BibliotecaLateralNotícia

Artistas inesquecíveis: Martha Baschi

A cantora lírica Martha Baschi faleceu em São Paulo dia 25 de junho de 2020, após grave enfermidade em sua coluna vertebral. Nascida em Modena, na Itália, veio viver a sua infância e juventude na Argentina, onde se instalou em Buenos Aires, lá realizando seus estudos básicos e de canto, pelo qual optou,  já na juventude.

Mudou-se para São Paulo e candidatou-se à contratação pela TV Tupi, Canal 4, onde assinou contrato durante cinco anos (1961 a 1966), cantando e atuando no palco do então Teatro Tupi, Sumaré desta capital. Ali estava iniciada a sua brilhante carreira de atriz-cantora. A partir daí,  integrou-se ao Theatro Municipal de São Paulo a convite do maestro Armando Belardi.

O Projeto Pró-Ópera, ideia de Mario Chamie, então secretário de cultura do município de São Paulo, obteve de Marta Baschi uma das mais intensas colaborações, ocorrida entre os anos de 1981 e 1983 em nosso Municipal. Atuou ao  lado de grandes vozes internacionais e brasileiras; podendo-se enumerar Virgínia Zeani e Ruggero Bondino (La Bohème, de Puccini); também interpretada ao lado de Agnes Ayres e Benito Maresca.

Outros artistas foram Walter Monachesi, Vittorio Pandano, Marta Rose, Gastone Limarilli, Benito di Bella, Giuseppe Taddei, Maurizio Frusoni e Rita Contino. Entre os brasileiros, atuou com Maria Lúcia Godoy, Sérgio Albertini, Costanzo Mascitti, Nélson Portella, Zuinglio Faustini, Zaccaria Marques, Fernando Teixeira e Tereza Godoy.

Marta Baschi, intérprete das óperas supra mencionadas, deixa a lembrança de sua atuação plena e consistente, marco integral no palco do Theatro Municipal de São Paulo.

Na ficha técnica acima, sua presença em duas óperas “Il Segreto di Susanna” e “I Pagliacci”, na abertura da temporada lírica de 1972.

Marco Antônio Seta
Diplomado em Educação Musical, Artes Visuais e Educação Artística. Publicou artigos e críticas de óperas em vários veículos de SP ao longo de três décadas.