril de 1951).

Na Rádio Nacional, estrelou nos programas: Gente que Brilha, Um Milhão de Melodias, Quando os Maestros se Encontram, Páginas Líricas, A Canção da Lembrança, Almanaque Kolinos, Carroussel Musical, de Manoel Barcelos e de Cesar de Alencar, entre outros.

Filha de Nélson do Barros Vieira do Couto – oficial superior do Exército e de Dona Nina de Mello Couto.

Consagrada como a maior cantora lírica do rádio no Brasil, faleceu no Rio de Janeiro, em 07 de janeiro de 1998.

Nadir de Mello Couto sendo entrevistada por Lauro Gomes Pinto

 

Nadir de Mello Couto e Paulo Fortes – Mira, di acerbe lagrime – Il trovatore, de Verdi


No youtube há uma série de outras interpretações da cantora. Vale a pena ouvir.


Colaboração de Lauro Gomes Pinto a quem agradecemos.

Antônio Rodrigues
Apaixonado por música coral, é um dos fundadores e mantenedor do movimento.com.